Para ganhar o mercado – CV n. 71

Nesta Edição

  • Para ganhar o mercado

  • Conexão aérea

  • Grandes números

  • Exemplo do leitor

 

 

 

Diferenciação

Posicionamento

Para quem acha que seu produto não pode ser diferenciado, uma empresa britânica acaba de lançar lápis com aparência de já terem sido mastigados na ponta. Segundo os fabricantes, os lápis, adequadamente batizados de Concentrate, ajudariam os alunos a se concentrarem na aula, uma vez que não teriam vontade de mastigar o que já está mastigado. É um produto engraçado, mas as regras de diferenciação estão todas ali:

  • Encontre um nicho de mercado (estudantes, dentre todos os usuários de lápis).

  • Descubra uma necessidade ou hábito desse nicho.

  • Ofereça algo que nenhum concorrente oferece.

 

********************************************************

Para ganhar o mercado

Posicionamento

O grupo francês Belvedere, que comprou a fábrica brasileira de bebidas Dubar, planeja alcançar em breve a vice-liderança mundial em venda de vodca. Para isso, aposta na estratégia do preço: no máximo, 15 dólares a garrafa, em qualquer parte do mundo – bem mais acessível que concorrentes como Absolut. Para atingir esse valor, ela traz o produto em tonéis para o Brasil, opção bem mais barata que importar a bebida engarrafada. Para que a linha de engarrafamento não ficasse ociosa, lançou também o rum Cordel, feito sob medida para o mercado nordestino e que será comercializado a menos de dez reais a garrafa.

 

********************************************************

Junto ao produtor

Sustentabilidade

O site de vinhos britânico Naked Wines posiciona-se como o único voltado “àquele tipo de vinicultor que dedica sua vida a fazer grandes vinhos, e não vendê-los”. No site, existem apenas vinhos de pequenas vinícolas quase desconhecidas da Argentina, França, Espanha, Nova Zelândia e África do Sul. Cada uma possui uma pequena página com fotos e depoimentos muito pessoais dos pequenos produtores.

 

E mais:se o cliente optar por pagar uma mensalidade de cinco libras (pouco menos que 20 reais), que são usadas para facilitar o dia-a-dia das vinícolas, ganha seis garrafas de vinho gratuitas por ano.

 

 

Conexão aérea

Serviço ao consumidor

Cada vez mais empresas se beneficiam fazendo com que seus clientes se conheçam e façam negócios uns com os outros ou apenas formem uma comunidade de amigos. A Air France/KLM é um bom exemplo dessa tendência.

 

Quem voa com frequência pela companhia pode se inscrever em um clube especial, parecido com o Orkut e Facebook da internet. Nele, podem colocar suas dicas de viagem, os melhores locais para conhecer e comer nas diferentes cidades e ver as indicações de outros viajantes. Eles também podem verificar os interesses dos outros passageiros de seu vôo, facilitando conversas e até negócios a bordo.

 

Esse serviço, bem mais barato que colocar televisores em cada poltrona ou bares a bordo, faz com que uma parcela do público não troque a Air France/KLM por nada.

 

Você também pode ganhar com uma comunidade de clientes. Comece a sua conectando clientes que podem se ajudar mutuamente e perguntando a todos quais são seus interesses/dificuldades.

 

********************************************************

Amigos do planeta

Sustentabilidade

A Super Casas Bahia, megaloja temporária que a gigante do varejo abre para aproveitar melhor o fim de ano em São Paulo, fez mais que vender e entreter seus visitantes: criou o espaço “amigos do planeta”, que tem a pretensão de mostrar e ensinar aos clientes a importância de hábitos como reciclar lixo e usar lâmpadas que economizem energia e durem mais.

 

********************************************************

Ventilador com repelente

Posicionamento

Há alguns anos, a fábrica de eletrodomésticos portáteis Arno colocou no mercado brasileiro um ventilador de mesa que ventilava e, ao mesmo tempo, repelia insetos. Havia um compartimento especial na lateral do motor do aparelho que permitia colocar uma pastilha de repelente e promover sua dispersão no ambiente somando as duas funções. Segundo informou a diretora de marketing da empresa, a estratégia de investir em inovação rendeu a Arno, no ano da criação do produto, um crescimento no mercado de ventiladores de 8%.

 

Você também pode investir no desenvolvimento dos seus produtos ou serviços e ganhar mercado. Aproveite!

 

Furão

Serviço ao consumidor

Levante a mão quem nunca teve surtos de indignação e raiva ao tentar abrir um simples sachê de maionese? Então… foi assim que o inventor Truppel percebeu uma oportunidade de negócio. Ele criou o furador para sachês alimentícios, um equipamento de fácil manuseio, custo–benefício atraente e que proporciona maior conforto e segurança na hora de abrir sachês.

E será que nosso “salvador-inventor” tem mercado? No mínimo, ele atenderá residências, pizzarias, lancherias, bares, restaurantes, casas noturnas, churrascarias, pastelarias, hotéis, motéis, carrinhos de alimentação, bancas de feiras… enfim, todo estabelecimento que utilize sachês alimentícios.

 

Viu só! Não deixe as oportunidades passarem. Essa já é do Truppel!

 

Cofrinho

Serviço ao consumidor

Em uma tarde qualquer, Anderson Romano percebeu no triste olhar de seu sobrinho uma grande oportunidade para ganhar dinheiro. O garoto tinha quebrado o cofrinho e, sentado ao chão, contava suas moedinhas. Então, o inventor teve a ideia de criar o contador de moedas, ou seja, um cofre que possui um sensor que detecta o tamanho e o valor de cada unidade.

 

Os benefícios do produto são claros: maior controle na contagem de moedas, praticidade, baixo custo e alto atrativo comercial. Sem falar que é uma excelente sugestão de presente para as madrinhas de plantão!

 

E você, o que pode fazer para tornar seu produto ou serviço mais atraente?

 

 

Grandes números

 

  • 11,9 milhões foi o número de computadores vendidos no Brasil em 2008, apontou a ABINNE.

Fonte: IDG Now!

 

  • 52% dos empreendedores brasileiros são mulheres. Em 2001, o número de mulheres empreendedoras não passava de 29%.

Fonte: Época Negócios

 

  • US$ 22 bilhões é a expectativa de investimento estrangeiro no Brasil em 2009.

Fonte: UOL Economia

 

********************************************************

Frase

 

“Na luta pelo progresso, só vale o sucesso”

Santos Dumont

 

Uma experiência criativa

Nesta semana, temos duas experiências criativas para você.

 

Confira a história do especialista em vendas norte-americano Jeffrey Gitomer, autor de A bíblia de vendas e colunista da revista VendaMais.

 

“Quero falar sobre o escocês Bertie Charles Forbes, que criou a revistaForbes em 1917, que hoje está presente em várias partes do mundo.

 

Além de ótimo vendedor e empresário, Forbes também era um grande criador de frases, algumas das quais resumem seu sucesso:

  • Se você tem um negócio obscuro, nunca encontrará seu lugar ao sol.

  • É muito melhor ser enganado ocasionalmente que suspeitar de todos sempre.

  • Inveja é um câncer mental.

  • Há mais satisfação e valor em ser um caminhoneiro de primeira que em ser um executivo de quinta.

  • Muitos afirmam serem pacientes quando, na verdade, são indiferentes.

  • Não se imagine como um arquiteto de sua carreira, mas como um escultor. Espere passar muito tempo martelando, desbastando, formatando e polindo.

  • A pechincha que deixa ambas as partes satisfeitas é a única que vale a pena ser repetida

 

Eu adoro ler sobre o pensamento das pessoas de sucesso. Acho que o “como elas fizeram” não é tão importante como seus pensamentos e idéias, quais são suas lições e como se desenvolveram profissionalmente.”

 

Desafio para você: tire uma ou duas horas para escrever seus pensamentos. Documente suas ideias e filosofias. Além de fazer com que as escolhas em seu negócio se tornem mais claras, você nunca sabe quem poderá influenciar daqui a 70 anos.

A segunda, veio do leitor Fernando Moreira, de Capelinha, MG. “Um dos meus melhores clientes foi viajar. Pouco tempo depois, um grande amigo dele faleceu. Eu sabia que esse cliente voltaria correndo para Capelinha (interior de MG) acompanhar o enterro.

 

Quando ele chegou ao velório, deparou-se com uma coroa de flores e faixa em seu nome, homenageando o amigo morto. Eu estava a seu lado e expliquei que imaginei que ele não ia ter tempo nem cabeça para encomendar as flores e, conhecendo a amizade entre os dois, tomara a liberdade de fazê-lo.

 

A satisfação do cliente não teve tamanho. Hoje, ele continua a ser um de meus melhores compradores.”

 

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima