Pensando no cliente – CV n. 95

Criatividade

Pensando no cliente

São poucos os homens que gostam de fazer compras. Para atender a maioria, que quer distância de lojas, surgiu a empresa Trunk Club (http://www.trunkclub.com/). Ao se cadastrar, o cliente recebe a visita de um funcionário da companhia, que verifica tudo o que o consumidor tem em seu guarda-roupa, os números que usa e, em pouco tempo, entrega, em sua casa, roupas que combinam com seu estilo. É só pagar e usar. Se o cliente preferir, a conversa com o colaborador pode ser feita via webcam, tornando o serviço ainda mais prático. Infelizmente, por enquanto, a Trunk Club só atua nos Estados Unidos.

 

Prospecção
Insultos
Um bar espanhol oferece uma cerveja grátis a quem xingar o dono do estabelecimento ou os garçons. As únicas regras são: não se pode usar palavrões e a ofensa deve ser realmente original. Todos se divertem: o xingador e os outros clientes – que ficam esperando para ouvir o xingamento e o “julgam” como sendo original/engraçado – e o xingado, que não leva a sério. O proprietário diz que a promoção já atraiu até senhores de 70 anos, e aumentou em muito sua clientela.

Pós-venda
Serviço útil

Custa pouco fazer um cliente feliz. Foi o que descobriu a empresa norte-americana de telefonia móvel U.S. Cellular. O programa não poderia ser mais simples: se o cliente da companhia perceber que seu celular está para ficar sem bateria, basta levá-la a qualquer loja ou quiosque da empresa e trocar por outra carregada e pronta para usar. Enquanto isso, a do consumidor será colocada para carregar e irá para o aparelho de outro cliente em necessidade. Assim, a U.S. Cellular não gasta quase nada com essa promoção, uma vez que as baterias pertencem aos próprios consumidores, e prestam um serviço que fideliza qualquer um deles.

Iniciativa
Alegrando a viagem

Os passageiros que embarcam nos trens suburbanos para trabalhar na Grande Londres são presenteados, há algum tempo, com rápidas anedotas e frases célebres no sistema de anúncios de determinada estação. A ação não faz parte de nenhuma promoção das empresas de transporte, mas da iniciativa de um funcionário, John Palmer, que com essa atitude simples distrai as pessoas e faz com que o tempo que passam esperando o trem seja mais agradável.

 

Proposta de valor

Para os econômicos

Essa é uma promoção feita sob medida pelo Hotel Rancho Bernardo Inn, nos Estados Unidos, para os pechincheiros. O hotel oferece um luxuoso quarto para duas pessoas, com lauto café da manhã por US$219 a noite. Agora, se você estiver disposto, pode sair por menos. Você paga apenas:

  • US$ 199 sem o café da manhã.

  • US$ 179 sem o frigobar.

  • US$ 159 sem ar-condicionado ou aquecedor.

  • US$ 139 sem travesseiros.

  • US$ 109 sem cobertor.

  • US$ 89 sem luz elétrica.

  • US$ 59 sem lençol.

  • US$ 39 sem banheiro.

  • US$ 19 sem cama.

Além de ser divertida, a promoção proporciona uma experiência única ao hóspede.

Criatividade
Um vídeo inusitado

A Presys é uma empresa 100% brasileira, especializada em instrumentação e controle de processos. Está no mercado nacional e internacional há mais de 12 anos. A companhia queria apresentar as feiras das quais participava de uma maneira mais clara a seus futuros clientes. Foi então que decidiu filmar os eventos – um pequeno clipe de aproximadamente três minutos – para mostrar aos consumidores e prospects a importância de participarem no próximo ano, as novidades apresentadas naquele evento, o fluxo de pessoas, etc.

 

O vídeo, além de ser uma excelente forma de contextualizar o evento, hoje também é utilizado pela companhia para expor as tecnologias e demonstrar as aplicações dos produtos de maneira diferente. Essa ideia deu tão certo que a Presys, em 2009, mostrou o clipe para mais de cem clientes e, segundo a empresa, já está fomentando novos negócios.

Criatividade

A seus pés

Existe mercado para tudo. Tudo mesmo. Uma empresa norte-americana oferece tapetes personalizados para casamentos com o nome dos noivos e a data do evento grafados. Após ser usado na cerimônia, o tapete é cortado e transformado em uma série de capachos, que o casal pode distribuir para pais e padrinhos como uma lembrança única.

Conhecimento do cliente

Tempo certo

Uma rede de salas de cinema da Europa criou um serviço inusitado, mas que irá agradar muito um tipo de audiência. Por uma pequena taxa extra, a pessoa pode receber, via SMS, um anúncio sobre a melhor hora de ir ao banheiro em mensagens, como: “Os dois personagens vão ficar cinco minutos nessa conversa – Pode ir”. E, se o indivíduo for demorar mais um pouco, pode enviar um SMS para certo número especial e receber um resumo do que acontecerá nos próximos cinco minutos de filme a fim de não perder nada.

 

Uma experiência criativa

O vendedor pegou uma nota de R$ 100 e rasgou diante do cliente!

Confira o relato de Marcelo Ortega de um caso em que aprendeu muito, e não esquece dos exemplos criativos do amigo Ricardo Galebe.

 

“Tínhamos de apresentar uma proposta para uma grande empresa, um negócio bem concorrido. Ficamos uma semana na elaboração do projeto. Nos últimos dias, virávamos noites para concluí-lo, eram mais de 80 páginas de todo o memorial descritivo e detalhamentos exigidos pela multinacional. Na data de entrega do documento que representava o maior projeto para nossa companhia, Galebe me surpreendeu – foi aí que aprendi algumas lições, como: iniciativa, postura e criatividade.

 

Galebe pegou tudo que preparamos e sugeriu que fôssemos até uma gráfica. Ele pediu para imprimir a proposta em um papel de alta qualidade, tipo importado e com folhas vegetais para separar as etapas do projeto, incluiu índice, impressão colorida, algumas fotos e capa dura para finalizar. O material ficou lindíssimo e, claro, tinha conteúdo mais que adequado à necessidade do cliente.

 

Quando apresentamos o projeto, o consumidor comentou que o tínhamos surpreendido com tamanho capricho e ainda revelou que sentiria pena de ter de jogar fora aquela proposta, mesmo depois do projeto realizado. Durante a conversa e argumentações que nos levaram a ganhar a concorrência, Galebe pegou uma nota de R$100 e a rasgou diante do cliente para dramatizar a perda de dinheiro que a multinacional vinha tendo com outro tipo de serviço. ‘Ele deve ser louco mesmo’, pensei. O consumidor se colou na cadeira.

 

Minutos depois, Galebe explicou que fez aquilo para enfatizar que nosso projeto evitaria que a empresa do cliente perdesse dinheiro se tivesse mais controle sobre os resultados. Em seguida, disse que não se preocupasse por ele ter rasgado a nota, pois quando a mesma é cortada ao meio, o banco troca. Caímos na risada e o cliente adorou a criatividade do genial vendedor Galebe. Hoje, esse meu grande amigo mora no céu devido a uma fatalidade com sua moto em 2005, mas o considero o mais criativo e exemplar vendedor que convivi e com quem aprendi muito.”

Marcelo Ortegaé palestrante de motivação e vendas, além de autor do livro Sucesso em vendas, entre outros.

Grandes números

43%é a porcentagem de usuários de internet em alta velocidade que somaram 2,8 milhões, número maior que o registrado no primeiro trimestre de 2008.
Fonte: Canal Executivo

25 milhões é o valor pago pelo Grupo Silvio Santos para a compra da rede de eletro-eletrônicos Dudony. A compra faz parte de um plano para consolidar o Grupo no mercado varejista e expandir as lojas do Baú da Felicidade que, com a aquisição, passam de 20 para 130 lojas.
Fonte: Central do Vendedor

0,16% é a porcentagem que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu na terceira semana de junho. A inflação ao consumidor se manteve em desaceleração na segunda metade do mês, refletindo uma menor alta dos preços de cigarros e de habitação.

Fonte:Reuters News

Frase da semana

“O maior inimigo da criatividade é o bom-senso”

Pablo Picasso

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima