On-Line – janeiro de 2007

?Enquanto você não se der valor, não valorizará seu tempo. Enquanto não der valor ao tempo, não fará nada de importante? (M. Scott Peck)

Banca online

Perdeu alguma edição da VendaMais? Então, aproveite e adquira as edições anteriores que faltam na sua coleção na Banca Online do Shopping VendaMais: www.vendamais.com.br/shopping. Não perca essa chance, pois as edições antigas não são encontradas em nenhum outro lugar.

Clube do Vendedor

Integre a teoria da revista VendaMais com a prática proporcionada no Clube do Vendedor VendaMais. Um casamento perfeito para que você possa organizar as atividades, aumentar a rede de relacionamento e desenvolver o seu potencial para vender mais.

Janeiro no www.clubedovendedor.com.br:

Associe-se agora!

Visite o site: www.clubedovendedor.com.br ou ligue 0300 789 2010 Benefício exclusivo para assinantes da revista.

Pequenas empresas

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae e pelo Instituto Vox Populi apontou o perfil das pequenas empresas formais e nascentes. Confira alguns destaques do resultado:

· A idade média dos empresários é de 36 anos.

· 44% têm curso médio, enquanto 37% apresentam diploma de nível superior.

· Menos da metade dos empresários possui e-mail.

· Para abrir negócios, a média de investimento inicial é de cerca de 64 mil reais.

· Quanto ao faturamento anual, a média nacional é de 442.812,17 reais.

NA WEB

Para conferir o artigo completo sobre a pesquisa ?Contribuição à criação de novas micro e pequenas empresas?, visite o portal VendaMais: www.vendamais.com.br e clique na seção VM PLUS.

Produtos piratas

Aproximadamente 79 milhões de pessoas compram produtos piratas no Brasil. Desse total, 93% justificam as suas aquisições devido ao baixo preço. Esses dados fazem parte do levantamento realizado pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro. De acordo com a pesquisa, o ranking dos produtos piratas mais consumidos é liderado com folga por CDs, adquiridos por 86% dos consumidores que compram no mercado informal. Em seguida, aparecem itens como: DVDs (35%); relógios e óculos (6%); roupas, calçados, bolsas, tênis e brinquedos (5%).

CAIXA DE TEXTO

?O preço baixo, que atrai o consumidor, acaba saindo caro. Afinal, é a própria sociedade quem paga a diferença entre o custo real do produto e o valor da mercadoria pirata. Todo esse ciclo vicioso impede que o comércio de bens e serviços desempenhe um papel de relevância ainda maior para o desenvolvimento econômico e para a redução das desigualdades sociais?, comenta Orlando Diniz, presidente da Fecomércio ? RJ

NA WEB

Para conferir o artigo completo sobre a pesquisa ?O consumo dos produtos piratas do brasil?, visite o portal VendaMais: www.vendamais.com.br e clique na seção VM PLUS.

www.vendamais.com.br

A aquisição da revista VendaMais dá direito ao acesso do conteúdo exclusivo do portal VendaMais. Se você é assinante, basta digitar o código da sua assinatura. Se você comprou a revista nas bancas, digite a palavra-chave CONTRATAR, válida apenas para o mês de janeiro.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima