Batata quente

Saiba quais qualidades os líderes desejam nos funcionários

Objetivos – Demonstrar através de atividade didática as qualidades que os líderes desejam encontrar em seus colaboradores.

Recursos – 13 folhas de papel A4, flip chart ou quadro para anotações, um pirulito e uma pequena pedra.

Instruções
Preparação

» Anote com caneta hidrocor (ou utilize um impresso com letras grandes), em uma página de papel A4, cada uma das qualidades destacadas abaixo. Escreva também as frases: “Parabéns, você ganhou um pirulito!” e “Você ganhou uma pedra: o que fará com ela?”.

» Coloque primeiramente a última qualidade (trabalhe com amor) e, embaixo dela, cada uma das demais folhas – fazendo camadas que serão retiradas separadamente durante a dinâmica.

» Na segunda e na sexta camadas, coloque respectivamente a folha da pedra e do pirulito. O objetivo é fazer uma grande bola de papel que possa ser desembrulhada na sequência que será abordada pelo facilitador.

» Dispor os participantes sentados em círculo de maneira que fiquem próximos uns dos outros.

Introdução

» O facilitador iniciará a atividade por meio de exposição dialogada, expondo que o líder é aquele que também trabalha para maximizar as qualidades de seus colaboradores, auxiliando-os no desenvolvimento pessoal para que isso se reflita no próprio crescimento do grupo. No entanto, diante das várias qualidades que se podem apontar em um indivíduo, existem as que são desejáveis em um colaborador e que, além de aumentarem seu grau de empregabilidade, facilitam o processo de liderança de qualquer gestor. Dentre esses comportamentos, vamos apontar aqueles mais admirados e desejados pelos líderes.

Desenvolvimento

» Dizer que todos participarão da dinâmica “batata quente”. O facilitador ficará de costas para a equipe, falará repetidamente a palavra “batata quente” e, num momento qualquer, irá interromper e se virar para o grupo.

» O participante que tiver a “batata” na mão deverá desembrulhar apenas uma folha e comentar com todos a qualidade nela contida, falando de sua importância.

» O facilitador anotará, no quadro ou flip chart, a virtude em discussão e fará as intervenções necessárias, que possam complementar a fala do grupo.

» Quando aparecer o prêmio do pirulito, o facilitador falará das recompensas advindas da prática das qualidades, que não são apenas financeiras, mas também referentes ao ganho no crescimento pessoal.

» Propositadamente, o prêmio da pedra ficará em penúltimo lugar e servirá para a reflexão de que, muitas vezes, receberemos pedras, mesmo fazendo o melhor. Poderemos revidar e sermos iguais aos que apedrejam ou construir um belo castelo, um monumento de paz.

» A última frase (trabalhe com amor) fará o encerramento da dinâmica e sintetizará o motivo do empenho de cada um na sua transformação pessoal.
 


Qualidades do colaborador

» Maturidade – Não se define num espaço de tempo vivido, porém em um conjunto de comportamentos que demonstram sua aptidão, grau de confiabilidade, responsabilidade e engajamento na tarefa.

» Ética – Qualidade exigida no exercício de qualquer função e no relacionamento com chefias, colegas, clientes e concorrentes.

» Desejo de ajudar – Altruísmo para não pensar apenas em si, pois em qualquer trabalho realizado haverá sempre muitas pessoas em jogo.

» Autoestima – Ter boa imagem de si mesmo e a certeza de que realiza bem o que faz.

» Busca de melhoria contínua – Não é mais um diferencial, e sim uma necessidade.

» Visão ampla – É importante desenvolver visão sistêmica dentro da organização, da comunidade e do mundo.

» Empatia – Capacidade de se colocar no lugar do outro.

» Possuir objetivos e saber planejar – Importância dos objetivos materiais e espirituais.

» Ser uma pessoa agradável – Policiar-se, tratar bem as pessoas, ser humilde, saber elogiar e reconhecer.

» Ter flexibilidade para mudanças – O sucesso passado não garante bons resultados hoje nem futuramente.

» Trabalhar com amor – Caminho para a satisfação pessoal.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima