A felicidade é uma escolha!

Você pode estar atravessando momentos difíceis ou pode ter grandes obstáculos no seu caminho, e tudo isso lhe proporciona grandes motivos para ficar infeliz ou perturbado. Mas ficar infeliz não fará com que as coisas melhorem. Ter uma atitude negativa ou amarga também não vai melhorar em nada. Então não há porque não escolher ser feliz e aproveitar a vida!
Você pode estar atravessando momentos difíceis ou pode ter grandes obstáculos no seu caminho, e tudo isso lhe proporciona grandes motivos para ficar infeliz ou perturbado. Mas ficar infeliz não fará com que as coisas melhorem. Ter uma atitude negativa ou amarga também não vai melhorar em nada. Então não há porque não escolher ser feliz e aproveitar a vida!

Esta é a visão de Joel Osteen, autor de um dos livros motivacionais mais vendidos dos Estados Unidos, que no Brasil é publicado pela Editora Best Seller: Este é o momento ? 7 passos para encontrar a felicidade hoje e ter uma vida plena. ?Você não precisa esperar que tudo esteja perfeitamente consertado em sua família ou no seu negócio, ou que todos os seus problemas estejam resolvidos. Não precisa renunciar à felicidade até perder peso, eliminar um hábito nocivo ou realizar todos os seus objetivos. De jeito nenhum. Deus quer que você seja feliz onde você está, neste exato momento.?
Para Osteen, a felicidade é uma decisão que tomamos e não uma emoção que sentimos. ?Sem dúvida existem momentos na vida de todos nós em que coisas ruins têm lugar ou as coisas não acontecem do jeito que esperávamos. Mas é aí que precisamos tomar a decisão de que vamos ser felizes apesar das circunstâncias?.

Atitudes internas
Você pode viver ou trabalhar cercado por um grupo de ervas daninhas, mas não deixe que isso o impeça de florescer, continua o autor. ?Entenda que o ambiente não o impede de ser feliz. Algumas pessoas passam o tempo todo tentando arrancar as ervas daninhas. Nesse ínterim, perdem grande parte das suas vidas?. Sua orientação é de que não devemos nos preocupar com aquilo que não podemos mudar, não consertar todo mundo do seu trabalho ou mudar o trânsito nas horas de pico. Concentre-se naquilo que você pode mudar, ou seja, sua atitude, e escolha ser feliz.

Qualquer que seja a tarefa que esteja enfrentando, é natural ter pensamentos negativos sobre o desafio que está diante de você. Pode ser algo tão simples como estar a ponto de jogar uma partida de tênis e pensar: ?Sim, provavelmente vai chover?; ou ?Com certeza vou perder?. Osteen afirma que jamais devemos dar valor a esses pensamentos negativos: eles não o definem, não são uma parte sua; são simplesmente pensamentos que você permite que existam em sua mente. Se lhes der valor, eles começarão a dominar seus pontos de vista. Portanto, se você vai criar um pensamento dominante, que ele seja positivo.

Mudanças
John C. Maxwell, autor de livros que constam na lista dos mais vendidos do New York Times, afirma que a sua atitude é capaz de motivá-lo ou de arrasá-lo. Em sua obra Segredos da Atitude (Editora Mundo Cristão), ele explica como algumas pessoas parecem sentir-se presas a atitudes presentes ruins e que isso pode ser mudado se, de fato, esse for o desejo.

Para ter uma ótima atitude, Maxwell propõe algumas escolhas importantes que podem ser feitas:

1. Avalie sua atitude presente.
O processo começa quando você sabe qual é o seu ponto de partida. Avaliar sua atitude presente levará certo tempo. Se possível, tente separar a si mesmo de sua atitude. A meta desse exercício não é ver ?o lado mau do seu eu?, mas em ver se alguma ?má atitude? o impede de ser uma pessoa mais realizada. Você só será capaz de fazer mudanças importantes quando identificar o problema. Por isso:

a) Identifique sentimentos problemáticos:
quais atitudes o fazem sentir-se mais negativo em relação a si mesmo? Normalmente, os sentimentos podem ser percebidos antes de o problema ser esclarecido.

b) Identifique comportamentos problemáticos:
quais são as atitudes que o fazem ter os maiores problemas quando lida com outras pessoas?

c) Identifique pensamentos problemáticos:
somos a soma de nossos pensamentos. ?Porque, como imagina (o homem) em sua alma, assim ele é?. Quais são os pensamentos que constantemente dominam sua mente? Embora este seja o passo inicial para a correção de problemas de atitude, esses pensamentos não são tão fáceis de ser identificados como os dois primeiros passos.

d) Esclareça a verdade:
para saber como mudar, é preciso examinar seus sentimentos à luz da verdade. Se você for uma pessoa de fé, use a Bíblia. O que ela diz sobre como deve ser sua atitude?

e) Compromisso seguro:
neste estágio, a pergunta: ?O que devo fazer para mudar?? passa a ser a afirmação: ?Tenho de mudar? Lembre-se de que a escolha de mudar é a única decisão que deve ser tomada e somente você é capaz de tomá-la.

f) Projete e coloque sua escolha em prática:
coloque em prática sua decisão imediata e repetidamente.

2. Compreenda que a fé é mais forte do que o medo.
A única coisa que garantirá o sucesso de um empreendimento difícil ou incerto é ter fé, desde o início, de que poderá realizá-lo. O filósofo William James disse: ?A maior descoberta de minha geração é que as pessoas são capazes de mudar sua vida mudando sua atitude mental?. A mudança depende de sua estrutura mental. Acredite que pode mudar. Peça a seus amigos e colegas para incentivá-lo em todas as oportunidades. Se você for uma pessoa de fé, peça ajuda a Deus. Ele conhece seus problemas, está disposto e é capaz de ajudar você a superá-los.

3. Escreva uma afirmação definindo seu propósito.
Para que sua mudança de atitude seja divertida e esteja direcionada a um objetivo, precisa estabelecer uma meta visivelmente definida. Ela deve ser o mais específica possível, escrita ou esquematizada, e com um cronograma estabelecido. A afirmação de propósito deve ser colocada em um lugar visível, onde possa ser vista várias vezes ao dia, para reforçá-la.

Atingirá essa meta, se todos os dias você fizer três coisas:
a) Escrever especificamente o que deseja realizar a cada dia.
As estratégias militares ensinam os exércitos a ganhar uma batalha por vez. Defina a atitude que deseja ter neste momento. Escreva-a. À medida que começar a vencer as batalhas, escreva-as.

b) Fale para um amigo incentivador o que deseja realizar a cada dia.
Uma das maneiras de resolver um conflito é verbalizá-lo para si mesmo ou para outra pessoa. Essa prática também é vital para obter as atitudes desejadas.

c) Enquanto estiver neste processo, faça algo positivo para outra pessoa também.
Nada melhora a visão de mundo de uma pessoa como ajudar generosamente alguém que está com necessidade maior do que a sua.

4. Tenha o desejo de mudar.
Nenhuma escolha determinará o sucesso da sua mudança de atitude mais do que o desejo de mudar. Quando todas as coisas falham, somente esse desejo é capaz de mantê-lo na direção certa. Apaixone-se pelo desafio de mudar e veja esse desejo aumentar. Nada inflama a chama do desejo mais do que a inesperada percepção de que você não tem de continuar a mesma pessoa. Saia dessa rotina. Muitas vezes estabelecemos uma série de formas de pensamento e aceitamos limitações que não precisam ser colocadas sobre nós. Aceite a mudança, e ela irá transformá-lo.

5. Mude seus padrões de pensamento.
Aquilo que prende nossa atenção determina nossas ações. A posição em que estamos e aquilo que somos resultam dos pensamentos que dominam nossa mente, Observe esse silogismo. Ele enfatiza o poder dos pensamentos:

Premissa maior: Podemos controlar nossos pensamentos.
Premissa menor: Nossos sentimentos procedem dos pensamentos.
Conclusão: Podemos controlar nossos pensamentos aprendendo a mudar nosso modo de pensar.

Os pensamentos, não as circunstâncias, é que determinam a felicidade. Muitas vezes, vejo pessoas convencidas de que serão felizes se atingirem determinada meta. Ao alcançar a meta, no entanto, muitas vezes não encontram a satisfação que esperavam. O segredo para continuar firme? Encha a mente de bons pensamentos. O que prende nossa atenção determina nossa ação.

6. Desenvolva bons hábitos.
Hábitos não são instintos, mas sim ações ou reações adquiridas. Eles não acontecem simplesmente, são causados. Uma vez determinada a origem de um hábito, cabe a você aceitá-lo ou rejeitá-lo. A maioria das pessoas permite que seus hábitos as controlem. Quando são prejudiciais, eles causam um impacto negativo em suas atitudes. Os seguintes passos irão ajudá-lo a transformar maus hábitos em bons hábitos:

Passo nº 1: Especifique seus maus hábitos.
Passo nº 2: Descubra qual a origem deles.
Passo nº 3: Identifique quais são as causas que o sustentam.
Passo nº 4: Defina um hábito positivo que substituirá o mau hábito.
Passo nº 5: Pense no hábito bom, nos benefícios e nos resultados.
Passo nº 6: Faça algo para desenvolver esse hábito.
Passo nº 7: Ponha diariamente esse hábito em prática para reforçá-lo.
Passo nº 8: Recompense a si mesmo observando um benefício que o bom hábito produziu em sua vida.

7. Opte sempre por ter a atitude certa.
As atitudes têm a tendência de voltar a seus padrões originais, se não forem cuidadosamente vigiadas e cultivadas. Enquanto se esforça para mudar sua atitude, reconheça que há três estágios de mudança:

Estágio inicial:
os primeiros dias são sempre os mais difíceis. É difícil romper com velhos hábitos. Esteja mentalmente alerta para agir da forma certa.

Estágio intermediário:
assim que os bons hábitos começarem a criar raízes, surgirão opções que oferecerão novos desafios. Durante este estágio, novos hábitos, bons ou ruins, podem ser formados. A boa notícia é quanto maior o número de escolhas e hábitos certos você desenvolver, maior será probabilidade de outros bons hábitos serem formados.

Estágio final:
aqui, a displicência é a maior inimiga. Todos conhecemos alguém que perdeu peso e voltou a cair nos velhos hábitos alimentares, engordando de novo. Fique sempre alerta até que a mudança esteja completa.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima