3 segredos para fazer marketing viral – CV n. 88

Nesta edição:

Diferenciação rápida

3 segredos para fazer marketing viral

Uma compra em 3 atos

 

Publicidade

Promoção relâmpago

Olhe bem para este anúncio, porque, em pouco tempo, ele irá desaparecer. A ideia vem de um fenômeno conhecido por qualquer um que já tomou um banho de mar: a água salgada demora mais para evaporar que a água doce. Assim, essa empresa de publicidade britânica usa água do mar e cartões de papelão para “imprimir” no asfalto publicidades que chamam atenção. Em 15 minutos elas desaparecem, evitando poluir a cidade.

 

Nicho de mercado

Uma casa portuguesa

Para matar a saudade do que as pessoas consumiam em sua infância, surgiu, em Portugal, um supermercado que só vende produtos portugueses que mantiveram suas embalagens quase sem modificações com o passar dos anos. Para quem se interessar e quiser dar uma olhada, o site é www.umacasaportuguesa.com.

 

Entretanto, a empresa não é a primeira a apelar para a nostalgia das pessoas. No Brasil, diversas companhias lançam edições comemorativas de seus produtos com a embalagem e o “jeitão” que eles tinham décadas atrás. A Amazon.com vende cestas de produtos nostálgicos, separadas por décadas: para quem era criança nos anos 50, 60, 70 e 80. Hoje, essas crianças são profissionais de sucesso, com dinheiro para resgatar um pouco de seus tempos felizes. Pense em como você também pode aproveitar esse nicho de mercado.

 

Serviço ao consumidor

Público cativo

Hoje em dia, praticamente todos os aviões que realizam longos trajetos têm suas telinhas de TV atrás de cada poltrona para distrair os passageiros. A Virgin Atlantic, entretanto, pensou além e resolveu usar o espaço para aumentar o sentido de comunidade entre seus passageiros, criar um serviço útil e, quem sabe, fazer algumas pessoas lucrarem mais.

 

Simples: se você é um empreendedor, pode fazer um vídeo de até três minutos contando sua ideia e deixando seu contato. O vídeo é exibido para todos os passageiros dos voos da Virgin Atlantic, entre eles empresários e executivos, que podem gostar da ideia apresentada na telinha e resolver investir. Assim, todos ganham.

 

Posicionamento

Diferenciação rápida

Hotéis, existem muitos, e cada um procura atrair o consumidor com propostas diferentes. Já são comuns aqueles de designer, com quartos desenhados por famosos decoradores, muitos deles com temas. Assim, um hotel pode ter um apartamento diferente do outro, aumentando a experiência do hóspede, que pensa em voltar várias vezes para explorar todos os ambientes.

 

Só tem um problema: projetar e montar esses quartos custa muito caro. A não ser que você faça como uma rede de hotéis da Áustria. Ela entrou em contato com todos seus clientes costumazes com uma oferta única: caso eles tivessem alguma mobília para vender, a rede compraria e os usaria para mobiliar um novo empreendimento.

 

Assim, o novo hotel já nascerá com um quarto diferente do outro e algo impossível de copiar: um ambiente realmente familiar, uma vez que são móveis escolhidos e usados por famílias de verdade, e não algo idealizado por um profissional da decoração.

 

Novos serviços

Ajuda moderna

A internet mudou a forma como as pessoas vivem. Hoje, temos nossas contas no Facebook ou Orkut, fazemos parte de várias comunidades, usamos o Gmail, pagamos contas através do site de nossos bancos, etc.

 

Tudo isso tem uma senha que só você sabe, um desastre em potencial em caso de morte. Muitos de seus pensamentos, amigos virtuais e, até mesmo, seu dinheiro podem ficar perdidos para sempre no espaço virtual. Por isso, uma empresa norte-americana criou o Armário do legado. Trata-se de um site em que você lista todas as comunidades e sites importantes nos quais você é cadastrado, com sua senha e outros detalhes. Em caso de morte, o Armário do legado envia todas as informações para um parente que você cadastrou anteriormente. É como um testamento fácil de ser atualizado.

 

Publicidade

3 segredos para fazer marketing viral

  1. Use a emoção. As pessoas só passam para frente histórias emocionantes, que causem alegria, risadas, estranheza ou medo aos outros.

  2. A pessoa deve sentir que está prestando um serviço ao repassar sua história.

  3. Inclua um gatilho de lembrança, ou seja, sua história pode ser ligada a uma atividade corriqueira de seu público-alvo.

 

Assim, segue um exemplo de marketing viral: toda vez que um possível cliente estiver passeando com amigos e sentirem fome, ele pode se lembrar de uma mensagem de uma lanchonete: “Ei, a lanchonete tal dá um refrigerante grátis se você comprar um sanduíche e contar uma piada ao garçom”. A fome é o gatilho, o fato de ter de contar uma piada ao garçom é a parte emocionante e o refrigerante grátis é o pequeno favor ao grupo.

 

Uma experiência criativa

Uma compra em 3 atos

Acompanhe a história da compra em que o consultor Alberto Centurião quase precisou parar o mundo, mas conseguiu realizá-la.

 

Primeiro ato

Eu precisava comprar uma geladeira e um freezer. Então, fui com a minha filha à loja de uma grande rede, no shopping próximo a minha casa.

 

Uma vendedora, encostada na vitrine, de braços cruzados foi logo tirando nossas esperanças:

— Conjunto de geladeira e freezer na cor branca? Não temos.

Então, espichei meu pescoço por cima do ombro da moça e espiei dentro da loja onde avistei uma grande variedade de modelos e cores.

 

— Será que, entre todas aquelas opções, não há uma que nos sirva? – perguntei. Mas a vendedora foi taxativa:

— Assim, do jeito que o senhor quer, não tem!

Frustrados, pois nem conseguimos entrar na loja, fomos para o centro da cidade.

 

Segundo ato

Não tínhamos em mente uma escolha definida nem preferência por marca, modelo, nada. Andamos de loja em loja, sendo bem e mal atendidos por vendedores informados e desinformados, de boa ou má vontade. Até que, finalmente, entramos em uma loja que tinha os modelos exatos.

 

O vendedor foi excelente. Mostrou-se extremamente interessado, levou-nos ao showroom e deu uma verdadeira aula sobre geladeiras e freezers. O tamanho, o binômio qualidade-preço, tudo combinava perfeitamente. Negócio fechado. Mas… a loja não tinha a cor branca em estoque. Só tinha marrom. E eu realmente queria comprar daquele vendedor que nos atendera tão bem. Perguntei se haveria reposição de estoque em breve, mas o vendedor – consternado – informou que a demora seria de, pelo menos, um mês. Desanimados, minha filha e eu voltamos para casa.

 

Terceiro ato

Inconformado, lembrei-me da primeira loja de nossa peregrinação. A má vontade daquela vendedora não me saía da cabeça. Saltei do sofá e falei para minha filha: “Você topa voltar comigo ao shopping, agora?”.

 

Chegamos à loja por volta de 21h50 e fomos imediatamente abordados por um vendedor muito atencioso que nos conduziu ao interior da loja, levando-nos diretamente a um reluzente par de freezer e geladeira brancos. O preço era praticamente igual ao que havíamos encontrado no centro da cidade. Pena que faltavam apenas cinco minutos para a loja fechar.

 

O que nos impressionou foi que, apesar disso, o vendedor não nos deixou sair até que tivéssemos nosso problema resolvido. Chegando em casa, exibimos, orgulhosamente, nosso “troféu”: a nota de compra, com entrega prometida para o dia seguinte.

 

Vez por outra, ao apanhar algo no freezer, eu me recordo daquela vendedora de braços cruzados na porta da loja, verdadeira muralha de indolência e desânimo em forma de gente, impedindo os clientes de entrar para comprar. Penso também naquele vendedor que fez um excelente trabalho, mas foi traído pelo estoque de sua loja. E vibro ao lembrar do brilho nos olhos, do ímpeto, do entusiasmo daquele vendedor que seria capaz de mandar o mundo parar porque ele tinha uma venda para fazer antes que o mundo acabasse.

 

Grandes números

1/8da semana de trabalho dos executivos e administradores é consumida organizando reuniões e teleconferências. Os dados são da Doodle, fornecedora da principal ferramenta on-line de agendamento, que estima que, a cada ano, o tempo gasto planejando reuniões equivale a milhares de euros do salário desses profissionais.

Fonte: PR Newswire

 

54%dos internautas entendem que é hora de poupar. Segundo a pesquisa sobre crise mundial realizada pelo Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (IBEDEC).

Fonte: IBEDEC

 

US$18,42 bilhõesfoi a queda na receita do mercado fonográfico mundial, apesar das vendas de música digital terem crescido. Segundo a entidade que representa as maiores gravadoras do mundo, os Estados Unidos apresentaram a maior queda, uma receita 19% menor comparada a 2008.

Fonte: IDG Now!

 

US$74,5 milhõesfoi o prejuízo do grupo do New York Times no primeiro trimestre de 2009, com queda de 30% no rendimento de publicidade. O grupo está pensando em vender sua sede em Nova York e obter um empréstimo de US$250 milhões com Carlos Slim, milionário mexicano que é sócio minoritário da companhia.

Fonte: Agence France-Presse

 

Frase da semana

Ao se optar pela inovação, deve-se saber qual é a mais estratégica, quanto será investido e quais métodos de gestão serão utilizados”

José Cláudio Cyrineu Terra

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima