Abrace suas causas

Mãe de 80 anos cuida da filhas tetraplégicas

Um dia desses, conheci uma pessoa muito especial. Talvez, você já tenha tido a oportunidade de interagir com alguém com uma força extra. Isso nos motiva a ser ainda melhores, não é verdade? Conversei com essa pessoa por algumas horas e fiquei impressionado com sua sabedoria e capacidade de superação diária. Você não saberá o nome, pois ela me pediu para não identificá-la. Vou resumir sua história:

A sra. H. S. é viúva e tem 81 anos. Ela faz doces e vende para seus amigos e vizinhos a fim de sustentar sua casa. Cuidou de seu marido com câncer até o dia em que ele partiu. Talvez, você esteja se perguntando: “Ela tem filhos?”. Sim, a sra. H. S. tem duas filhas que moram com ela. São gêmeas – duas gordinhas bem simpáticas com, aproximadamente, 50 anos. E elas ajudam a sra. H. S.? Sim, elas são a fonte de motivação – ambas são tetraplégicas e precisam de cuidados intensivos diariamente.

Que situação difícil: aos 81 anos cuidar sozinha de duas pessoas adultas. Talvez, a imagem que vem a mente é de uma senhora sofrida e desesperada, mas isso está completamente errado, pois seu entusiasmo pela vida é contagiante. Seus vizinhos dizem que nunca a veem reclamar ou de cabeça baixa. Pelo contrário, ela é conselheira de diversas pessoas. Seus amigos e familiares a procuram para receber conforto e motivação. Dizem que quando saem de sua casa ficam mais alegres e energizados para superar os desafios. Quando conheci a sra. H. S., percebi que pessoas como ela estão acima da média no que se refere a sabedoria espiritual. Além de ajudar suas filhas, cuida dos cabelos, das unhas e da casa impecavelmente.

Como manter a motivação?
Amigo(a) leitor(a), acredito que são dois os ensinamentos principais que podemos aprender com a sra. H. S.:

» Abrace sua missão de vida com amor – Nada aparece em nossas vidas por acaso. Alegrias e tristezas surgem para lapidar nosso espírito. Os acontecimentos que se apresentam são experiências que devem ser vividas com integridade e aceitação. Reclamar não traz a solução. Viver intensamente é o caminho. Não devemos nos acomodar, mas experimentar com amor o que não dá para ser mudado. A não aceitação da vida gera um desgaste tremendo e mina as energias, provocando doenças físicas e emocionais. A sra. H. S. ama sua vida, seu trabalho e suas filhas. Isso dá a ela força e brilho capaz de iluminar todos que a conhece.

» Pratique a caridade! – “Caridade” vem de carus e significa doar o que você tem de mais caro. Não estou falando de dinheiro, carro ou joias. Fazer caridade é levar a qualquer pessoa que necessite de valores nobres, como sua atenção, seu amor, suas boas ideias e intenções, sua dedicação, etc. Doar bens materiais também é caridade, mas apenas se estiverem embalados com a intenção de amor. Você já deve ter notado, por experiência própria, que quanto mais reclamamos da vida, menos força e energia temos e quanto mais ajudamos os outros, mais entusiasmo nos surge. Talvez, esse seja um dos grandes segredos da sra. H. S. Faça o seu melhor. No fim do dia, consulte sua consciência e descubra se o planeta está melhor com sua presença.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima