Unindo profissionais

O que a AgriPoint oferece de diferente em serviços aos clientes?

Geralmente, quando se pensa em um curso de reprodução em gado de corte ou nutrição em bovinos leiteiros, você imagina uma sala de aula ou um workshop presencial. Mas a AgriPoint resolveu inovar nesse setor. Desde sua criação, em 2000, a empresa realiza cursos on-line na área de agronegócios e, agora, quem está no interior do Mato Grosso pode receber a mesma informação do profissional que está em um grande centro, como São Paulo. E foi exatamente por esse motivo que a AgriPoint surgiu, com o objetivo de reunir profissionais interessados em informações sobre o agronegócio, independentemente de onde estão geograficamente.

 

Com sede em Piracicaba, SP, a AgriPoint reúne hoje quatro sites: o BeefPoint, o MilkPoint, o FarmPoint e o CaféPoint. A empresa começou com apenas dois, mas, com o tempo, perceberam que existia uma grande demanda por mais conteúdo e serviços. Hoje, os quatro sites agrupam participantes interessados em assuntos relacionados às cadeias produtivas de leite, carne, ovinos e caprinos e café.

 

O conteúdo oferecido na internet é gratuito e abrange desde notícias, artigos técnicos, entrevistas, análises de mercado a todo tipo de informação relacionada aos quatro segmentos. Qualquer agente do agronegócio, seja ele produtor, consultor, dono de um frigorífico ou até alguém que trabalha em uma rede de supermercados e é responsável pela compra da carne, por exemplo, pode se interessar pelo portal. Além dos profissionais do próprio AgriPoint, há uma rede de aproximadamente cem parceiros que produzem conteúdo para os sites.

 

“Acreditamos que a informação é um insumo fundamental para qualquer negócio. O agronegócio tinha uma demanda muito grande por informação e tendia a crescer. Logo no início, percebemos que aquele que conseguisse levar conhecimento para quem estivesse distante estaria em vantagem”, comenta o engenheiro agrônomo Miguel da Rocha Cavalcanti, sócio-proprietário da empresa. Hoje, a comunidade AgriPoint possui 170 mil usuários cadastrados e acesso em mais de cem países. O grande diferencial do portal é a interatividade, ou seja, além de se atualizar, os participantes podem dar opinião sobre o que está sendo debatido e, principalmente, dizer como está o mercado em sua região. “É uma via de mão dupla, pois, ao mesmo tempo em que a pessoa se informa, ele nos dá informações para repassarmos ao site de forma checada, consolidada e resumida”, explica.

 

Mas é claro que, além de conteúdo gratuito, a AgriPoint oferece outros serviços pagos aos usuários, como os cursos on-line, promoção de palestras e eventos presenciais e consultoria em agronegócios. Embora pareça complicado oferecer um curso técnico em agronegócio pela internet, Miguel afirma que qualquer conteúdo que poderia ser dado em uma sala de aula pode, sim, ser oferecido pela web com a mesma qualidade. Com vídeos, slides, animação, chats e fóruns, os cursos on-line não perdem em nada na qualidade de um curso presencial, já que possibilitam a interação com o professor e permitem que os alunos permaneçam em suas residências, trabalhando normalmente e estudando nos horários de folga.

 

Fora isso, Miguel destaca ainda que, dessa forma, alguém que está distante também tem a possibilidade de acesso a bons professores, que só poderiam dar aulas em grandes centros, evitando assim custos elevados aos alunos (de deslocamento, hospedagem, etc.). A empresa oferece cerca de 30 cursos virtuais por ano, que duram, em média, cinco semanas. Até hoje, a empresa já recebeu mais de 12 mil inscrições para os cursos.

 

Divulgação

 

Os sócios Miguel da Rocha Cavalcanti e Marcelo Pereira de Carvalho acreditam que uma das melhores maneiras de divulgar os serviços da empresa é ensinando, passando conteúdo a quem precisa. Por isso, oferecem informações gratuitas no portal com o intuito de atrair possíveis interessados nos cursos on-line e eventos promovidos pela empresa. Pensando nisso, eles resolveram inovar mais uma vez com outros dois serviços aos usuários da comunidade: o AgriDocs e o MyPoint, lançados no fim de 2009.

 

O MyPoint é uma página pessoal que cada usuário da comunidade tem no site. Essa página agrupa as preferências de cada um, seus comentários em debates, artigos favoritos e fotos relacionadas ao seu trabalho, como imagens da produção de café em uma fazenda ou fotos do manejo de bovinos, ovinos e caprinos, etc.

 

O AgriDocs, por sua vez, é um espaço para que especialistas coloquem materiais próprios para serem vendidos no site. Esses materiais podem ser tanto em vídeo como em texto. O site também oferece um espaço para a avaliação dos consumidores, ou seja, os próprios usuários farão o controle de qualidade do material disponibilizado, ranqueando os melhores textos ou vídeos.

 

Crescimento

Em um ano, a rede de usuários da comunidade AgriPoint teve um crescimento de 20%. Cerca de 45% dos novos usuários afirmam ter tomado conhecimento dos portais por meio de mecanismos de busca como o Google e o Yahoo. Miguel acredita que o grande crescimento vem do conteúdo de qualidade que o portal oferece e não é encontrado em outro lugar da mesma forma em que é apresentado. Fora isso, ele destaca que a própria internet facilita a divulgação para outros profissionais, principalmente por meio do sistema de envio de matérias e links para conhecidos, tanto que 32% dos novos usuários dizem ter feito o cadastro por indicação de conhecidos.

 

Para Miguel, o crescimento dos portais demonstra a busca constante por informações sobre o agronegócio e confirma a internet como uma das plataformas ativas de pesquisa dos profissionais. Pensando nisso, a empresa pretende investir ainda mais em conteúdo de qualidade, na interatividade entre os usuários e o site e, principalmente, na possibilidade de eles mesmos se tornarem fornecedores de conteúdo para o portal.

 

Para saber mais:

Visite os sites:

www.agripoint.com.br

www.milkpoint.com.br

www.beefpoint.com.br

www.farmpoint.com.br

www.cafepoint.com.br

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima