Atitude certa

Mantenha o otimismo durante a crise

Mantenha o otimismo durante a crise

 

Por Ômar Souki

 

Encontrei-me com Flávio, um ex-aluno, e ele me disse que até março tudo estava indo muito bem. Mas, justamente na semana anterior, tinha sentido os efeitos da crise na própria pele: foi demitido. Apesar de tudo, relatou o ocorrido com um sorriso no rosto. Falou que se lembrava de minhas aulas e das reflexões sobre como enfrentar desafios. Em suas palavras: “Essa crise representa para mim uma oportunidade de me recriar. Tenho certeza de que o futuro trará coisas melhores, pois já estou estudando algumas propostas de emprego na área de auditoria (tributos e finanças). Torça por mim! Se o senhor souber de alguma coisa, me avise. Aqui está meu cartão com e-mail”.

Respondi: “Isso mesmo, Flávio! Mantenha o otimismo, erga a cabeça e parta logo para novos desafios”. Também me ofereci para pesquisar, dentre meus contatos, alguém que precisasse de seus préstimos. A atitude dele me animou. Não só isso, ele estava bem vestido – de terno e gravata –, como um profissional de sucesso. Falava e agia como um vencedor. Havia sido demitido sim, mas essa derrota temporária não o desanimou. Pelo contrário, parecia tê-lo revigorado. Tinha renovado nele o espírito de luta.

 

A atitude certa

Como é que eu teria reagido caso a atitude de Flávio fosse diferente? Se ele tivesse reclamado da situação, dizendo que estava desanimado e deprimido, pois havia sido injustiçado? se ele tivesse chegado perto de mim reclamando da situaçucesso. a novos desafios.pos de crise. Será que eu teria o mesmo interesse de ajudá-lo?

Enquanto relatava o ocorrido, ele vislumbrava soluções criativas. Isso gerava em seu entorno uma irradiação positiva. Caso contrário, estaria se atolando no problema e dando mais ênfase à crise que à oportunidade. A atitude de Flávio, embora correta, não é a que normalmente ocorre. Pode-se até dizer que ele é uma exceção. Geralmente, as pessoas tomadas pelo infortúnio não se recuperam com facilidade. Às vezes, podem ser até mesmo destruídas por uma simples derrota. No caso de Flávio, fiquei feliz por ter contribuído (com minhas aulas) para que ele reagisse positivamente diante da crise. Não importava a matéria que eu lecionasse para os estudantes de administração e comunicação – marketing, propaganda, vendas, pesquisa de mercado ou comportamento do consumidor –, em todas, sempre coloquei em primeiro lugar a importância da atitude certa.

E qual é a atitude certa diante de qualquer situação da vida, seja ela boa ou ruim? Otimismo! Quando as coisas estão indo bem, os negócios e relacionamentos estão em ordem: otimismo! Quando o leão ruge diante de você e quer levar tudo o que você tem, negócios e família: otimismo!

Ser otimista significa não se desesperar, não reclamar nem desistir. Napoleon Hill, após 25 anos pesquisando o sucesso dos maiores empresários norte-americanos de sua época, chegou à conclusão de que todos eles só conseguiram alcançar a vitória porque perseveraram diante das adversidades. E perseveraram porque conseguiram pensar positivamente, mesmo quando confrontados com o fracasso.

 

Dicas para enfrentar a crise com otimismo:

  1. Não finja que ela não existe – Aceite que a situação atual exige cautela na vida e nos negócios.
  2. Adote uma atitude positiva – Toda crise é sinal de oportunidade.
  3. Faça um levantamento de seus talentos – “Se o infortúnio bater a minha porta, como poderei me recriar?” Pesquise novas formas de utilizar os dons que Deus lhe deu. Se você for empresário, faça-se a seguinte pergunta: “Como posso usar minha estrutura e pessoal para oferecer novos serviços?”.
  4. Use o método ASA – Agilidade: seja ágil no atendimento aos clientes. Busque logo por soluções. Simplicidade: simplifique as coisas. Identifique o que é importante e faça-o em primeiro lugar. Austeridade: faça mais com menos. Controle seu apetite consumista. Economize!
  5. Fé! Tenha fé inabalável em Deus – Acredite que, por pior que seja a situação, Ele estará sempre ao seu lado. Seus pais e amigos podem lhe abandonar, mas Ele – o Criador – jamais abandonará sua criatura.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima