Aprovação do e-commerce

Quais são as últimas pesquisas, novidades e tendências do mercado?

www.vendamais.com.br

A aquisição da revista VendaMais dá direito ao acesso do conteúdo exclusivo do site VendaMais. Se você é assinante, basta digitar seu e-mail e senha. Caso tenha adquirido a revista nas bancas, digite a palavra-chave INCENTIVAR, válida apenas para o mês de novembro.

 

“Os resultados provêm do aproveitamento das oportunidades, e não da solução de problemas. A solução de problemas só restaura a normalidade. As oportunidades significam explorar novos caminhos”

Peter Drucker

 

Aprovação do e-commerce

O comércio eletrônico brasileiro chegou ao fim do primeiro semestre aprovado por 86,11% das pessoas que usaram a internet para fazer compras. Essa foi a média do desempenho apurado mês a mês, de janeiro a junho, pelo Índice de Confiança do e-consumidor – estudo desenvolvido pela consultoria e-bit em parceria com o Movimento Internet Segura (MIS). Foram analisados mais de 635 mil questionários, nos quais os compradores avaliaram o desempenho das lojas virtuais em quesitos, como: facilidade de compra, seleção e informação sobre os produtos, preços, navegação, entrega no prazo, qualidade dos produtos e do atendimento aos clientes, política de privacidade, manuseio e envio. A expectativa é que, em 2009, o comércio eletrônico cresça 35% em relação ao ano anterior.

 

Satisfação não significa lealdade

Uma pesquisa comandada pela multinacional francesa Ipsos Loyalty colocou em xeque alguns mitos referentes à satisfação e fidelidade dos clientes. Ela concluiu, por exemplo, que eles podem mudar de fornecedores ainda que estejam satisfeitos com os antigos.

 

Realizado com 16 setores de serviço, o levantamento atribuiu índices que vão de 0 a 100 pontos tanto para a percepção dos entrevistados sobre satisfação quanto sobre lealdade. Observe que o maior índice de lealdade foi conferido ao setor de energia elétrica, que é um serviço monopolizado. A satisfação com esse serviço, entretanto, está abaixo de outros nove setores. Confira os números:

 

 

Para chegar a esses dados, a Ipsos questionou o grau de satisfação de 300 pessoas, homens e mulheres maiores de 18 anos, residentes em São Paulo e no Rio de Janeiro, usuários e decisores das contratações desses serviços. Já a lealdade foi medida por meio de uma métrica indireta criada pela Ipsos, que leva em consideração se o comportamento de consumo dos entrevistados vem aumentando, mantendo-se estável ou diminuindo com a fornecedora do serviço em questão. O instituto questionou ainda qual era o fornecedor preferido dos respondentes e a intenção de continuar comprando dele caso houvesse a possibilidade de escolha.

 

Para saber mais:

Acesse a seção VM Plus do site: www.vendamais.com.br e confira a entrevista exclusiva com José Roberto Labina, diretor regional da Ipsos Loyalty na América Latina, falando sobre a grande descoberta de que a satisfação não garante necessariamente a lealdade.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima