A arte de jogar um jogo diferente

Pequenas orientações, reflexões e ajustes diários podem fazer de nossa vida um caminho, onde cada dia é um degrau em direção ao topo da montanha de nossos sonhos e metas.

Como foram suas vendas em 2013? Qual foi sua rotina? Agora chegamos ao final do ano e enfrentamos duas situações típicas: a primeira é olhar o que foi feito e o que não foi feito e a segunda, estipular objetivos para o próximo ano, sejam eles em um plano na empresa ou as famosas resoluções pessoais de ano novo. Mas, gostaria de fazer um convite para você e lhe pedir que olhe não somente este ano de 2013, mas que volte, pelo menos até 2010. Busque encontrar o que foi feito e o que não foi feito e compare estes quatro anos. Ao comparar, ponha também em perspectiva o que você ganhava naquele ano e o que ganha hoje. Observe se você está trabalhando mais horas ou menos horas. Observe então se você se sente mais ou menos feliz.
Uma tendência natural ao ser humano é se prender aos hábitos e com eles girar igual peão em um mesmo lugar. Isso traz a sensação de movimento, mas que ao final não leva a lugar algum. Muitas tentativas de mudança nos trazem esta mesma sensação, parece que estamos progredindo e ao chegarmos ao fim de mais um ano, tudo ficou igual. Continuamos querendo mais, porém fazendo o mesmo. Então um novo ano começa com novas promessas e novas vontades. Mas nosso hábito insiste, tal qual um maquinista disciplinado, em nos manter nos trilhos da mesmice. Quantas ideias, projetos e vontades que não chegam à realização? Muito mais do que gostaríamos.

Por isso, penso que podemos mudar a pergunta do principio deste texto para “o que aprendi em 2013?” O que aprendi nos meus últimos 4 anos? E acima de tudo, o que quero e preciso aprender nos próximos anos?

Desde 2010 estes questionamentos vêm me torturando! Comecei uma busca por novas ideias, modelos e metodologias no intuito de aprender e fazer diferente, o que me levaram a encontrar uma metodologia que hoje chamo de “Inception” (talvez precise mudar esta minha mania de usar termos em inglês).

A inspiração veio da arte e dos esportes. A arte me mostrou que acima de tudo o artista vem em primeiro lugar e que a ferramenta é uma extensão de sua capacidade, mas o ator principal da obra é a pessoa. Dos esportes tiro o aprendizado da vitória desejada e do treinamento diário. Nós, profissionais de vendas deveríamos nos ver como atletas das vendas, contudo há um buraco difícil de preencher entre as duas realidades. Para o esportista profissional existe uma vantagem gigantesca. Todos os dias, o esportista é corrigido e direcionado pela figura do treinador (Coach! Alguma coincidência?), além da vantagem de encarar seu trabalho, literalmente como treinamento. Contudo, esse é seu trabalho, treinar para vencer, para atingir a excelência. Penso que devemos ter a mesma visão sobre o trabalho de vendas e qualquer outro trabalho, a percepção de que cada dia temos a oportunidade de treinar, de aprender e assim constantemente melhorar. Imagine que você vem executando seu trabalho há tanto tempo e então descobre que poderia fazer de uma maneira muito melhor. Perceber isso é possível, principalmente com novos conhecimentos. Por isso os treinamentos são tão importantes. Mas, e o dia a dia? Como transformar nossa rotina em uma oportunidade de aprendizado e constante desenvolvimento pessoal em direção a excelência? A disciplina é um quesito fundamental. Mas, disciplina para fazer o que? É aqui que o Inception descobriu uma maneira de ajudar cada profissional a transformar sua vida em um eterno aprendizado. Para criar esta metodologia aprendemos que é necessário ter contato com informações relevantes todos os dias, contextualizado ao seu trabalho e seus sonhos e em doses que permitam uma rápida assimilação e uma imediata colocação em prática. Desejamos com esta metodologia, mas acima de tudo, com este ponto de vista mudar a vida das empresas e dos profissionais. Pequenas orientações, reflexões e ajustes diários podem fazer de nossa vida um caminho, onde cada dia é um degrau em direção ao topo da montanha de nossos sonhos e metas.

Quero chegar ao fim deste texto e deste ano com uma proposta para um novo começo. Para isso sugiro algumas perguntas para guiar seu caminho. Vamos lá! A cada dia pergunte-se: O que aprendi hoje? O que devo aprender amanhã? O que faço hoje que pode ser feito de outra maneira? Onde e com quem vou buscar este novo conhecimento? Quais treinamentos farei este ano, por conta própria? Quais livros e revistas lerei? Mas acima de tudo, como posso ser melhor hoje do que fui ontem?
Será uma grande alegria descobrir que estas poucas palavras com a ajuda desta grande revista puderam mudar algumas vidas, para melhor. Estou à disposição daqueles que queiram saber mais sobre este assunto, será um prazer aprender também com você.

Desejo um 2014 de muito aprendizado e que a Copa do Mundo possa lhe inspirar a jogar um jogo diferente. Muito sucesso e muitas vendas.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima