Vencer os obstáculos e se tornar um grande vendedor – CV n. 33

Índice

 

Nesta edição aprenda como:

1. Promover a integração na sua empresa

2. Superar os preconceitos para vender mais

3. Promover a interação dos clientes com a sua empresa

4. Vencer os obstáculos e se tornar um grande vendedor

 

1. SMSpromovendo a integração

 

Quando assumiu o cargo de diretor de marketing do educandário Christus, localizado em Piripiri, PI, Rômulo Medeiros sentiu a necessidade de melhorar a comunicação interna. O primeiro passo foi informatizar o banco de dados da escola. Na seqüência, instalou um software de envio de SMS nos computadores, visando informar os colaboradores sobre as novidades da empresa. Mais tarde, o sistema foi estendido aos pais dos alunos. “O resultado foi espetacular. Despertamos nos funcionários o interesse pelas atividades da escola e ao mesmo tempo conseguimos fidelizar nossos clientes”, conta Rômulo. Confira detalhes na entrevista abaixo:

 

Da onde surgiu a idéia de implantar esse sistema?

Havia um certo distanciamento, desencontro de informações e por conseqüência, boas idéias eram desperdiçadas. Os colaboradores não olhavam o projeto como algo da empresa, e sim como se fosse uma idéia isolada de um funcionário. Em uma reunião de fim de ano, comentei com a diretoria que existia um problema de comunicação interna. Na época, a escola ainda não tinha departamento de marketing, mas era preciso realizar ações de endomarketing em caráter de urgência. Eu era professor de produção de texto e fui convidado a assumir o marketing da escola. O primeiro passo foi informatizar o banco de dados da instituição e pensar em alternativas para resolver aquela deficiência.

 

Que resultado obteve?

Conseguimos resolver quase todos os problemas de comunicação interna. As idéias e informações sobre novos produtos partem da instituição com rapidez e não há o risco de alguém abortar qualquer projeto, porque quebramos o caráter pessoal. Estendemos o serviço aos pais dos alunos. Datas de aniversário, alterações de rotina, saudações de início de semana, entre outras são enviadas constantemente. Despertamos nos funcionários o interesse pelas atividades da escola e ao mesmo tempo, conseguimos fidelizar nossos clientes.

 

Qual a dica que daria a quem precisa de inovações em seu dia-a-dia de trabalho?

A dica seria observar as mudanças comportamentais que definem as novas regras do mercado. A tecnologia da informação deve ser adequada às ações de marketing. Não dá mais pra recuar! Quem não entender e, principalmente, não tiver criatividade para utilizá-la, sai do jogo sem perceber.

 

Visite os sites:

www.cool.com.br

www.kommunika.com

 

 

 

 

 

 

 

2. Supere os preconceitos e venda mais!

 

Todos os dias, as mulheres vencem diversos preconceitos no campo profissional. Na profissão de vendas é muito comum existir vendedores e vendedoras, mas dependendo do produto/serviço o preconceito pode aparecer.

 

Flávia Valentini abandonou as passarelas de moda para brilhar na área de vendas, além de dirigir durante duas horas pelo trânsito de São Paulo para visitar cerca de cinco clientes diariamente e do trabalho braçal de carregar o peso das amostras dos seus produtos, ela teve de transpor o obstáculo do preconceito. Quando entrou para a Tilibra – fabricante de produtos de papelaria –, a maioria do contingente de vendedores da empresa era masculino. “Quando comecei, fui motivo de apostas entre os vendedores, que diziam que eu não agüentaria um ano”, conta Flávia.

 

Como até alguns clientes confiavam mais no trabalho masculino, Flávia teve de usar a criatividade: colocou gravata, chapéu e até usou um bigode postiço. Através da brincadeira, conseguiu quebrar a barreira dos clientes mais resistentes. Não demorou muito e ela já faturava anualmente para a Tilibra aproximadamente 3,5 milhões de reais.

 

Visite o site: www.tilibra.com.br

 

____________________

 

3. Faça do seu cliente um companheiro de trabalho!

 

Você já pensou em criar algo para ajudar seus clientes a interagir com sua empresa? Leandro Branquinho aumentou o faturamento da emissora de Rádio Cento e Cinco – em Três Corações, MG – com uma idéia simples e de extrema eficácia.

 

Ele criou um sistema em que os próprios anunciantes apresentam um programa. Branquinho ligou para eles e os convidou para gravar vinhetas, que ficaram assim: “Olá, eu sou Fulano de Tal, proprietário da empresa Tal e você está ouvindo o programa Boa Noite Cento e Cinco”. A ação não foi cobrada de nenhum dos clientes que já tinham contratos com a emissora.

 

Por se tratar de uma cidade que possui aproximadamente 80 mil habitantes, a notícia correu depressa e, em pouco tempo, vários proprietários de estabelecimentos comerciais procuraram a Rádio para obter mais informações sobre como fazer parte do programa. Muitos contratos foram fechados através dessa ação, que custou somente alguns telefonemas.

 

Dica prática

Que tal permitir que seu cliente faça parte da produção do seu produto ou serviço, assim como fez Branquinho? Crie, por exemplo, o dia da inversão de papéis, em que seu cliente passa para o lado de dentro do balcão. Quem não gostaria de viver uma experiência como essa? Você acha que o processo do seu produto/serviço não é muito atraente? Não faz mal, dê a ele um dia de diretor da empresa. Enfim, permita que seu cliente faça parte – pelo menos por alguns momentos – do cotidiano da sua instituição.

 

Visite o site: www.radiocentoecinco.com.br

 

____________________

 

4. A iniciativa é a base do sucesso

 

É comum reclamarmos que não trabalhamos onde gostaríamos, que ganhamos pouco e não estamos felizes. Agora, quem realmente faz algo para mudar isso? Para alcançar o sucesso é preciso se dedicar, acreditar em si mesmo e, antes de tudo, ter iniciativa.

 

A história de Guilherme Santana Pólvora ilustra bem isso. Durante 22 anos, ele acordou antes mesmo do Sol, pois vendia peixes em uma feira. No entanto, teve iniciativa para abrir um negócio e comprar um caminhão para transportar peixes, mas nunca chegou a ter estabilidade financeira. Na época, sua mãe era revendedora da Avon e, sem perspectivas, decidiu vender produtos em catálogo. Há quatro anos na área, já ganhou oito carros zero-quilômetros como prêmios por ser campeão de vendas e conseguiu fixar um salário de 15 mil reais mensais.

 

Há um provérbio chinês que diz o seguinte: “O melhor momento para se plantar uma árvore foi há 20 anos, o segundo melhor momento é agora”.

 

Um dia disseram para Thomas Edison, o grande inventor, que uma de suas fábricas pegou fogo. As pessoas lhe perguntaram como estava se sentindo e ele falou que o acidente representava uma oportunidade para construir uma empresa ainda melhor. Um exemplo de quem viu as coisas sob um diferente ângulo e concluiu que a maior fraqueza do ser humano é desistir.

 

Conte-nos como você usou sua criatividade para vender mais, conquistar mais clientes e melhorar seu trabalho! Envie sua história para o e-mail: [email protected] ou pelo fax: (41) 3338-3321. Se ela for publicada, você ganhará uma assinatura anual da newsletter Criatividade em Vendas.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima