Problemas, problemas e mais problemas…

Há como evitar problemas?

Meu primeiro chefe costumava dizer que os dias ficam mais cinzentos quando estamos cheios de problemas. Mas o que é um problema? Todo problema é ruim?

Na vida e na carreira, não há como fugir dos problemas. Eles estão por toda a parte e até mesmo o fato de não tê-los, eu posso garantir, já é um problema.

Nossa relação com os problemas começa cedo. Quando crianças, temos problemas demais ao montar brinquedos difíceis ou em conseguir comida na hora da fome. Depois, chega a vida escolar e começamos a ter problemas com notas, provas, lições esquecidas e bagunça na sala – e descobrimos que matemática se aprende como? Resolvendo problemas!

Mas é injusto culpar os problemas por todas as mazelas e, como é praticamente impossível livrar-se deles, o melhor é tentar conviver e aprender com os fatos problemáticos da nossa vida.

A primeira coisa a fazer – e assim mudar sua perspectiva – é separar os problemas em duas categorias:

  1. Problemas que não agregam valor.
  2. Problemas que agregam valor.

 

Simples assim! Os problemas que não agregam valor são aqueles que, de uma forma ou de outra, poderiam ser evitados. O carro quebrou? Pergunte-se: “A revisão estava em dia?”. A apresentação com o cliente foi péssima? Pergunte-se: “Eu estava preparado?”.

Tenho certeza de que, para a maioria dos problemas que não agregam valor, 99% dos motivos para ter acontecido é sempre o mesmo: falta de tempo. E falta de tempo está relacionada diretamente com o que você considera prioritário na sua vida.

Para reduzir drasticamente os problemas que não agregam valor, você precisa rever suas prioridades de vida e não querer ter tudo ao mesmo tempo. Problemas que não agregam valor só geram passivos, fazem-nos perder dinheiro e tempo, e tudo isso resulta em mais – isso mesmo – problemas!

Os problemas que agregam valor são aqueles que surgem devido às ações que os levam a um círculo virtuoso. Estudar muito e falar inglês fluentemente leva a novas propostas de emprego. Trocar de emprego é um problema? Sim, mas nesse caso é um problema bom. A empresa acertar em cheio no lançamento de um produto e as vendas superarem as expectativas é muito melhor que não vender e ficar com todo o estoque encalhado. Problemas que agregam valor têm como característica trazer satisfação a quem os criou, seja ela profissional, pessoal, espiritual ou financeira. Esse tipo de problema traz novos desafios e aprendizado. Mas atenção: cuidado para não transformar um problema que agrega valor em um que não agrega.

O problema maior dos problemas é que as pessoas enxergam todos como pesos, dificuldades, e não separam os que agregam dos que não agregam valor. E assim, por preguiça, falta de tempo, visão e foco, passam a vida resolvendo em grande parte só os problemas que não agregam valor. E isso cansa demais!

Classifique já os problemas da sua vida e perceba quais deles você deve demandar mais tempo e esforço em suas soluções, priorize e se prepare para criar mais problemas que agregam do que os que não agregam valor. E, simples assim, complicando o mínimo possível seus dias cinzentos, você passará a ver mais dias ensolarados, com um belo céu azul. Isso é um problema? Só para quem não gosta da cor azul ou vive acinzentando a própria vida.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima