O marketing da inovação

O marketing tem início pelo estudo das necessidades do consumidor e consiste em descobrir como satisfaze-las. Ainda assim, muitas empresas concentram-se na venda de seus produtos, esquecendo de focar essas necessidades. O marketing tem início pelo estudo das necessidades do consumidor e consiste em descobrir como satisfaze-las. Ainda assim, muitas empresas concentram-se na venda de seus produtos, esquecendo de focar essas necessidades. Philip Kotler cita o exemplo da régua de cálculo, na qual o usuário era capaz de realizar quase qualquer operação aritmética apenas deslizando partes da régua. Nos seus dias de glória, todos os engenheiros tinham uma. Contudo, as vendas começaram a despencar com advento da calculadora eletrônica, que era mais rápida, mais fácil de usar e mais precisa. :

Nesse caso, afirma Kotler, o pensamento voltado para técnicas tradicionais de segmentação de mercado não teria levado os fabricantes da régua a uma solução e, muito menos, à calculadora eletrônica. O problema aqui era de lateralidade, não de segmentação. :

Para entender melhor essa questão, é preciso observar a diferença entre marketing vertical e lateral. O primeiro funciona a partir da definição de um mercado, com a aplicação de técnicas que segmentam o público-alvo. E o segundo reestrutura a informação já existente e inova, procurando variações de qualquer característica básica de um produto ou serviço. :

O pensamento lateral teria combinado as idéias ?régua de cálculo? + ?tecnologia? + ?necessidade de calcular? para imaginar um produto mais eficiente que a régua de cálculo. Portanto, criatividade é o centro do marketing lateral. Veja outro exemplo, na área social: :

Durante muitos anos, organizações sem fins lucrativos têm levantado recursos para mitigar problemas globais: fome no Terceiro Mundo, Aids, desastres naturais, etc. :

Alguns dos doadores ficavam com a impressão de não saber onde ou em quê o dinheiro era usado. ?Tudo bem, fiz uma doação para a campanha da Aids, mas será que o dinheiro foi usado para comprar remédios ou para remunerar os médicos?? As pessoas gostam de saber. :

Então, alguém teve a idéia de ajudar os doadores a visualizar para onde vai o dinheiro. A campanha Seja o Padrinho de uma Criança consiste em doações que são especificamente direcionadas para uma determinada criança, em uma determinada cidade de um determinado país. A organização beneficente envia ao doador o nome da criança acompanhado de sua fotografia. :

Uma doação mínima permite que o menino ou menina receba comida e educação dos 6 aos 13 anos. Essa campanha tem sido uma das mais bem-sucedidas da história. A solução é parar de pensar sobre as necessidades totais de um país e focalizar os esforços em um ser humano específico, que tem um nome e um rosto. Isso permite que o doador se envolva no destino do beneficiado. :

A maioria das outras campanhas assegura ao doador que o dinheiro é usado para a construção de casas e escolas, mas como os recursos necessários para esse fim são oriundos de múltiplos doadores, o impacto na satisfação de cada um é baixo. Com a campanha Seja o Padrinho de uma Criança, a satisfação do doador é dobrada: ela não só vê rosto da criança, mas também se assegura de que os recursos estão chegando ao destino. ?Não invente desculpas. Procure respostas, busque soluções, produza resultados? Roberto Shinyashiki

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima