Maciel Tavares

Sei que o sucesso de ontem e hoje não garantirá o de amanhã Muitos leitores conhecem histórias de superação como a de Maciel Tavares. Alguns, até mesmo, vivenciaram ou vivenciam as mesmas dificuldades e anseios desse vendedor, que aos 18 anos saiu de casa, na pequena cidade de Guará, SP, decidido a conquistar novos horizontes. ?Morando sozinho, estudando e trabalhando, assumi todas minhas despesas tendo como única fonte de renda as comissões?, conta Maciel, que se mudou para Ribeirão Preto, SP, onde começou a vender consórcios.

Convenhamos, vender consórcios na década de 80 não era nada fácil. As incertezas geradas pela inflação, que em 1983 chegou a 211%, e a falta de experiência de Maciel foram os grandes obstáculos que nosso supervendedor enfrentou no início da carreira. Mesmo assim, ele lembra de uma venda que o fez continuar acreditando no seu sucesso. ?Ouvi de um cliente, rico empresário e fazendeiro, que ele adorava comprar por consórcio. Comecei apresentando um caminhão e ouvi: ?Já tenho?. Continuei oferecendo o que imaginava interessar a um fazendeiro, e recebia sempre a mesma resposta. Fiquei inconformado por não ter em minha pasta um produto que aquele cliente precisasse. Quando estava indo embora, resolvi perguntar, totalmente inibido: ?O senhor se interessa por um piano??. Para minha surpresa a resposta foi ?sim?. Ele disse que adoraria ver sua filha tocando esse instrumento. Embora fosse uma cota pequena, fechei o pedido feliz da vida. Para compensar, nossa equipe ganhou o prêmio de campeã de vendas no trimestre. E sabe qual foi a diferença para a segunda colocada? Exatamente a cota de um piano?.

Apesar das dificuldades, Maciel havia sido contaminado pelo vírus das vendas e não demorou em conseguir um emprego melhor, que pagava um salário fixo, além das comissões. Hoje, ele é diretor da Enersol Tecnologia Solar, empresa que fundou há 19 anos em Uberaba, MG: ?Nessa caminhada adquiri experiência, o que me possibilitou muitas vitórias. No entanto, acredito na melhora contínua. Eu me desloquei bastante do meu ponto de partida, porém, ainda há muito para ser feito?.

Colaborou nesta matéria: Mateus Redivo

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima