7 hábitos eficazes para vendedores no LinkedIn

Como o LinkedIn pode se transformar na sua melhor ferramenta de trabalho?

Atualmente, o LinkedIn tem 135 milhões de usuários em todo o mundo. O Brasil atingiu recentemente a marca de 6 milhões de pessoas cadastradas. Talvez por essa razão, a rede tenha aberto escritórios em São Paulo para gerir todo o mercado sul-americano. O country manager para o Brasil é Osvaldo Barbosa de Oliveira.

De acordo com as estatísticas, a área comercial é uma das mais comuns no LinkedIn, com 10 milhões de interessados em todo o mundo. Por isso, identifiquei sete hábitos para o uso do LinkedIn com funções comerciais para usuários eficazes.

1.   Perfil otimizado para causar boa impressão

Para qualquer vendedor ou profissional da área comercial, o perfil LinkedIn deve conter informações relevantes sobre a sua empresa ou organização.

Como fazer?

  • Utilize corretamente as palavras-chave mais fortes para o seu negócio (headline, posição atual e especialidades).
  • Ofereça valor na seção do sumário, identifique claramente a área de negócio da sua empresa e o que ela oferece (distint offering).
  • Disponibilize um contato visível (e-mail ou telefone) em algumas áreas do perfil para que qualquer utilizador possa chegar até você o mais rápido possível.
  • Solicite recomendações a clientes, fornecedores e parceiros, isso vai reforçar a sua imagem para o potencial cliente.
  • Inclua as ligações para o website da empresa, colocando até três (exemplo: Empresa Produto A, Empresa Produto B e Empresa Produto C).
  • Use aplicações: ficheiros Box.net, apresentações Slideshare, Google ou o Creative Portfolio Display para catálogos, flyers ou portfólios.
  • Integre os blogues corporativos no seu perfil (com o uso de aplicativos).

2.   Acompanhe, pesquise e siga empresas

A área das empresas recebeu muitas novidades nos últimos tempos.

O que fazer?

  • Adicione a sua empresa para constar no diretório de empresas do LinkedIn (www.linkedin.com/companies).
  • Complete as informações institucionais solicitadas. Existem atualmente cerca de 36 mil empresas com escritórios no Brasil.
  • Adicione os produtos e serviços da empresa. Nesse processo, identifique as pessoas-chave que podem responder pelos diferentes produtos.
  • Solicite aos seus clientes que recomendem os seus produtos/serviços. Isso terá um efeito viral fantástico!
  • Atualize o estado da página da empresa no LinkedIn. Dessa forma, estará sempre em contato seus seguidores.
  • Siga outras empresas concorrentes e/ou clientes atuais e potenciais. A empresa brasileira mais seguida no LinkedIn é a Petrobras, com mais de 47 mil seguidores.
  • Pesquise outras empresas.

3.   Grupos, o ponto de encontro com outros profissionais!

Existem cerca de 1.126.146 grupos no LinkedIn em vários idiomas. Em português, são mais de 26.225! Eles estão divididos em diversas categorias, desde as comunidades universitárias até os grupos de networking.

O que fazer?

  • Aderir a 50 grupos.
  • Selecionar grupos por localização geográfica (10), por área de interesse (10), aqueles em que acredita estarem os seus potenciais clientes (20) e grupos com elevado número de membros (10).
  • Criar grupos na sua área de negócio. Não crie grupos com o nome da empresa, a não ser que ela tenha renome nacional ou internacional.
  • Compreender as regras de etiqueta e protocolo nos Grupos LinkedIn. Inicie e participe de discussões.
  • Partilhar eventos, notícias e empresas/vagas de interesse para o grupo. A sua visibilidade vai atrair visitantes ao seu perfil.
  • Não esquecer: a sua marca não se constrói em um dia! Coerência e consistência são palavras fortes.
  • Promover algum produto/serviço nos locais apropriados dentro dos grupos.
  • Pesquisar outros membros nos grupos que possam ser potenciais clientes. A pesquisa pode ser feita pelo nome da pessoa, nome da empresa, país, especialidade, etc.

4.   Contatos: a mina de ouro!

Este é um dos grandes propósitos do LinkedIn: a gestão de uma rede de contatos profissionais!

O que você deve fazer?

  • Transformar cartões comerciais em contatos no LinkedIn!
  • Adicionar todos os seus clientes, parceiros e fornecedores à sua rede LinkedIn.
  • No final de cada reunião, convide o seu potencial cliente para a sua rede. Essa ligação irá permitir cruzar as redes e encontrar afinidades importantes para o aumento da credibilidade de ambas as partes.
  • Ofereça conteúdo relevante à sua rede de primeiro grau – os seus contatos diretos. Defina a regularidade com que faz essa comunicação.
  • Procure ajudar a sua rede no que puder. Os benefícios vão aparecer.
  • Não queira vender produto/serviço no primeiro e-mail.
  • A sua rede de contatos vale ouro! Vá à seção de definições e “esconda” a sua rede dos outros usuários. Certamente, você não vai querer que lhe roubem os seus diamantes – os clientes atuais e/ou potenciais.

5.   Prospecção – vamos lá, “trabalhar” os contatos

Esse trabalho é essencial! E as opções de pesquisa têm sido melhoradas nos últimos tempos.

O que é preciso fazer?

Dedique um espaço para prospecção de perfis com interesse. Coloque-os em uma short list e procure “ler” a sua atividade. Elementos a levar em conta: informação atualizada e coerente, número de contatos e presença em grupos. Isso tudo vai ajudar a dar algum crédito para a abordagem ao utilizador:

  • Usar vários filtros para refinar a pesquisa o máximo possível.
  • Não esquecer: as pesquisas para contas básicas devolvem apenas cem resultados.
  • Procurar, no perfil de algum potencial contato, o menu “Viewers of this profile also viewed…” e encontrar outros perfis similares.
  • Através do LinkedIn Skills, procurar potenciais contatos e clientes.

6.   Convites

Nos últimos tempos, os utilizadores de plataformas sociais on-line têm perdido a vergonha e o acanhamento e começado a ficar mais suscetíveis a fazer ou receber convites de outros utilizadores sem ter ainda estabelecido uma ligação presencial.

O que fazer?

O LinkedIn solicita sempre qual é a forma de ligação a essa pessoa. Dica: procure associar a opção mais correta. Nunca use “colega” ou “amigo” se você ainda não conhece a pessoa:

  • Altere sempre o texto de convite.
  • Explique as razões que o motivam a relacionar-se com esse usuário.
  • Estabeleça um número de convites a desenvolver por semana.
  • Nunca exagere no volume de convites. O LinkedIn vai retirar suas permissões de convites se receber muitas devoluções ou houver muitos utilizadores que reportaram não o conhecer (só o fazem se sentirem uma enorme invasão de privacidade e pouca explicação no convite efetuado).
  • Responda sempre os convites que lhe forem dirigidos. Tenha sempre um modelo preparado com a informação que quer dar na primeira mensagem.

7.   Plano de ação, o segredo do sucesso!

Qualquer um saberá que criar um plano de ação bem orientado e focado para os resultados será meio caminho andado para o sucesso no LinkedIn.

O que fazer?

  • Determine um tempo específico por dia para satisfazer esses objetivos. Atividades irregulares e sem propósito seguramente não vão trazer resultados!
  • Defina objetivos em relação à sua atividade no LinkedIn. “Eu quero…”.
  • Desenvolva um método de trabalho para cada dia da semana, por exemplo.
  • Avalie as suas atividades no LinkedIn mensalmente. Crie as suas métricas! Reformule as suas atividades semanais para que possam ir ao encontro dos resultados pretendidos.

Organização de conteúdo: Francine Brustolin

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima