Sua marca na pele do consumidor – CV n. 4

SUSTENTABILIDADE

 

Pense fora da “árvore”

 

Passar para seus clientes a imagem de empresa ou profissional ecologicamente corretos pode ser feito de várias formas. Entretanto, é preciso pensar fora da caixa, fora do comum para deixar essa imagem clara para seu cliente.

 

Foi o que a agência Struck fez para a empresa Lush de Michigan, ela criou cartões com papel reciclado, que se abrem como um envelope, trazendo sementes de verdade dentro. Se inspire nessa idéia e use argumentos como: nossa empresa quer que você faça a sua parte ou essas sementes são para o nascimento de árvores ou ainda de novos negócios.

 

Dica prática – Tente plantar árvores para cada negócio fechado e, em seguida, coloque uma placa que nomeie aquela árvore com a marca do seu cliente e do projeto que vocês fecharam. Periodicamente, envie a ele fotos sobre a evolução e o crescimento da árvore que nasceu com o “negócio fechado” de vocês.

 

_________________________________

 

MINIS:

 

Leve-me até o seu cliente

 

Um caso que sempre garante boas idéias e ótimos resultados é quando uma empresa faz parceria com outra, que vende um produto complementar. Como fez a Skol, em uma ação criada pela agência F/Nazca. No dia 20 de setembro, eles coloram adesivos de sua marca em 220 mil sacos de gelo da empresa Bom Gelo de São Paulo. Nos adesivos, frases como: “Leve-nos até sua Skol”.

 

Dica prática –Analise o que mais o seu cliente precisa comprar que complemente o uso do seu produto e, depois, faça parceria com empresas que completem aquilo que você oforece.

 

___________________________________

 

 

Acorde acelerando

 

Conheça o que deixa seu cliente feliz e o satisfaça. Como ocorre para quem gosta muito de carros e tem um despertador que emite sons de motores V8 quando desperta, indicando no velocímetro a velocidade, conforme a variação do “ronco” do motor.

 

___________________________________

 

 

GI´S

 

Anunciando na rua

 

Existe uma técnica de artes plásticas chamada “intervenção urbana” em que se cria algo em cima do que já existe no cotidiano das pessoas. Como aconteceu em uma ação para promover o modelo “Mini” da BMW em Frankfurt, Alemanha. Foi criada uma campanha de mídia exterior em que pequenas pinturas foram feitas nas faixas de pedestre para criar a palavra “mini”. Outra muito boa, também da Alemanha, foi criada pela agência McCann para o salão de beleza Arabesque. Eles aproveitaram todos os lugares em que haviam chicletes “grudados” e, em volta, colocaram adesivos em formato de dedos “pressionando” o chicletes como se fosse uma espinha.

 

Dica prática– Se você tem 250 reais para fazer uma campanha de propaganda, não perca tempo tentando anunciar em PB em uma página par de um jornal de bairro. Analise o que cerca a sua empresa e o caminho do seu público, crie algo simples e fácil de ser entendido.

 

___________________________________

 

Super Bonder demonstra-se com criatividade

 

Se todas as empresas levassem a sério a frase “em casa de ferreiro o espeto deve ser de ferro”, com certeza, teríamos mais empresas de sucesso. Foi assim que pensou a agência DM9 quando decidiu provar a qualidade do produto do seu próprio cliente: a Super Bonder. Em uma ação de marketing viral, eles distribuíram a cola por toda a lateral de um monitor de computador de 11 quilos e o colaram em uma parede da agência. Além disso, colocaram uma webcam na frente do monitor e transmitiram todo o período em que ele permaneceu colado. Em seguida, incentivaram as pessoas a entrarem em um hotsite e enviarem mensagens que eram transmitidas diretamente pelo monitor colado.

 

Dica prática – Mostre para seus clientes, parceiros e fornecedores que na sua empresa todo mundo usa o que faz. E que são vocês a maior prova da qualidade dos seus produtos ou serviços.

 

Visite o site: http://infectous.plugin.com.br/reality/

 

___________________________________

 

 

Transforme e ganhe mais

 

Uma frase que já usamos aqui foi “nada se cria, tudo se transforma”, uma analogia a popular “nada se cria, tudo se copia”. Esse caso é mais um exemplo de que achar a solução para o seu problema ou desafio pode depender de criatividade e alguma transformação.

 

Nos Estados Unidos, um novo nicho para os fotógrafos é atuar como “paparazzi” de anônimos. Por 500 dólares ou mais, eles são contratados para perseguirem pessoas comuns, mas em momentos importantes, por exemplo: um pedido de casamento. O dever deles é produzir um álbum com fotos expontâneas e flagrantes tirados do momento especial em que a mulher diz: “Sim, eu caso”. Tudo contratado por um dos noivos com data, local e pose pré-acertados.

 

Dica prática – Uma dica para exercitar a criatividade é “pare tudo e recomece do zero”. Assim como esses fotógrafos acharam essa oportunidade, você também pode achar uma nova maneira de fechar negócio, basta recomeçar do zero e criar algo novo. E lembre-se, não copie, e sim transforme.

___________________________________

 

Não me incomode

A música sempre fez parte da humanidade e, sem dúvida alguma, tem um poder de influência nas pessoas, pois toca na alma. Por isso, é comum que o estado de espírito de alguém seja embalado por uma melodia, quando alguém está sofrendo de amor, por exemplo, costuma ouvir algo triste, melancólico ou tenta mudar o clima com algo oposto. Foi pensando nisso que a rádio digital Musicovery desenvolveu em seu site uma ferramenta inusitada, você escolhe sua trilha sonora conforme está o seu humor, é simples, é só clicar em calmo, agitado, positivo ou sombrio. Com essa ação, a rádio obteve um excelente diferencial a um custo ínfimo.

 

Dica prática – Você pode estar pensando: “O que eu farei com essa informação”. Suponha que você trabalha com uma prestação de serviço de massagem ou ainda cortando cabelos. Você pode proporcionar ao cliente a oportunidade de revelar o seu humor, por exemplo, colocando uma placa com uma seta que pode ser apontada para as palavras calmo ou nervoso. Caso o cliente manifeste seu mau humor, você saberá que não é dia de ficar puxando conversa fiada.

 

Viste o site: www.musicovery.com

 

___________________________________

 

Fique bem na foto

Sábado à noite, churrasco com os amigos e a surpresa de todos os convidados da festa ao verem o seu rosto estampado na bebida. Agora, isso é bem possível de acontecer, pois a empresa holandesa Tuborg lançou a Din Tuborg (sua Tuborg). Para encomendar é fácil, basta comprar a quantidade mínima de 30 garrafas e receber seu produto único, o problema é que você tem de morar na Holanda. Permitir que um produto seja personalizado é ir além, pois junto a ele vem a experiência e a identificação. As pessoas se divertem ao posar para a embalagem com sua marca.

 

Dica prática– Pense nisso! E personalize o seu produto. Você que, por exemplo, trabalha com o negócio de frutas, faça uma promoção convidando os clientes mais freqüentes a passarem um e-mail para você com suas respectivas fotos prometendo-lhes uma surpresa. Após receber as fotos, personalize as sacolas que serão usadas para carregar as frutas. Possivelmente, a homenagem irá durar até o lote das sacolas acabar, mas a experiência certamente ficará.

Visite o site: http://www.dintuborg.dk/default.asp

 

___________________________________

 

Sua marca na pele do consumidor

Os maratonistas vivem em constante treinamento para superar suas próprias marcas e as de seus concorrentes. Existe um acessório que faz parte da vida de qualquer um deles, é o chamado guia de corrida, que dita seu ritmo. Alguns maratonistas improvisam fazendo pulseiras de papel, mas não adiantam muito, além de rasparem na pele, se desfazem com o suor. A empresa PaceTat, para resolver esse problema, desenvolveu uma espécie de adesivo para a pele que contém um guia de corrida, ele não a agride, permitindo conforto e maior agilidade na hora de utilizá-lo. A grande sacada é que qualquer empresa relacionada com esportes pode anunciar nesse produto, basta entrar no site do fabricante e contatá-lo. Esse invento, certamente, interessa a muitas empresas, pois proporciona que a marca de seus produtos fique fixada na pele de consumidores em potencial, que acaba ficando gravada no subconsciente do atleta.

 

Dica prática – Esse mesmo princípio (adesivos de pele) pode ser utilizado, por exemplo, para substituir tíquetes em cinemas, teatros, estádios de futebol, etc.

Visite o site: www.pacetat.com

 

___________________________________

 

Um pouco de palhaçada na empresa faz bem

 

Chegou o dia do treinamento, você caminha em direção ao auditório de sua empresa como se fosse extrair um dente e, pra variar, o treinador atrasa e as luzes se apagam. Tudo igual, um homem de termo se apresenta e blablablá? Nada disso, um grupo vestido de palhaço aparece e, além de obterem conhecimentos relevantes para sua profissão, apresentam isso de forma encantadora, você fica de boca aberta e começa a descontrair, possivelmente jamais se esquecerá desse treinamento. Essa é uma provável reação do público do grupo de teatro chamado Jogando no Quintal, que tem dado treinamentos empresariais em forma de apresentação para grandes empresas como Natura, Vale do Rio Doce, IBM, Petrobras, Unibanco, Unimed, entre outras. Brilhante, não?

 

Dica prática – Suponha que você trabalhe no ramo de lanchonetes. Você poderia, por exemplo, transformar sua lanchonete em uma viagem a um mundo de desenhos animados, as garçonetes vestindo fantasias de personagens animados, apresentações de personagens animados ao vivo acontecendo durante todo o dia, além de sanduíches temáticos, por exemplo: pernalonga burguer, pica-pau duplo ou pateta frita. Uma maneira diferente de vender lanche, não é mesmo?

Visite o site: www.jogandonoquintal.com.br

 

______________________________

 

 

ANTIGAS

 

 

Meu tênis

A tecnologia, em alguns setores, nos remete a época em que tudo era feito artesanalmente, voltado a um consumidor único, modalidade que está voltando em virtude da competição acirrada. É o que a indústria de tênis Adidas está fazendo com o sistema mi Adidas. O funcionamento requer alguma mão-de-obra: primeiro, você pisa dentro de uma espécie de caixa, que mede a altura, largura e o tamanho exato dos seus pés. Depois, é hora de suar um pouco em uma esteira que traduz em números o jeito de você correr e andar. A máquina encerra sua participação aí. Agora, é hora conversar com um especialista, que o ajudará a escolher o melhor solado, dependendo do uso que você queira dar a ele: andar, correr em pistas e diversas outras opções. Aí, é só escolher a cor do tênis (isso você pode fazer sem a ajuda de especialista), pagar 120 dólares e esperar que o calçado que não serve em mais ninguém seja entregue a você três semanas depois.

 

 

Invenções de verão

Calor, praia e férias. Não é de se espantar que seja essa a época em que muitas empresas apelem para fazer grandes promoções. A Telesp celular, por exemplo, montou uma bolha inflável da altura de um prédio de sete andares. Ela se transformava em uma danceteria para até duas mil pessoas, com direito a ilumina­ção nas cores do celular – modelo “coisa”. Entretanto, nem toda promoção de verão precisa ser tão cara assim. Um jornal paranaense, por exemplo, deu uma latinha de refrigerante para cada pessoa que comprava um exemplar nas praias do estado. Simples, barato e eficaz.

 

 

Especial da semana: raio X da GI

 

 

Nesta seção, pretendemos desmistificar a construção de grandes idéias. Nesta semana, vamos tratar de duas ações similares criadas pela Motorola na Rússia e pela Nike na Tailândia, mas que podem ser executadas por você em sua cidade.

 

Objetivos

Em ambas as situações, o objetivo principal foi criar uma ação de marketing de guerrilha que tivesse repercussão, sendo noticiada nas mais diversas mídias. Para a Motorola, essa repercussão tinha como foco divulgar o modelo de celular RAZR 2.

 

Estimativa de custos

Aluguel de uma diária de um carro batido R$ 150,00.

Transporte do carro batido via guincho R$ 100,00.

Produção de um protótipo gigante R$ 750,00 (em madeira com adesivos).

Assessoria de imprensa, considerando divulgação regional R$ 1.500,00.

(valores cotados em empresas de Curitiba – PR)

 

Na prática

Segundo a AMA – American Marketing Association, a definição de marketing de guerrilha é “marketing não convencional que pretende obter resultados máximos a partir de recursos mínimos”. Então, derrube todos os paradigmas e se inspire nessas idéias.

 

Envolva a sua equipe, distribua este artigo e peça para que leiam os demais casos de grandes idéias, escreva em um cartaz com letras grandes as palavras “tudo é possível” e promova uma reunião em que cada profissional da sua empresa possa dar novas idéias com base nesses exemplos. Aliás, escreva outro cartaz com a mensagem que sempre frisamos aqui na newsletter Grandes Idéias em Marketing: “As melhores idéias são aquelas fáceis de se desenvolver e que são compreendidas rapidamente”.

 

Nessas duas situações, o objetivo principal era chamar a atenção para um novo produto, além de reforçar a marca das empresas, mas se esse não for o seu caso, foque a ação em resultados, como renovar o contrato com seus maiores clientes ou ainda vencer uma grande concorrência.

 

O mais importante é: realizar ações criativas, que chamem a atenção para a marca da sua empresa, essas ações podem custar menos que veicular três cartazes de outdoor, gera muito mais impacto e, principalmente, estimula a criatividade junto aos seu profissionais capacitando-os para resolverem problemas de forma muito mais criativa, diferenciando cada vez mais a sua empresa dos seus concorrentes e fechando cada vez mais negócios.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima