As diferentes inovações

De alguns anos para cá, o foco das empresas parece ter mudado De alguns anos para cá, o foco das empresas parece ter mudado. Da redução de custos a investimentos em inovação. Várias pesquisas de diferentes órgãos confirmam a crescente preocupação de altos executivos com a necessidade de inovar.

Entretanto, desejo e preocupação não fazem com que a inovação aconteça, e muitas organizações, mal gerenciadas, erram ao tentar produzi-la. É comum ter um foco muito restrito no assunto e considerar apenas o aspecto da inovação de produtos/serviços. Não consideram de onde a inovação vai se originar, que recursos serão disponíveis, como monitorar e como distribuir responsabilidades desse processo. Com isso, continuam a ter um desempenho fraco nesse setor.

Para construir e gerir um portfólio de inovações, é preciso identificar os tipos de melhorias que são importantes para a organização, as partes-chave do processo, quem deve ser responsável pelo que, criar uma rotina formal e séria. Vamos ver cada elemento desse portfólio:

Tipos de inovação

Inovação de produtos é certamente importante e, de certo modo, oferece os mais claros benefícios entre os tipos de inovação. Empresas criam produtos, os levam ao mercado e os vendem a clientes. Ainda assim, há argumentos importantes para ir além da pura e simples inovação de produtos. Em primeiro lugar, as economias mais desenvolvidas tendem a ser baseadas em serviços. Nos Estados Unidos, por exemplo, mais de 70% da economia gira em torno de serviços. Depois, mesmo em mercados de produtos, os clientes tendem a fazer suas compras baseados não apenas nas características do produto, mas no processo pelo qual o item é vendido e os serviços oferecidos, após a venda. E, finalmente, empresas têm mais chances e produzir produtos e serviços bons e economicamente compensadores se possuírem uma gerência de alta qualidade e comprometida com a inovação.

Veja o caso da IBM: por décadas, centraram seus esforços na inovação de produtos e componentes em seus laboratórios, apesar do fato de metade do seu lucro vir de serviços. Foi apenas no ano passado que os executivos prestaram atenção nesse fato e criaram um grupo de pesquisa de serviços em seus laboratórios.

Inovação de serviços para a IBM, por exemplo, é o desenvolvimento de novas maneiras de oferecer e entregar seus serviços, como e-commerce, e novas maneiras de ajudar organizações a mudar suas culturas e processos. Para outras empresas, pode significar novos modos de servir o cliente no ponto-de-venda. Para outras, ainda, pode significar a busca de maneiras mais simples de usar o que produzem, aumentando a satisfação do usuário e/ou diminuindo o número de falhas em tais produtos. Cada vez mais as empresas percebem vantagens de combinar as inovações de produtos e de serviços. O produto iPod, por exemplo, não teria uma fração do sucesso atual se não fosse pelo serviço que o acompanha, a central de downloads iTunes.

Inovação de processos pode ser usada em qualquer tipo de empresa. Normalmente, envolve processos internos de negócios ou atividades, como a entrega de produtos e serviços aos clientes. Pode envolver melhorias revolucionárias (algumas vezes chamada reengenharia do processo de negócios) ou pode significar pequenas e contínuas melhorias em áreas e processos menores, como se vê em iniciativas de qualidade total e seis sigmas. A maioria das empresas tem um portfólio de inovações de processos sendo implantadas em determinado momento de suas vidas.

Inovação gerencial envolve a exploração e adoção de novas maneiras de gerenciar pessoas, tecnologia e outros recursos estratégicos. Nas últimas décadas, vimos nascer centenas de novas idéias a respeito de administração e gestão, ainda assim muitas empresas não conseguem adotá-las por completo. Assim como inovações de produto requerem pesquisadores e engenheiros, inovação gerencial normalmente requer um tipo de indivíduo chamado de ?prático de idéias?, alguém que identifica as idéias de gestão mais apropriadas para a empresa e se encarrega de guiar os esforços de toda a companhia para sua correta implantação.

Inovação de modelo de negócios é talvez o modo de inovar menos conhecido. Modelos de negócios são a lógica fundamental, através da qual a empresa funciona, se apresenta no mercado e dá dinheiro. Inovação no modelo de negócios é de fundamental importância, pois está ligada ao sucesso econômico da empresa inteira. O conceito se tornou popular no auge do comércio virtual, em que muitas empresas tiveram de repensar sua forma de trabalhar ao introduzir o canal de vendas on-line pela primeira vez. Mas a busca pelo comércio eletrônico está longe de ser a única inovação de modelo de negócios disponível. Empresas que oferecem produtos caros, por exemplo, podem explorar a possibilidade de oferecer esses mesmo produtos conforme pedidos, aumentando a oferta de características únicas a cada um desses produtos e os serviços incluídos. É o que muitas empresas de computação, como a IBM e a HP, fazem atualmente.

Claramente há outras inovações à sua disposição, além dessas, como inovação no design de ponto-de-venda, de arquitetura, de embalagem. Também é claro que nem todas essas inovações são aplicáveis ou recomendáveis para todas as empresas o tempo todo. Algumas são mais importantes para sua empresa do que outras. Entretanto, um portfólio com diversos tipos de inovações, bem estruturado, com métricas claras para aferir os resultados é algo extremamente desejado.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima