Aprenda a preparar um business plan

Para iniciar um negócio, é preciso ter em mente que um bom plano de negócios corresponde a uma apólice de seguros. Aprenda como fazê-lo. O empreendedorismo brasileiro está em alta. Dados do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) ? projeto internacional de pesquisa sobre empreendedorismo em 37 países ? apontam o Brasil como um dos países mais empreendedores do mundo. Mas, para iniciar um negócio, é preciso ter em mente que um bom business plan (plano de negócios) corresponde a uma apólice de seguros.

Um dos piores defeitos dos empreendedores em início de carreira é acreditar que, por terem uma grande idéia em mente o sucesso está garantido. O business plan não é algo intuitivo. Pode parecer difícil começar, mas é de vital importância representar a operação no papel, da forma como ela deverá se desenvolver.

Um dos maiores benefícios para a maioria dos empreendedores que estão pleiteando linhas de crédito é que um plano bem redigido facilita o diálogo e acelera o processo de capitalização. Para tanto, é necessário que o empresário esteja ciente de onde virá o aporte financeiro para o início do projeto, quais serão as fontes de apoio, qual o faturamento prospectado e a partir de quais processos, qual o plano de marketing que será usado na divulgação da empresa, qual a infra-estrutura exigida para atender às necessidades dos negócios, além de pesquisas de mercado e conversas informais com quem está no ramo de atividade há mais tempo. Vale tudo para adquirir conhecimento.

Em linhas gerais, um plano de negócios básico deve conter:

  • Resumo dos objetivos e metas para o sucesso da empresa.
  • Descrição do empreendimento, com histórico.
  • Descrição do serviço ou produto.
  • Análise de mercado.
  • Estratégia e implementação, com datas e orçamentos detalhados.
  • Resumo do webplan, com todas as informações sobre necessidades e custos de investimento no desenvolvimento do site da empresa.
  • Organograma, contendo a divisão de funções.
  • Análise financeira.

Ao se formar, todo universitário com um grande produto em mente deveria convidar seu pai para ser sócio de seu próprio negócio, em vez de pedir um carro ou uma viagem de presente, por exemplo. Os brasileiros são conhecidos por terem grandes idéias. Mas é preciso transformá-las em bons negócios.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima