A conduta profissional dos novos tempos

Além da comunicação escrita e falada, a comunicação comportamental também é importante na carreira de qualquer profissional da área de Vendas. O telefone celular e a internet (especialmente com as inúmeras possibilidades de conexão com o msn e o orkut) têm provocado a discussão de uma nova ética e etiqueta profissional. É preciso pensar no assunto sob pena de adotarmos posturas que fragilizem nossas relações de trabalho e prejudiquem nossa credibilidade.

Poucas pessoas se deram conta do quanto é preciso se preocupar com a escolha dos endereços de e-mail, com a gravação das mensagens em secretárias eletrônicas e caixas postais de telefones e os apelidos que escolhem nos cadastros de páginas da web. Afinal, o nosso perfil profissional é julgado inclusive por essas escolhas.

Por exemplo: que credibilidade profissional pode ter uma pessoa que tem como endereço de e-mail [email protected]?, [email protected]? ou ainda ?gostosã[email protected]?. Pois acredite: endereços de e-mail com palavrões, apelidos ou tentativas de auto-afirmação são tão comuns quanto desaconselháveis.

Isso não quer dizer, é claro, que todos os apelidos são proibidos nos endereços de e-mail. O que deve imperar é a lei do bom senso. Há muitas pessoas que são mais conhecidas por eles do que por seu nome verdadeiro e que adotam o apelido como parte do seu ?nome profissional?, antes chamado de ?nome artístico?.

O mesmo cuidado vale para a saudação a ser deixada na caixa postal do telefone celular ou na secretária eletrônica. Imagine o desconforto de fazer uma ligação extremamente profissional e ouvir uma gravação do tipo ?você ligou para a pessoa certa, na hora errada…? ou ser recebido com uma gravação sensual do outro lado da linha, o que também é comum e deve ser evitado!

Escolhas malfeitas na era da comunicação podem até mesmo custar empregos. Sabe-se que empresas de recrutamento de pessoal têm avaliado até o ?perfil tecnológico? dos candidatos a vagas no mercado de trabalho. Comunidades do tipo ?eu odeio…? sempre pesam contra.

Na dúvida entre ousar na criatividade e correr o risco de perder a credibilidade profissional, uma boa dica é adotar um nome e um sobrenome como ?marca pessoal? ? assim como não se erra no cardápio com o bom feijão-com-arroz.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima