Vendedor de alto desempenho, cadê você?

Loja, recrutamento, varejo, profissionais, Lucena, Fernando, seleção

No mercado atual, a previsibilidade é menor e os desafios se renovam a cada dia. As empresas se deparam com condições adversas e se veem obrigadas a rever seus planejamentos periodicamente. Entre outras coisas, o desafio ligado às pessoas que irão compor as equipes tem tirado o sono de gestores. Diz-se que temos um “apagão de mão de obra” e que os candidatos não são bem qualificados. Ao mesmo tempo, mais e mais pessoas querem conquistar seu primeiro emprego, enquanto outras batalham por uma recolocação. Estranho esse desencontro, não?

Fica a dúvida: o problema é a falta de mão de obra qualificada ou se trata de uma deficiência no processo de recrutamento e seleção? E será que precisamos encontrar mão de obra qualificada ou seria melhor qualificar a que já temos? Fato é que as empresas interessadas em vencer ou continuar competitivas terão de investir em melhorias nos processos de recrutamento e seleção, bem como no desenvolvimento de competências.

O assunto é denso, porém, podemos ressaltar algumas dicas valiosas:

  • É crucial descrever a função a ser executada na vaga disponível, para então determinar o perfil da pessoa que se está procurando. Só assim será possível ter a pessoa certa no local correto.
  • Encontrar bons candidatos não é difícil, mas encontrá-los rapidamente é! Portanto, seja proativo e se antecipe às necessidades de pessoal, formando um banco de dados para eventuais demandas futuras.
  • Entenda que existe uma relação direta entre o nível do candidato que se precisa e o nível de treinamento que se poderá oferecer. Quanto melhor (mais completo) for o treinamento na empresa, menor serão as exigências sobre o candidato. Empresas que entendem que devem oferecer uma capacitação completa procuram apenas candidatos com muita vontade, alegria e ambição, pois o restante pode ser aprendido.
  • Recrutamento é como um funil: tem em sua parte maior o recrutamento em si, atraindo várias opções, e na porção menor, a seleção. Ou seja, você precisa da maior quantidade possível de opções, para, depois, selecionar com calma e critério.
  • Abra a sua cabeça para as possibilidades. Não procure por vendedores apenas em lojas da concorrência. Não limite suas opções. Imagine que um profissional de outro segmento pode ser “trabalhado” e se adequar perfeitamente à função. O que importa é reunir as competências pessoais indispensáveis à função, pois, como já dissemos, o restante (as competências técnicas) podem ser ensinadas.
  • Prepare-se para realizar entrevistas metódicas e profissionais e saiba que o candidato também se prepara. Muitas vezes, alguns candidatos, por nervosismo, não passam uma boa impressão. Já outros, por conhecerem dicas de seleção, mostram-se capacitados e impressionam facilmente seus entrevistadores.
  • Ao conversar com um candidato, tente conhecer mais essa pessoa. Evite perguntas tradicionais, a menos que queira receber respostas padrão e pré-elaboradas. Indague-o sobre situações com as quais ele terá de se deparar no cotidiano da função e perceba como ele pensa e age em relação à questão apresentada.
  • Não tenha pressa. Lembre-se do estrago que um candidato mal escolhido pode causar. Por vezes, a tentativa de economizar tempo no processo de escolha causa demora no processo de capacitação, além de problemas na equipe e perante o cliente.
  • Assuma a responsabilidade, como gestor, de compor sua equipe. Não delegue a terceiros aquilo que é um de seus maiores deveres. Se precisar, lance mão deuma pessoa ou uma empresa para lhe ajudar nessa escolha. Recrutar e selecionar não são uma interrupção em sua rotina, e sim parte de seu trabalho!
  • Quando estiver “escolhendo” candidatos, não ignore sua intuição. O processo de seleção exige muita perspicácia. Esteja atento aos sinais mais brandos que o candidato emitir; faça perguntas bem elaboradas e evite dar “dicas” das respostas que quer ouvir.

Quanto mais você praticar o processo de recrutamento e seleção, mais confiante e melhor você se sentirá para realizar boas escolhas. No segmento de atendimento e vendas, as pessoas representam um dos pilares mais importantes para qualquer empresa. Portanto, capriche na busca pelo melhor e não rebaixe suas expectativas.

Conteúdos Relacionados

Pin It on Pinterest

Rolar para cima