Ansiedade: crescimento ou estagnação?

Aprenda a conviver com isso

Há teorias psicológicas, filosóficas e concepções biológicas e médicas sobre a ansiedade. Esse estado emocional pode ter a ver com uma situação de “incômodo” e “desequilíbrio” que, em momentos extremos, chega a prejudicar a pessoa. Sem esse “incômodo” não nos movimentamos nem nos desenvolvemos. Assim, a ansiedade é necessária e inerente ao viver. A ausência dela pode levar à estagnação, falta de interesse e prazer. No entanto, temos visto que o excesso desse “incômodo” faz os indivíduos buscarem mais e mais e não conseguirem controlar sua ansiedade. Essa situação pode ser prejudicial para a vida das pessoas, principalmente no ambiente profissional.

Como controlar a ansiedade quando se está à espera de um grande acontecimento?

É preciso ter noção de quando a resolução e a situação dependem da gente. Deve-se saber agir, falar, se impor, mostrar resultados e rendimentos. Fazer sua parte. Agora, se a situação não depende de você, é preciso aprender a esperar e ver como as coisas ficarão. Estou falando de equilíbrio e conhecimento de si e dos outros.

É verdade que vivemos um tempo muito acelerado, que exige rapidez e prontidão. Estar pronto tem a ver com discernir a hora de agir e esperar. Com esse conhecimento, fica mais fácil controlar a ansiedade. Muitas vezes, estamos expostos a situações de pressão e cobranças do mundo, das pessoas e da gente. A ansiedade sem controle prejudica o próprio indivíduo e os outros, o que pode gerar ainda mais dificuldades. É importante ser ativo ou proativo – suficiente e criativo –, o que está muito longe de ter uma ansiedade sem controle, que gera desprazer e compromete a eficiência. É necessário saber pensar: o pensamento pode ser nosso maior aliado para controlá-la.

Pensar no que está acontecendo e na grande resolução que pode ocorrer no trabalho. Refiro-me a conhecer, aprender e compreender os outros, a realidade do serviço e, principalmente, a si mesmo. Entender as pessoas e a situação não significa se colocar acima ou abaixo, julgando ou sendo julgado, mas conhecendo e compreendendo. A ansiedade excessiva e sem controle turva os pensamentos e prejudica a capacidade de ver as coisas, as pessoas e a nós mesmos. Para evitar que a espera por uma grande resolução no trabalho desencadeie o aumento da ansiedade, procure enxergar o sentido que essa decisão tem em sua vida.

Aprenda a se controlar

Movidos pelo excesso de ansiedade, muita gente “enche” a vida, a sua e a de seus filhos, fala bastante, inadvertidamente, para não entrar em contato com o vazio interior, ou seja, é fato que precisamos ver quem realmente somos, no que acreditamos e o que queremos da vida: o trabalho tem sentido se nos ajudar a sermos o que somos e o que queremos ser. A resolução é muito importante, porém não mais que a vida.

Hoje, é possível ser saudável e viver bem convivendo com a pressão e as mudanças que dependem ou não de nós. Então, a pressão de fora sempre tem a ver com o que encontra dentro. Se há uma ressonância, a pessoa tem a possibilidade de entrar numa escalada de ansiedade, que pode, até mesmo, trazer impaciência, prejudicar os relacionamentos e afastar as pessoas de você. Agora, caso o indivíduo segure demais a ansiedade, também pode desenvolver algum sintoma físico ou mental. Vínculos fortes, estáveis, família, seus valores, tudo isso ajuda a suportar a pressão e fazer a vida valer a pena. Quando a ansiedade traz muito sofrimento, impede de pensar e agir, é preciso buscar ajuda.

Para evitar maiores problemas provocados pela ansiedade, é necessário reconhecer os limites da realidade e procurar mudanças. Muitas vezes, porém, a solução está dentro de você, basta aprender a lidar melhor com as situações e pessoas usando corretamente seus próprios recursos. O indivíduo pode e precisa aprender a viver bem consigo e com os outros, sabendo que há tempo e momento para tudo. Confiança em si e no mundo, com os pés na realidade, esperança e criatividade ajudam a superar e controlar de maneira saudável a ansiedade.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima