Promovendo relacionamentos – CV n. 79

Criatividade em vendas nº 79

 

Nesta edição:

Promovendo relacionamentos

Bebedores fiéis

Uma experiência criativa

 

 

Sem fio

Serviço ao consumidor

Imagine não se preocupar mais em carregar seu telefone celular ou ter de comprar pilha para seus controles remotos, relógios e outros aparelhos. Essa é a promessa do consórcio Wilectricity, que promete inundar o mercado até o fim do ano com a tecnologia de energia transmitida pelo ar. O funcionamento é simples: você compra dois aparelhinhos – um que fica ligado na tomada e uma base que você pode colocar onde quiser. O aparelhinho da tomada transforma energia elétrica em ondas de rádio e a base converte-as para energia elétrica novamente. Aí, é só colocar seus controles, celulares, etc. sob a base (eles já virão com um chip especial) e serão recarregados.

 

Com o tempo, espera-se que a base diminua e possa ficar dentro dos aparelhos. Para pegar carona nessa revolução, veja o site www.wilectricity.com (em inglês).

 

 

Ajude o cliente a visualizar o que você vende

Mídias alternativas

Newton Bastos conta que a empresa Presys Instrumentos e Sistemas Ltda. encontrou uma forma criativa de aproveitar as participações em feiras e eventos para vender mais. Eles tiveram a ideia de filmar e fazer um pequeno clipe sobre a feira ou evento. Assim, podem mostrar para os clientes e prospects de seus produtos o que acontece nesses eventos, além das novidades e tendências. “Está sendo incrível. Neste começo de 2009, já mostramos para mais de cem consumidores, e eles sempre comentam e compram algo. Serviu também para expor tecnologias e aplicações de nossos produtos de maneira diferente. Vem dando retorno”, conta.

 

 

Promovendo relacionamentos

Networking

A empresa Diageo seguiu o exemplo das produtoras de vinho e organizou uma degustação de whisky para despertar o interesse de consumidores pela bebida. A companhia promoveu a 1ª Confraria de Whisky do WTC Clube de Negócios, com a degustação de sua linha Super Premium de whiskies Johnnie Walker: o Green Label, o Gold Label e o Blue Label.

 

Mais de 40 executivos participaram da confraria, entre eles, presidentes e diretores de grandes empresas ligadas a diversos segmentos da economia. Além de degustar a bebida, puderam fazer novos contatos e estreitar relacionamentos durante o evento. Aliás, essa é a filosofia do WTC Clube: fomentar negócios por meio de relacionamentos.

 

Que tal organizar eventos como esse para promover seus produtos e se relacionar mais com seus clientes?

 

 

Humor sem querer

Novos produtos

A ideia era boa, mas assumiu ares de humor doentio nesses tempos em que o mercado imobiliário bate recordes de baixa e quebra empresas e bancos em muitos países: uma companhia de design criou peças de xadrez na forma de prédios famosos de várias cidades. O resultado é bonito e bem-feito, porém nos faz lembrar da situação atual, com o tabuleiro ficando cada vez mais vazio de prédios.

 

Tome cuidado para que seu produto ou serviço não vire, sem querer, uma piada de mal gosto.

 

 

Reciclagem

Marketing social

Uma ideia simpática da montadora de automóveis Maserati: aproveitar os folhetos velhos, plastificá-los e transformá-los em sacolas de compra reutilizáveis, tão em moda nessa época de sentimentos ecológicos. Os folhetos não apenas dão à sacola um visual diferente, como também fazem publicidade da marca.

 

Essa é uma vantagem extra em tempos bicudos: as sacolas feitas com folhetos mais antigos e raros, da década de 70, são vendidas por cerca de cem euros, uma ajuda extra no caixa da empresa.

 

 

Bebedores fiéis

Fidelização

A Pend d’Oreille Winery é uma pequena vinícola em Idaho, nos Estados Unidos. Ela estava com dificuldade de enfrentar a concorrência de vinhos mais famosos e, algumas vezes, mais baratos vindos da Califórnia, Chile, África do Sul e Europa. Então, criou um programa que nenhum concorrente poderia fazer: o de reciclagem.

 

Funciona como a ideia dos antigos cascos de refrigerante: você tinha de devolvê-los à loja para poder comprar novos. Aqui, quem devolve as embalagens dos vinhos da Pend d’Oreille ganha descontos na compra de outra garrafa. Isso permite que a empresa conheça quem são seus clientes mais fiéis, além de criar um serviço único: como a troca é só oferecida a habitantes em cidades próximas à vinícola, o custo do transporte das garrafas vazias é baixo. A vinícola passou a imprimir rótulos direto nas garrafas para facilitar a identificação e coibir espertinhos que tentavam trocar garrafas de vinho sem rótulo.

 

E você, o que pode fazer de útil para seu cliente?

 

 

A tampa que vai além

Serviço ao consumidor

Levante a mão quem nunca esqueceu de tomar um remédio ou pensou: “Tomo antes de dormir, duas horas a mais não faz diferença”. No caso de doenças crônicas, como diabetes ou pressão alta, esses esquecimentos podem ser dramáticos. Para acabar com esse problema, foram criadas tampas de medicamentos que brilham e tocam uma musiquinha sempre que estiver na hora de tomar o remédio.

 

A versão mais atual da tampa, ainda em testes, é conectada à internet 24 horas por dia. Além dos avisos sonoros e luminosos, ela automaticamente liga para o paciente, que escuta uma mensagem pré-gravada, lembrando-o do horário de tomar o medicamento. O serviço também pode ser programado para enviar mensagens periódicas para membros da família e médicos daquele paciente, aumentando assim a segurança e continuidade do tratamento. Mais um produto e serviço que fatura ao simplificar a vida do consumidor.

 

O que você também pode fazer nesse sentido?

 

 

Uma nova forma de jogar

Inovação

Pegue um processo que endurece e fortalece o vidro e adicione a ele uma película transparente que imita as propriedades do feltro. Pronto! Você tem mais um objeto de design (e desejo): uma mesa de bilhar feita de vidro. De fabricação australiana, custa o equivalente a R$50 mil, mas certamente há pessoas que irão comprar, mesmo nessa economia.

 

Existem empresas, como a holandesa Droog (seco; direto, em holandês), que vivem de fazer coisas diferentes, como um tapete em forma de coelho e campainhas feitas de duas taças de vinho invertidas.

 

Que tal imaginar em alguma coisa que sua empresa faz de um jeito totalmente diferente?

 

 

Morte anunciada

Tecnologia

Pode parecer estranho, mas o celular comum está morrendo, sendo substituído por aparelhos com tela multifuncional sensível ao toque, como o iPhone, ou verdadeiros computadores em miniatura, como o blackberry.

 

Palmas para a Nokia, que descobriu isso cedo e partiu para o mercado de laptops minúsculos, onde enfrentará concorrentes como a Sony.

 

E você, sabe se seu mercado está em risco?

 

 

 


Uma experiência criativa

 

Surpreenda seu cliente

Uma consumidora objetiva que sabe o que quer, como quer e onde vai comprar. Assim se define Maria Inês Felippe, palestrante e mestra em criatividade e inovação aplicada. Embora ressalte que ultimamente não esteja sendo atendida de forma criativa, pois o processo de vendas está cada vez mais padronizado, algumas iniciativas são realmente surpreendentes.

 

Veja o caso de uma rede de hotéis na qual ela se hospedou. Ao fazer o check-in, a atendente perguntou se ela gostava de travesseiro alto, médio ou baixo. “Levei um susto, mas respondi que preferia travesseiro baixo”, lembra Maria Inês.

 

Eis que, minutos depois, toca a campainha do quarto. Ao abrir a porta, ela se depara com o mensageiro do hotel usando luvas e trazendo o travesseiro em nada menos que uma bandeja de prata. “Fiquei surpresa tanto na abordagem da recepcionista quanto na forma de entregar o travesseiro. Vale frisar que esse exemplo não aponta apenas a força do atendimento, que vendeu muito bem a imagem do hotel, mas também toda a estratégia de gestão baseada em encantar o cliente e diferenciar-se dos concorrentes”, comenta.

 

O relato de Maria Inês mostra, mais uma vez, o quanto iniciativas criativas podem surpreender o consumidor. Mais que isso, ideias como a do travesseiro na bandeja de prata não trazem nenhum custo adicional para a empresa, porém são grandes armas de fidelização.

 

 

Frases
“A criatividade não é um dom, mas uma atitude”
Eno Teodoro Wanke

“O segredo de um negócio é saber o que mais ninguém sabe”
Aristóteles Onassis

Criatividade é permitir a si mesmo cometer erros. Arte é saber quais erros manter”
Scott Adams

 

Grandes números
R$ 767 milhões
é o valor que a indústria de chocolates deve faturar na Páscoa de 2009.
Fonte: FolhaOnline

4,7% é o percentual de inadimplência no financiamento de veículos, que atingiu nível recorde em janeiro de 2009.

Fonte: Agência Estado

15,7% foi a queda nas vendas da indústria de material de construção em janeiro deste ano.

Fonte: Agora Uol

 

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima