Administrando Competências

Conhecimento técnico, raciocínio lógico, saber outros idiomas e capacidades intelectuais já não são, por si sós, fatores que determinarão o sucesso profissional do Administrador. É necessário o desenvolvimento, também e principalmente, de outras competências ? as Competências Emocionais. Estamos vivenciando no mundo empresarial um cenário de extremas mudanças e transformações altamente velozes. Empresas que ontem eram líderes hoje lutam para se manterem vivas no mercado Algumas marcas antes aparentemente fortes como fortalezas se tornam mais frágeis que barracos e logo são destruídas e substituídas por outras, até países estão entrando em falência.

Diante desta realidade o profissional de Administração tem um papel muito importante, cabe a ele desenvolver competências para enfrentar e superar essas mudanças. Conhecimento técnico, raciocínio lógico, saber outros idiomas e capacidades intelectuais já não são, por si sós, fatores que determinarão o sucesso profissional do Administrador. É necessário o desenvolvimento, também e principalmente, de outras competências ? as Competências Emocionais.

Ter competência emocional significa possuir capacidades adquiridas, baseadas na inteligência emocional, resultando em um desempenho destacado no trabalho. Através da inteligência emocional criamos alicerces para construir e aprender habilidades práticas e de relacionamentos entre pessoas, entre outras.

O Administrador precisa acordar para a importância das emoções no processo decisório, no planejamento estratégico e no desenvolvimento de pessoas da organização, pois o sucesso de qualquer estratégia competitiva vai depender de como a organização valoriza essas questões e qualquer que seja o projeto de crescimento de uma organização, esse de nada servirá se não vier antecedido de um bom programa de desenvolvimento pessoal dos colaboradores.

Já está mais do que evidente que Administradores, Empresários e profissionais que possuem um alto domínio das suas competências emocionais, aliados a bons conhecimentos técnicos e intelectuais, são detentores de uma imensa vantagem em relação aos que não possuem – ou possuem com deficiência – , seja relativo ao sucesso profissional ou ao sucesso pessoal, ou seja, equilíbrio familiar, gerenciamento do estresse e melhor qualidade de vida.

Não se pode esperar o sucesso de alguma estratégia organizacional, se essa não priorizar o maior e mais valioso capital da empresa ? o capital humano.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima