A matriz SWOT

Conheça a ferramenta usada no planejamento estratégico, que permite encontrar as forças e fraquezas de uma empresa bem como as oportunidades e ameaças de mercado. A matriz SWOT é uma ferramenta usada no planejamento estratégico, que permite encontrar as forças e fraquezas de uma empresa bem como as oportunidades e ameaças de mercado. A sigla vem do inglês, já que o criador foi Albert Humphrey, professor de Stanford:

S = strengths (forças) ? análise interna, dentro da empresa.
W = weaknesses (fraquezas) ? análise interna, dentro da empresa.
O = opportunities (oportunidades) ? análise externa, fora da empresa.
T = threats (ameaças) ? análise externa, fora da empresa.

O que torna a matriz SWOT particularmente interessante é que, ao organizar os esforços e discussões, você pode descobrir as oportunidades de mercado que a sua empresa está preparada para aproveitar. Ao mesmo tempo, ao entender melhor as suas fraquezas, você também pode se preparar para lidar de maneira proativa com as possíveis ameaças.

Uma boa matriz de priorização começa, antes de mais nada, com a definição de um objetivo estratégico. Esse foco permite que a ferramenta seja melhor direcionada e fique bem mais prática. Deste modo, fica bem mais fácil entender o porquê da SWOT:

Strengths ? forças: atributos e características da sua empresa que podem ajudá-lo a atingir seus objetivos.

Weaknesses ? fraquezas: atributos e características da sua empresa que podem atrapalhá-lo na busca dos seus objetivos.

Opportunities ? oportunidades: condições fora da empresa que podem ajudá-lo a atingir seus objetivos.

Threats ? ameaças: condições fora da empresa que podem atrapalhá-lo na busca dos seus objetivos.

O uso criativo e eficaz da SWOT também depende do que se chama de time multifuncional ? ou seja, pessoas de diversas áreas dentro da empresa, cada uma com seu ponto de vista, ajudando a cobrir todos os pontos importantes.

Uma vez definido o objetivo, esse grupo se reúne para ajudar a identificar os fatores internos (forças e fraquezas) bem como os fatores externos (oportunidades e ameaças) que podem impactar a empresa na busca de resultados.

O texto completo é exclusivo para os assinantes do Gestão em Vendas. Se você ainda não tem a assinatura, poderá fazê-la através do site: www.gestaoemvendas.com.br e começar a receber, na próxima semana, as edições completas.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima