O empacotador de sacos de lixo

Gilmar Edson Nogueira quebrou três vezes, mas nunca desistiu. Com dinheiro emprestado, montou seu negócio e hoje comanda a Repor Brasil, empresa com 1300 colaboradores em todo Brasil.

Gilmar Edson Nogueira quebrou três vezes, mas nunca desistiu. Com dinheiro emprestado, montou seu negócio e hoje comanda a Repor Brasil, empresa com 1.300 colaboradores em todo o Brasil

Ele tem apenas o ensino fundamental e chegou a trabalhar 20 horas por dia. Já foi bancário e radialista. Em 1986, em Cuiabá (MT), Gilmar Edson Nogueira fundou uma empresa que empacotava sacos para lixo. Hoje, aos 52 anos de idade, ele comanda uma empresa com atuação em todos os estados do Brasil, a Repor Brasil. Especializada no mercado atacadista e varejista, ela conta com aproximadamente 1.300 colaboradores e oferece aos seus clientes um trabalho diferenciado na organização de produtos em gôndolas e estoques.

Sua jornada foi difícil e consumiu muito tempo, trabalho e coragem. Tivemos a oportunidade de conhecê-lo e entrevistá-lo. A seguir, um pouco mais de Gilmar Edson Nogueira.

Início

“O começo foi bem difícil. Não pude completar meus estudos, só tenho o ensino fundamental. Tinha de trabalhar. Até 1986, já havia sido bancário, radialista e quebrado três vezes! Nesse ano, em Cuiabá, fundei a Vencedora, uma empresa que empacotava sacos para lixo. Ela mudou minha vida.”

A oportunidade

“Em 1987, quando passávamos por grandes dificuldades financeiras, devido aos planos econômicos lançados pelo governo, fui atendido no Supermercado Modelo pelo Moacir Alegria, um dos compradores dessa empresa. Ele me perguntou se eu conseguiria abastecer, além do produto que eu vendia, mais 6 itens de um fornecedor dele, a Bayer. Claro que eu disse que sim! Naquela época, éramos eu e mais dois promotores. A Bayer pagava a ele em produtos e o supermercado me pagava um fixo, em dinheiro. Esse montante dava para cobrir os salários da minha equipe: 02 pessoas.”

Competência

“Os compradores começaram a me indicar mais empresas para negociarmos e assim começou a Repor, com apenas os dois promotores da Vencedora e eu. Um dia, o pessoal do Supermercado Modelo ligou dizendo que precisava que eu apresentasse o serviço de reposição de mercadorias a um fornecedor, que para a minha surpresa era a São Paulo Alpargatas (Havaianas). Eles gostaram da apresentação e fechamos o negócio. Na hora de formalizarmos o contrato, ao pedirem os documentos, me dei conta que poderia perder a negociação, já que eu não tinha uma empresa prestadora de serviços aberta. A Vencedora era apenas um sonho humilde meu, ainda não regularizada. Assim nasceu a Repor!”

Um grande amigo

“Abrimos a empresa com urgência. O Moacir Alegria, que era comprador da rede, me ajudou muito com ideias. Seus conhecimentos foram fundamentais. Numa brincadeira, eu o chamava de sócio, e assim, sócio, ele ficou. Infelizmente, em menos de dois anos de vida da empresa, ele faleceu. A ideia inicial era fazermos as principais cidades do Mato Grosso. Ele me disse ‘Gilmar, nada de interior, vamos partir para as capitais e grandes cidades do Brasil’.”

Hoje

“Estamos em 24 estados da Federação com promotores, carga e descarga, demonstradoras e inventário, o que fortaleceu a nossa empresa, numa oportunidade de negócio única, devido a tendência e necessidade do mercado. A Repor Brasil tem 16 anos, conta com aproximadamente 1.300 colaboradores e tem em carteira clientes como Nita Alimentos, Camil, AMBEV, Tampico, Panasonic, Copacol, Mika, Bel Chocolates, Palmali e Vitalmar, entre outros.”

Desistir

“Não sei o que é desistir. Jamais pensei nisso. Já quebrei três vezes, pedi dinheiro emprestado a bancos e pessoas muito próximas. Sempre dei a volta por cima. Contei, e conto, com o apoio de minha esposa Célia e de Deus. Sempre peço a Ele em orações – não só nas horas ruins, nas boas também.”

Gilmar não tem do que se queixar. É um empreendedor nato. Quando pergunto a ele o que pensa do futuro, ele me diz que ainda tem muito por fazer, já que comprou uma rádio FM, e está construindo galpões para vender, além de suas fazendas para cuidar. Sossego não é com ele.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima