Um doce de vendedora

A história da supervendedora Robervânia da Silva Albuquerque ?Doce não engorda, só amplia a vista?. Essa é a resposta da pequena Robervânia à principal objeção que ouve enquanto está vendendo seus doces. Aos 14 anos, pode-se dizer que a garota é uma supervendedora, pois seus produtos são um sucesso em Belo Jardim, PE, tanto que ela já ministrou uma palestra sobre como vender.

A carreira de Robervânia como vendedora começou cedo. Aos 11 anos, decidiu seguir os passos da mãe e vender produtos Avon. No entanto, pouco tempo depois, sua mãe achou melhor ela parar de vender os cosméticos, pois tinha medo de que as pessoas não pagassem o que deviam a sua filha. ?Minha mãe percebeu que eu fiquei muito triste por não poder vender. Certo dia, pediu para eu comprar um pote e, quando cheguei em casa, ela tinha preparado doce de leite e colocado no pote para eu vender?, relembra.

Daí em diante, a pequena Robervânia foi vendendo cada vez mais. ?No primeiro dia, eu vendi 24 doces. Hoje, chego a vender 50?. E o que ela faz para vender tanto? Procura agradar os clientes, ser educada, ter paciência e persistência e, acima de tudo, ama o que faz!

Robervânia, que tem como planos para o futuro fazer faculdade de Administração e montar uma fábrica de doces para poder adoçar a vida do mundo inteiro, acredita que para um vendedor comum se tornar um supervendedor basta ele gostar do que faz, esforçar-se e saber que vende um bom produto ou serviço. A dica para aqueles que querem alcançar o sucesso na área de vendas é: ?Nunca trabalhe pensando no dinheiro. Faça o que você gosta e atenda bem seu cliente que o sucesso vem mais fácil?.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima