A história do lápis

Li esta mensagem e gostaria de compartilhá-la porque é simples, direta, e nos ensina muito. Conta ela que um menino olhava sua avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou: ? Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? É sobre mim? A história do lápis

Li esta mensagem e gostaria de compartilhá-la porque é simples, direta, e nos ensina muito. Conta ela que um menino olhava sua avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou: ? Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? É sobre mim?

A avó sorriu e disse: ? Estou escrevendo sobre você, sim. Porém, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis e não viu nada de especial. ? Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida! ? Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se conseguir mantê-las, o fará uma pessoa feliz.

Com toda a sabedoria, a avó enumerou então as seguintes qualidades:

1) Você pode fazer grandes coisas, mas nunca deve esquecer que há uma Mão que guia seus passos. Esta mão é Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo conforme Sua vontade;

2) De vez em quando preciso usar o apontador. O lápis sofre um pouco, mas no final está mais afiado. Por isso, saiba suportar algumas dores, pois elas o farão uma pessoa melhor.

3) O lápis permite que eu use uma borracha para apagar o que está errado. Corrigir algo que fizemos é importante para nos manter no caminho da justiça.

4) O que realmente importa no lápis não é a sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Sempre cuide do seu interior.

5) Finalmente, o lápis sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida, deixará traços. Então procure ser consciente de cada ação.

Um abraço e boa leitura,

Raul Candeloro Editor

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima