Todos podemos ser milionários

Conselhos e lições do empresário Carlos Wizard Martins, que já formou mais de 100 milionários no Brasil

Filho de uma família simples e humilde, seu pai era comerciante e sua mãe costureira, Carlos Martins, ainda menino, vendia nas ruas roupas produzidas pela progenitora. Ainda cedo conheceu os missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (mórmons). Converteu-se, e com eles aprendeu as primeiras palavras em inglês.

Mudou-se para os Estados Unidos e estudou na Universidade de Brigham Young, mantida pelos religiosos. Voltou ao Brasil para fazer uma carreira como executivo até um colega de trabalho pedir-lhe para dar algumas aulas de inglês. Aceitou o convite e passou a trabalhar durante o dia na empresa e a lecionar inglês à noite. Foi assim que nasceu a primeira escola Wizard no Brasil.

Para Carlos, todos têm um milionário interior que pode ser despertado baseado em três condições: possuir o desejo, fazer deste desejo um projeto de vida e seguir as regras, princípios e leis que geram a prosperidade.

Em abril deste ano, Wizard Martins lançou Desperte o Milionário que Há em Você (Ed. Gente). Imediatamente o livrou tornou-se um sucesso. “Quis compartilhar a minha visão e indicar como a pessoa pode ter um empreendimento próprio e desenvolvê-lo”, comenta o empresário.

Líder do grupo Multi, seus negócios abrangem mais de 3.000 unidades franqueadas das escolas Wizard, Yázigi e Skill e comandam o mercado brasileiro do ensino de idiomas. Em meados de outubro, Carlos foi entrevistado com exclusividade pela revista VendaMais. A seguir, seus conselhos para quem quer ser milionário.

Todos temos um milionário não desperto dentro de nós? O que você quer dizer com o título de seu livro?

Sim, todos nós temos um milionário interior que pode ser despertado, baseado em três condições: possuir o desejo, fazer deste desejo um projeto de vida e seguir as regras, princípios e leis que geram a prosperidade. No livro Desperte o Milionário que Há em Você descrevo as 7 chaves da prosperidade usadas por todas as pessoas que fizeram fortuna. Estes princípios são infalíveis e se aplicam a todos que buscam a prosperidade. A aplicação deles foi essencial ao longo de minha trajetória profissional.

Como você ficou rico? Conte-nos um pouco de sua caminhada, sua história.

Quem não me conhece pensa que vim de uma família rica ou que herdei grande fortuna. No entanto, vim de família muito simples e humilde de Curitiba. Minha mãe era costureira e meu pai comerciante motorista de caminhão. Aos 12 anos tive a felicidade de conhecer os missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (mórmons) e com estes jovens norte-americanos aprendi as primeiras palavras em inglês. Mais tarde tive a oportunidade de estudar na Universidade Brigham Young (EUA). Voltei ao Brasil para fazer uma carreira como executivo até que um dia um colega de trabalho me pediu para dar algumas aulas de inglês à noite. Aceitei o convite e passei a trabalhar durante o dia na empresa e lecionar inglês à noite. Foi assim que nasceu a primeira escola Wizard no Brasil, hoje a maior rede de escolas de idiomas do mundo, com mais de 1.200 escolas presentes em todos os estados brasileiros e em 10 países.

“Estou convicto que qualquer indivíduo que desenvolver a disciplina pessoal e aplicar meus conceitos em sua profissão alcançará a prosperidade. Nos últimos anos formei mais de 100 milionários em nosso País.”

Tudo foi pensado, planejado ou existe sorte?

Eu costumo dizer que o sucesso acontece quando a preparação encontra a oportunidade. Porém, o que muita gente não sabe é que geralmente a oportunidade aparece em nossa frente disfarçada em forma de trabalho. Não foi diferente comigo. Sempre que a oportunidade bateu à minha porta eu a abracei, e isso fez toda a diferença em minha trajetória profissional e empresarial. Descobri também que quanto mais trabalho mais sorte tenho.

Como você “visualizou” o potencial de uma simples escola de inglês em um empreendimento que fatura cerca de R$ 3 bilhões?

Todo projeto comercial bem-sucedido precisa estar fundamentado numa estratégia de expansão e crescimento para poder alcançar uma distribuição em alta escala. Em nosso caso optamos pelo modelo de franquias, que em minha opinião é a forma mais segura e rentável de ter o negócio próprio. O investidor já recebe uma marca consolidada no mercado, aliada a uma gama de produtos e serviços testados e comprovados, além do treinamento e investimento em marketing. O potencial de crescimento do ensino de idiomas é muito grande no Brasil ainda hoje, pois apenas 3% da população efetivamente fala inglês. A escolha da franchising foi uma decisão acertada que tomamos à época.

Você afirma em seu livro querer ser um “espelho” para outros que queiram empreender. Por favor, explique melhor isso.

Na realidade eu apresento uma série de conceitos, princípios e regras que são universais. Elas se aplicam aos brasileiros, europeus, americanos ou asiáticos. Tenho convicção que qualquer indivíduo que desenvolver a disciplina pessoal e aplicar estes conceitos em sua profissão alcançará a prosperidade. Tanto isso é verdade que nos últimos anos cheguei a formar mais de 100 milionários em nosso País.

Existe alguma forma de identificar os próprios talentos para empreender? Eu posso identificar meus talentos?

Sim. Eu acredito que cada um nasce com uma bagagem inconsciente de dons, talentos e aptidões. Alguns descobrem seu potencial ainda na adolescência, outros precisam passar pelo abismo do fracasso até desvendar seu potencial interior. No livro apresento uma série de técnicas na esfera racional, emocional e espiritual que ajudam o indivíduo a conhecer sua capacidade empreendedora. Parte desse exercício consiste em responder com muita sinceridade perguntas como: do que eu gosto de fazer? O que me dá prazer? Eu estou disposto a pagar o preço para chegar ao meu objetivo? Estou disposto a doar-me a uma causa e abrir mão de certos prazeres e confortos? Afinal, não há escolha sem renúncia. 

O que é sucesso para você?

Sucesso tem diferentes significados para diferentes pessoas em diferentes fases da vida. Quando eu era solteiro, o sucesso para mim era um dia cursar uma universidade, me casar, formar uma família e construir uma carreira bem-sucedida. Hoje, 25 anos depois de minha empresa, o sucesso para mim consiste em manter o equilíbrio entre a vida pessoal, profissional e familiar. Costumo dizer que a maior fortuna que possuo é minha família. 

Quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou? Pensou, por algum momento, em desistir? Se sim, por que não desistiu?

Todo empreendedor enfrenta uma série de dificuldades, barreiras e desafios. Durante a caminhada em busca da autorrealização, passei por diversas provações, como falta de dinheiro, respostas negativas, tudo o que naturalmente faz parte do processo de expandir um negócio. No entanto, ao longo da trajetória, eu sempre confiei muito em Deus e descobri que quem leva uma vida de fé possui maior força interior, maior confiança, maior disciplina e perseverança. Todos são elementos essenciais para o sucesso em qualquer projeto. 

O que você diz a si mesmo quando enfrenta problemas, adversidades?

Eu procuro ver cada situação negativa como uma oportunidade de aprendizagem e crescimento. Todos estamos sujeitos a erros, decisões equivocadas e desvio de conduta. Nesses momentos, temos a escolha de sofrer e nos sentir miseráveis, ou saber que temos limitações e que estamos num eterno processo de amadurecimento, seja pessoal ou profissional. Também costumo pensar que todo problema tem uma solução e, às vezes, é necessário paciência até se descobrir a solução.

Quem foram as pessoas que mais o influenciaram ao longo da vida e por quê?

Minha mãe contribuiu muito para minha formação emocional. Desde pequeno eu ouvia ela dizer: “Pense alto, pense grande, pense positivo. Ela dizia também: “Querer é poder”, e seguia com: “Tudo que você desejar na vida, você alcançará”. Meu pai me ensinou o valor do trabalho e da integridade. Graças ao apoio incondicional que sempre tive de minha esposa, ela conseguiu transformar um desempregado num empresário bem-sucedido. Meus filhos são também uma grande fonte de inspiração, pois estão sempre trazendo uma nova visão tanto na vida pessoal quanto nos negócios. E eu não poderia deixar de reconhecer a influência positiva que recebi dos missionários mórmons, que desde a adolescência me ensinaram o inglês e mais tarde me ajudaram a ir estudar numa universidade americana.

O que mais te dá orgulho?

Acredito que além de ensinar inglês somos uma grande escola de empreendedores. É comum encontrar entre nossos franqueados alguns que ingressaram na escola como alunos, depois se tornaram professores, se qualificaram para alcançar a posição de diretor da escola e mais tarde se transformaram em empresários de sucesso. Acredito que o sucesso de verdade acontece quando você é capaz de auxiliar outros a terem sucesso. 

Que tipo de pessoas (perfis) você procura para serem seus colaboradores? Se você fosse diretor de Recursos Humanos, quem você contrataria?

Acredito que ninguém jamais fez algo grandioso sozinho. Portanto, formar uma equipe de talentos é fundamental para o êxito de qualquer organização. Por isso procuramos colaboradores que tenham um perfil de liderança, sejam proativos, tenham boa comunicação e acima de tudo gostem de lidar com pessoas. Nossa missão é atender o cliente com prontidão, excelência e alegria, e para cumprir este objetivo precisamos de colaboradores com bom astral, competentes e focados na satisfação do cliente.

Seus concorrentes, de alguma forma, o “ajudaram” a prosperar? O que você viu que eles não viram?

Eu sempre achei que a concorrência é saudável, positiva e nos estimula a alcançar melhores resultados. Talvez o que tenha nos diferenciado da concorrência é a nossa visão expansionista. Assumimos o setor de educação como um projeto de vida e com uma visão mais ampla, mais abrangente e assim conseguimos transformar uma atividade acadêmica numa atividade empresarial de grande escala.

Você afirma que mudar atitudes e postura mental gera prosperidade. Por favor, explique isso melhor.

A base do livro Desperte o Milionário que Há em Você está justamente na mudança de atitudes e postura mental. Infelizmente, a maior parte da população vive em condições precárias, com muitas limitações e uma das explicações é o baixo grau de autoestima de cada um. No início de minha caminhada, precisei primeiro vencer os traumas e bloqueios gerados pela pobreza em meu passado. Por isso é tão importante o indivíduo ser capaz de zerar o passado de derrotas, insucessos e fracassos para poder se projetar a um novo patamar de conquistas e realizações.

Além de uma empresa sólida, que mais você gostaria de deixar como legado para as gerações futuras?

Creio que a maior contribuição que deixamos para o país e de certa forma para a humanidade é um legado de transformação e realização pessoal. É uma consciência de suas próprias competências, dons, habilidades que uma vez desvendadas são capazes de lhe transportar para cenários jamais imaginados anteriormente. Enfim, sonhar faz bem para a alma e você jamais saberá onde pode chegar até você tentar.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima