O alto custo do desalinhamento

Por Raul Candeloro

Imagine um carro com as quatro rodas desalinhadas – cada uma delas apontando levemente para a esquerda ou para a direita -, o motorista precisando fazer força para manter o volante reto, com o veículo puxando para todos os lados.

Conseguiu imaginar a situação? Já andou num carro assim?

Dúvida: esse carro chegará ao seu destino?

Provavelmente, sim… É capaz dele estar desse jeito há meses, já ter andado para cá e para lá da mesma maneira e é bem provável que, caso nada de estranho aconteça, ele também chegue ao destino dessa vez. Mesmo todo desalinhado.

Agora pergunto:

  • Os pneus vão desgastar e ficar carecas mais rapidamente? Sim.
  • Vai ter maior consumo de gasolina? Sim.
  • Vai provocar um desgaste maior de outras peças, incluindo suspensão? Sim.
  • Vai criar uma situação de insegurança maior ao dirigir? Sim.

Ou seja: o carro chega lá, mas a um custo altíssimo.

E o que isso tem a ver com Vendas e Alta Performance?

Imagine que eu tenho as seguintes metas pessoais para o ano:

  • Vender 10% a mais do que no ano passado.
  • Passar mais tempo com meus filhos.
  • Aprender inglês.
  • Ir para a academia.
  • Comprar uma casa nova.
  • Viajar para o exterior nas férias.
  • Guardar no mínimo R$ 1000/mês no meu plano de previdência.

Muita gente faz resoluções de ano novo assim e, depois de algum tempo, descobre que não dá para fazer tudo.

Ou seja: não eram bem “resoluções”. Resolução é firmeza ao decidir. Resolução, como a palavra já diz, é algo resolvido. Se não acontece depois, então não estava resolvido, e não era bem uma resolução – melhor chamar de outra coisa.

E por que isso acontece? Simplesmente porque muita gente “resolve” coisas de maneira desalinhada. A pessoa quer passar mais tempo com a família, mas também coloca inglês e academia na lista de coisas para fazer. Quer comprar uma casa nova, viajar, guardar dinheiro, tudo ao mesmo tempo, agora.

Às vezes, com sorte, dá para fazer tudo. Mas na imensa maioria das vezes não dá, simplesmente porque as coisas estão desalinhadas. Isso causa baixa produtividade, desmotivação, frustração, estresse.

Precisamos aprender a definir objetivos, prioridades e a fazer com que tudo esteja alinhado.

Dá para fazer tudo quando as metas estão desalinhadas? Até dá… Mas a um custo pessoal muito alto. Da mesma maneira que um carro com as rodas desalinhadas ou desbalanceadas consegue andar, mas gastando (e desgastando) muito mais.

Meu recado de alta performance para esta semana é simples: reveja suas metas e veja se estão todas alinhadas. Reveja suas prioridades e veja se estão todas alinhadas.

Vai ficar tudo muito mais fácil se você simplificar e não complicar. Menos estresse e muito mais resultados. Alta performance só existe com alinhamento!

E alinhamento só se consegue com poucas coisas na sua lista de prioridades.

Pense nisso: poucas coisas na sua lista de prioridades. Tudo que não estiver alinhado com suas principais prioridades na vida sai da lista.

Esse é o caminho da Alta Performance.

Abraço e boas vendas,

Raul Candeloro

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima