A melhor forma de conseguir bater uma meta: trabalhando com super meta

Pessoas de baixa performance pensam: “Queria vender 100, mas não sei se consigo. Vou colocar 80 então, que uns 80 acho que eu garanto. Se tiver sorte, talvez até consiga chegar nos 100”.

Pessoas de alta performance pensam: “Quero vender 100, então vou colocar 120 de meta, por garantia”.

High achievers pensam: “Minha meta é 300”.

Pergunta: qual destas três atitudes você acha que vai aumentar a probabilidade de a pessoa conseguir atingir a meta de 100?

E qual das três atitudes aumenta a probabilidade de a pessoa SUPERAR a meta de 100?


Lembro como se fosse hoje…

Estávamos num mastermind fazendo um exercício de estabelecimento de metas.

“Pense num lançamento que vai fazer este ano e coloque uma meta financeira para ele”, disse o instrutor.

Nem precisei pensar duas vezes: “GEC” (meu curso online de gestão de equipes comerciais) e coloquei do lado R$ 1.000.000.

Todos os anos faço o GEC e todos os anos basicamente esse é o objetivo.

Aí o instrutor falou: “Ao lado da meta financeira, coloque um número de 0 a 100, que indica a probabilidade de você atingir essa meta”.

Coloquei 90%, tranquilo. Aí veio o tapa na cara.

“Sempre que colocamos um objetivo inicial, temos a tendência de colocar um número seguro, fácil de atingir. Então muita gente provavelmente deve ter colocado entre 80 e 90% de chances de atingir. Isso não é uma meta de verdade.

Uma meta de verdade é DESAFIADORA. Você não pode ter certeza de que vai chegar lá. Porque uma meta desafiadora de verdade vai tirar você da zona de conforto e te obrigar a revisar TUDO que está fazendo. Como isso é desconfortável, temos a tendência de colocar uma meta segura, tímida, limitada.

A melhor forma de resolver isso: multiplique sua meta por três. 3x. Agora sim, essa é a sua meta de verdade.”

Lembro que quando olhei o R$ 1.000.000 e pensei “Vou ter que colocar R$ 3 milhões????”, já emendei “Como é que eu vou conseguir esse número????”.

Quando eu coloquei 1 milhão, estava sentado meio que jogado para trás, seguro, tranquilo, confortável. Até meio displicente, para ser sincero.

Na hora que escrevi 3 milhões, estava sentado na ponta da cadeira, quase em pé, mega alerta, pupila dilatada, coração começando a acelerar, cérebro a 1000 por hora.

“Como vou fazer isso???”

Aí o cérebro começou a funcionar, as vozes internas começaram a falar, comecei a anotar umas 18 coisas que sempre tinha pensado em fazer e nunca tinha feito.

Naquele ano tivemos a melhor turma do GEC até hoje. Não atingimos os 3 milhões, mas batemos tranquilos a meta de um milhão.

E ficou uma grande lição: se você quer atingir uma meta X, trabalhe com uma super meta 2 ou 3x.

2x ou 3x pode parecer (e até ser) irreal. Mas não é esse o ponto. A questão é que é quase impossível você não atingir a meta X se fizer realmente tudo que pode para atingir 2 ou 3x.

2 ou 3x tiram você totalmente da zona de conforto e, se você entende a arte e a ciência da alta performance, sabe que é exatamente esse o jogo.

Já virou clichê falar que loucura é fazer sempre a mesma coisa e esperar um resultado diferente. Ou que se continuar fazendo exatamente o que está fazendo terá exatamente os mesmos resultados que está tendo. Na teoria todo mundo sabe isso. Na prática é que a coisa pega.

Basta fazer o exercício da meta e da super meta.

Se você é gestor/a de uma equipe de alta performance, trabalhe isso com a equipe.

Coloquem sempre uma meta e uma super meta e TRABALHEM PARA ATINGIR A SUPER META. Esqueça a meta normal, foque 100% na super meta. Existe uma probabilidade alta de você não alcançá-la, mas probabilidade altíssima de destruir a meta normal anterior.

Campeões e campeãs são diferenciados justamente porque se desafiam, porque saem da sua zona de conforto, porque pensam GRANDE e AGEM GRANDE.

Perdedores colocam uma meta de 3x e aí ficam decepcionados e frustrados quando fazem 1.2x. Ao invés de focarem nos 20% a mais que superaram a meta, focam no ‘gap’, no que faltou alcançar. Aí desanimam e desistem, passando a colocar metas mais tímidas e limitadas na busca de segurança e autoafirmação.

Vencedores colocam uma meta de 3x e ficam ESTIMULADOS porque estão superando a meta anterior, que é o que realmente interessa.

Não interessa o que NÃO consegui. Isso é só uma referência que uso para MELHORAR. Esse é o foco dos perdedores.

Interessa o quanto cresci em relação ao que era antes. Esse é o foco de um high achiever e de um vencedor.

Kaizen: hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje. Esse é o lema de todo high achiever e de pessoas de alta performance.

Então, lembre: a melhor forma de garantir X é trabalhando forte para conseguir 2 ou 3x. Aí ninguém segura você. Tem a ver com MINDSET de campeão. Quem é campeão e campeã entende, quem é líder de campeões entende ainda mais.

Se vai mirar, mire alto. Se vai pensar, pense grande. Não se apequene, não se diminua, não puxe o freio de mão mental. Campeões colocam metas altas DE PROPÓSITO, porque sabem que essa é a melhor forma de se superar e conquistar todas as outras menores no processo.

Como disse Jim Rohn, ‘não torça para que fique mais fácil, trabalhe você para crescer e tornar pequenos os desafios’.

Melhor maneira de conseguir X é colocar 2 ou 3x de meta. É incômodo, e é para ser. Se quiser conforto e segurança, fique na baixa performance. Alta performance é para se desafiar mesmo.

Abraço, $uce$$o e boa semana,

Raul Candeloro
Diretor

P.S. Para descontrair, que eu sei que algum espertinho vai me cobrar isso – lembrando da nossa saudosa ex-presidenta e suas pérolas: https://www.tiktok.com/@dhigo/video/6793388790816787717. A pérola é que ela trabalha com o conceito de META ABERTA (?????). Até hoje ninguém entendeu como se atinge uma meta aberta (e ainda por cima depois DOBRA a meta, sem meta). Com certeza um novo tipo de alta performance…  
Note, porém, a grande diferença com o assunto que estamos falando: ELA NÃO COLOCA META. É isso que faz toda a diferença. A melhor forma de conseguir uma meta é DEFININDO A META e a SUPER META. Não existe ‘meta aberta’ em alta performance!

P.S. 2: Mais um vídeo para descontrair: campeões de verdade tentam até conseguir.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima