A pessoa mais importante de sua vida

Você tem cinco segundos para responder: quem é a pessoa mais importante de sua vida? Não é uma pergunta fácil. Quando a faço em minhas palestras, sempre apontam a mãe, o pai, ou os filhos. Penso que a resposta certa não é nenhuma dessas. A pessoa mais importante da sua vida é você! Você tem cinco segundos para responder: quem é a pessoa mais importante de sua vida? Não é uma pergunta fácil. Quando a faço em minhas palestras, sempre apontam a mãe, o pai, ou os filhos. Penso que a resposta certa não é nenhuma dessas. A pessoa mais importante da sua vida é você!

Não é fácil aceitar essa idéia. Parece egoísta. Fomos quase que adestrados a pensar primeiro nos outros. Lembre-se de sua mãe dizendo: ?Que coisa feia! Não seja egoísta. Divida este brinquedo com seu irmãozinho, e pense mais nos outros!?

Em parte ela tinha razão em dizer isso, mas a maioria das mães e pais esqueceu de dizer que, em primeiro lugar, deveríamos pensar em nós mesmos, em nossa felicidade. É um ponto polêmico. Já imaginou chegar para sua mãe ou seu filho e dizer que a pessoa mais importante de sua vida não é nenhum deles, mas você mesmo? Talvez ficassem chocados com essa revelação.

Mas tomo o desafio de provar que amar-se em primeiro lugar é totalmente compatível com amar o próximo. Isso não implica necessariamente em tornar-se uma pessoa egoísta. É até uma recomendação feita até por Jesus Cristo, na Bíblia. Quer ver? Quando questionado sobre qual seria o mandamento mais importante nas leis de Moisés, ele respondeu: ?Ame ao Senhor seu Deus de todo o seu coração, sua mente e sua alma. Este é o primeiro e maior mandamento. O segundo em importância é parecido: Ame ao seu semelhante tanto como ama a você mesmo.?

Muito bem. Pelo texto está claro para quem deve ser dirigido nosso primeiro amor: a Deus, que está no plano espiritual. No plano terreno, Jesus recomenda que o amor que devemos ter ao próximo deve ser semelhante ao amor que devemos ter a nós. Ou seja, seu amor por si mesmo deve servir como referência para o amor que deve desenvolver pelo próximo.

Significa que, não amando a si mesmo em primeiro lugar, dificilmente terá a medida certa de amor para com os outros. Lembre-se de outra recomendação de Jesus: faça ao outro aquilo que deseja que o outro lhe faça. Veja que o mundo normalmente diz: ?Não faça ao outro…?. Jesus é próativo e diz: ?Faça.? É por isso que a repreensão, a crítica ou o ensino dos pais aos filhos pode ser visto como expressão de amor, pois são atitudes que os pais gostariam que alguém assumisse com eles mesmo, se estivessem na mesma situação.

Por outro lado, vemos muitas pessoas que agem subservientemente para com os filhos, chefes ou subordinados. É falta de amor-próprio, pois esquecem que fazer tudo pelos outros é nocivo para todos. Quando alguém se ama, pensa assim: ?Nessa situação, o que gostaria que me fizessem??. E, às vezes, amar é discordar, é negar.

Um exemplo corriqueiro. Se houver despressurização em uma cabine de avião, a recomendação é que você deve colocar a máscara de oxigênio primeiro em você, depois em uma criança ou idoso ao seu lado, mesmo que a criança seja seu filho e o idoso seu pai. A lógica é simples: se você não estiver bem, não terá condições de ajudar o outro, e poderá colocar em risco a vida dos dois. Primeiro você, para que assim possa pensar no outro.

Você pode até questionar: ?Mas por que existem pais que dariam sua própria vida para salvar a dos filhos?? Pela mesma razão. O filho é um valor tão prioritário na vida dessa pessoa que ela jamais aceitaria conviver com a idéia de que poderia tê-lo salvo e não o fez. Neste caso, colocar sua própria vida em favor do outro seria também um ato de amor a si mesmo, de coerência com seus valores e realização pessoal, por mais paradoxal que possa parecer.

Para resumir e descomplicar mais ainda, o negócio é o seguinte: faça do outro uma oportunidade para amar a si mesmo. Você verá que será muito mais fácil encontrar a felicidade e a realização pessoal.

Frase: ?Amar a humanidade é fácil. Difícil é amar o próximo? ? Henry Fonda

Paulo Angelim é consultor e palestrante nacional em marketing, vendas e crescimento pessoal. Autor do livro Por Que Não Pensei Nisso Antes?. Visite: www.pauloangelim.com.br.

Para saber mais: Desenvolvimento Profissional ? Alcance o Sucesso Sem Vender a Alma (Editora Mundo Cristão) Visite: www.mundocristao.com.br.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima