Black Friday de verdade!

Há alguns anos o Brasil importou dos Estados Unidos a chamada “Black Friday”. Por lá, há muitos anos, toda sexta-feira pós-feriado de Dia de Ação de Graças é dia de grandes liquidações! O objetivo das empresas é “limpar o estoque” para começar a se preparar para o Natal. Por aqui, a ação surgiu como uma oportunidade extra de atrair clientes e vender mais com preços menores. Porém, nem sempre o que se vê é uma Black Friday de verdade…

Pensando em ajudar os consumidores brasileiros a encontrarem as melhores condições de compra na Black Friday, em 2014 Francisco Cantão criou o projeto Black Friday de Verdade.

Em entrevista exclusiva a Raul Candeloro, Cantão fala sobre o projeto em si e sobre como empresários e consumidores podem aproveitar a Black Friday para fazer bons negócios. Acompanhe!

Raul Candeloro – Fale um pouco sobre Black Friday de Verdade e sobre o prêmio que você criou para premiar empresas que se destacam nas Blck Fridays.

Francisco Cantão – A equipe da Black Friday de verdade envia para os cadastrados ofertas auditadas e selecionadas. Assim, o consumidor pode verificar se os descontos ofertados pelas empresas são reais e se os produtos e serviços estão realmente em promoção. Em três anos de campanha, mais de 200 mil consumidores se cadastraram no site. Com isso, sentimos a necessidade de reconhecer as boas práticas na Black Friday. Então surgiu a ideia do Prêmio Black Friday de Verdade, em que os próprios consumidores ajudam a eleger as lojas mais confiáveis e que mais se destacam na data.

Black Friday de verdade

Temos visto alguns absurdos em Black Fridays no Brasil. Muita gente se aproveita da data para fazer falsas promoções. Quais os erros ou enganações mais comuns que você tem visto? Como reconhecer uma promoção “furada”?

O erro mais comum é tentar ludibriar o consumidor com promoções que não são reais, divulgando descontos ilusórios. Mas a cada ano as melhores lojas virtuais vêm mudando isso e entendendo que transparência é fundamental. Além disso, os órgãos de defesa do consumidor estão muito mais atentos também. Para não cair em “pegadinhas”, é fundamental pesquisar, pelo menos um mês antes, quais produtos deseja comprar na Black Friday, monitorando os preços, custos de frete, etc. Só assim será possível ter a certeza de que se está fazendo um bom negócio.

Outro perigo são os sites fraudulentos, que apresentam ofertas com preços surreais para aplicar golpes ou capturar dados dos clientes. Por isso é importante dar preferência a lojas com procedência conhecida para não ter prejuízos, em vez de economizar.

Por que você acha que começaram e depois se espalharam esses abusos?

O varejo brasileiro sempre teve esse apelo exagerado e muitas vezes não verdadeiro na questão dos descontos e ofertas. Essa mentalidade não surgiu na Black Friday, mas foi exposta ainda mais na data porque ela surgiu na internet, onde o consumidor tem muita facilidade em pesquisar preços e evidenciar as práticas inadequadas. Outra questão que potencializou essa imagem ruim é a comparação com o que a Black Friday americana oferece.

Que dicas daria para uma empresa aproveitar melhor a Black Friday?

Assim como os clientes, as empresas precisam se planejar para a data. Tanto na negociação com os fornecedores para conseguir ter ofertas verdadeiras e atrativas, quanto nas questões de estrutura tecnológica, de logística e de atendimento. Esse será o diferencial. E o principal: ser claro na comunicação e honesto com o seu cliente. Se a empresa não tiver realmente um bom preço e condição específica para a data, deve repensar se vale a pena fazer alguma campanha com apelo Black Friday.

Leia também:

A Black Friday vem aí! Saiba como aproveitá-la para vender mais

Alguma dica final para nossos leitores na VendaMais?

A Black Friday é a principal data de vendas do varejo eletrônico, é maior liquidação do ano. É necessário acreditar no potencial da data, pois os números não mentem: a Black Friday no Brasil é um sucesso retumbante. Ao mesmo tempo, é necessário se preparar para fazer bons negócios, comprando ou vendendo. Aproveite esse momento único no ano com as dicas passadas, compre e venda muito!

Você já aderiu à Black Friday? Se sim, foi vendendo ou comprando? Compartilhe sua história com a gente e agregue ainda mais valor a esse conteúdo!

Boas vendas!

Leia também:

13 passos para criar uma boa campanha de vendas

5 temas simples e rápidos para campanhas eficazes de venda no Natal

Como fazer uma campanha de incentivos

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima