A terapia de Robinson Crusoé

Uma das medidas que podemos adotar contra a depressão é exercitar o cérebro. A outra é defender-se de pensamentos e sentimentos negativos. Uma das medidas que podemos adotar contra a depressão é exercitar o cérebro. A outra é defender-se de pensamentos e sentimentos negativos.

Um herói da literatura inglesa, Robinson Crusoé, deu o exemplo. Ele também caiu em depressão quando se viu só e desamparado em uma ilha deserta, após o naufrágio do seu navio. Sem seus companheiros, que haviam se afogados, e sem esperança de ser salvo, disse com convicção a si mesmo que nenhuma situação pode ser tão ruim que leve o desespero. Assim, usando um lápis que encontrou nos destroços da embarcação, fez um balanço:

Ruim Bom
Estou numa ilha deserta, sem a menor esperança de conseguir sair daqui.
Mas estou vivo, não me afoguei como aconteceu com meus companheiros.
Completamente só, fui escolhido entre todos os seres humanos para uma vida de infelicidade. Mas fui escolhido entre toda a tripulação do meu navio para ser salvo de uma morte prematura.
Não tenho sequer roupas para cobrir minha nudez.
Mas es#F7ECD5tou em uma região quente em que não necessito delas.

Depois disso, chegou á seguinte conclusão: ?Assim deduzi que conseguiria me sentir mais feliz na minha lamentável situação de desamparo do que possivelmente já me havia sentido em qualquer outro lugar do mundo…? Esse otimismo lhe salvou a vida. Se ele tivesse se entregado a um compreensível desalento, não demoraria a morrer de solidão. Perderia a chance de encontrar seu futuro companheiro Sexta-Feira e, no fim, ser salvo por um navio inglês.

Será que Crusoé estava enganando a si mesmo quando resolveu dourar a pílula dessa maneira? Não, pois os dois pontos de vista são válidos. A questão é saber qual deles nós vamos adotar, e geralmente, é mais útil ser otimista. Decidir que o copo está meio cheio em vez de meio vazio é um dos remédios mais eficazes contra o desânimo.

Na terapia comportamental cognitiva se pode recorrer à colaboração de um psicólogo com o objetivo de ajudar o paciente a mudar de perspectiva. Isso é bastante útil quando o período de melancolia está instalado a há muito tempo, com a conseqüente interiorização dos padrões mentais negativos. Para as depressões leves, no entanto, essa terapia não é necessária. O método Robinson Crusoé é tão fácil e ao mesmo tempo tão eficaz que seu aprendizado é recomendável a qualquer pessoa.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima