O tesouro de Bresa

Conta uma lenda que houve, na Babilônia, um pobre alfaiate chamado Enedim, homem inteligente e trabalhador, que queria tornar-se rico. Um dia ele comprou de um velho mercador um livro com caracteres estranhos e desconhecidos. Na primeira página decifrou a seguinte legenda: ?O Segredo do Tesouro de Bresa?. Mas que tesouro seria esse? O Tesouro de Bresa Conta uma lenda que houve, na Babilônia, um pobre alfaiate chamado Enedim, homem inteligente e trabalhador, que queria tornar-se rico. Um dia ele comprou de um velho mercador um livro com caracteres estranhos e desconhecidos. Na primeira página decifrou a seguinte legenda: ?O Segredo do Tesouro de Bresa?. Mas que tesouro seria esse?

Mais adiante leu: ?o Tesouro de Bresa, enterrado pelo gênio do mesmo nome entre as montanhas do Harbatol, foi ali esquecido, até que algum homem esforçado venha encontrá-lo?. Pois bem, ele decidiu que iria encontrar o tal tesouro!

As páginas eram escritas em várias línguas. Enedim estudou todas. Ao final de três anos passou a ser o intérprete do rei, pois ninguém sabia tantos idiomas. Passou a ganhar mais e a viver melhor. Continuando a ler o livro, encontrou vários cálculos e figuras. Estudou-os, e assim calculou e construiu uma ponte sobre o rio Eufrates, sendo nomeado prefeito pelo rei.

Ainda por causa do livro, Enedim estudou as leis e princípios religiosos de seu país. Por isso, tornou-se primeiro-ministro. Passou a viver em suntuoso palácio. Graças a seu trabalho e ao seu conhecimento, o reino progrediu, para a alegria de todo o povo.

Porém, Enedim ainda não havia encontrado o segredo de Bresa. Foi então questionar um sacerdote, que, sorrindo, esclareceu: “O tesouro de Bresa já é seu! Graças ao livro você adquiriu grande saber, o que lhe proporcionou riqueza. Bresa significa saber”. Alguma dúvida de que o saber é o único tesouro que ninguém pode tirar de você?

Um abraço e boa leitura,

Raúl Candeloro Editor [email protected] www.raulcandeloro.com.br

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima