Despedida de um campeão

Paulo Ferreira

Quem me acompanha sabe que sempre começo meus vídeos falando: “Olá, Campeão. Olá, Campeã!”.

Sabe de onde saiu isso? De um amigo meu, palestrante e treinador, que faleceu no último domingo…

Essa história aconteceu em um sábado à noite. Eu estava em Maringá (PR), jantando sozinho em um restaurante desses com mesas na calçada.

Na época, eu morava em Curitiba, mas tinha passado a semana toda fora de casa, dando palestras e workshops. Confesso que estava cansado e até um pouco desanimado, pois preferia estar em casa com a Marília e as crianças – o Dani estava com dois anos, o Rafa um, e eu sozinho de novo, cumprindo minha missão e fazendo meu trabalho.

Não posso reclamar, nem ser ingrato. Foi uma escolha – e eu faria tudo de novo. Mas você que viaja a trabalho com frequência, ou que já passou por isso, sabe que a vida de viajante tem esses momentos solitários – muitas coisas boas, muito aprendizado, mas também muitos desafios, como esse de passar mais uma noite de sábado sozinho.

Eu jantando ali, pensando e sentindo tudo isso e, de repente, escuto um vozeirão dizendo: “Raul!!!!”.

Olho para o lado e vejo o Paulo Ferreira.

Para quem não conheceu o Paulão, ele era diretor do Instituto Supra e, para mim, o maior e melhor treinador de vendas externas e porta a porta.

Tinha uma energia incrível, era daquelas pessoas que fala pelos cotovelos, conta piadas, diz coisas inteligentes, outras tristes, vai misturando um assunto no outro e quando você vê passou uma hora. Paulão era assim; uma força da natureza, uma usina de energia, uma fonte inesgotável de histórias e lições.

Ele atravessou a rua, acompanhado da esposa, sentou-se na minha mesa e falou: “o que você está bebendo?”. Quando viu que era uma Original, chamou o garçom e disse: “Traz mais uma gelada aqui para o campeão que ele está precisando”.

Eu realmente estava precisando – mais da energia do que da cerveja. Por algum motivo, aquele ‘CAMPEÃO’ pegou forte. Tanto que lembro até hoje. Aquilo me reanimou, não só a palavra em si, mas o jeito como ele falou. Achei incrível o efeito que uma única palavra pode ter e, como bom estudioso e aprendiz, incorporei ao meu HD. Foi uma daquelas coisas que a gente vai aprendendo com a vida, com outros mestres, e vai incorporando e encaixando no nosso jeito de falar e pensar, que vai moldando e construindo quem somos.

Esse era o Paulão – quando você menos esperava, ele soltava mais uma pérola. Era o jeito dele. Um cara 100% autêntico, o que só aumenta minha admiração. Ali não tinha NADA fake. Era 100% Paulão, para o que desse e viesse.

Paulão foi embora desta dimensão este final de semana e deixa um legado (e um vácuo) no mundo de treinamento de vendas que não será preenchido facilmente.

Assim que soube do seu falecimento, imediatamente falei com a Natasha e combinamos de fazer uma homenagem e de relembrar que ele fez um e-book conosco, com alguns dos artigos dele que publicamos na VM. São artigos do jeitão do Paulo: simples, diretos ao ponto, sem enrolation. E 100% verdadeiros.

Quando comecei a VM, aluguei um conjunto num prédio do Champagnat, bairro de Curitiba. Por acaso, o Instituto Supra foi para o mesmo prédio pouco tempo depois.

Embaixo do prédio tinha um mini-shopping com lojas e um café, que virou nosso ponto de encontro. Costenaro (na época sócio do Paulo), Paulo, Julio Clebsch (que editou a VM e a Grandes Ideias em MKT) e eu descíamos à tarde para tomar um café e invariavelmente passávamos a tarde conversando. Ou melhor, ouvindo o Paulo falar. 🙂 Ele era um contador incrível de causos e histórias. Bom ouvinte, mas melhor ainda falando.

Todas as pessoas fazem diferença nas nossas vidas, mas algumas, pela personalidade e pelo estilo, nos tocam mais do que outras. Paulão foi uma dessas pessoas para mim. Convivemos muito menos do que deveríamos. Por questões de agenda, nunca consegui aceitar o convite dele para andar de barco no litoral, e fiquei realmente sentido quando soube que partiu.

Aproveito então a e-zine de hoje para fazer esta despedida – simples, mas sincera.

Campeão, fica aqui nossa homenagem, em nome de todo o time da VM. Você foi realmente uma voz ímpar no mundo de treinamento de vendas.

Descanse em paz, Campeão, que você merece. Obrigado por tudo que nos ensinou e pelas vidas que tocou. Foi uma honra ter convivido e compartilhado o palco e tantas risadas nos bastidores com você.

Raul Candeloro e time VM

P.S. O e-book que fizemos reunindo alguns dos artigos escritos pelo Paulo e publicados na VM está disponível para download aqui. Espero que você aproveite a oportunidade e, ao ler os artigos, pense num cara alegre e energizado falando aquilo. É assim que me lembro do Paulo e assim que acho que ele gostaria de ser lembrado: alguém que chegava e energizava positivamente o ambiente.

P.S. 2: Aquelas coincidências inacreditáveis da vida: última foto do Paulo no Instagram é uma foto comigo, anos atrás, relembrando bons momentos. Incrível. Descanse, Campeão.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima