Boa gestão e alta produtividade geram bons negócios

homem faz gestão de recursos para alcançar maior produtividade

Por Amanda Eloi

Toda empresa espera não só se manter, como também crescer nos negócios. Para isso, três fatores são fundamentais: serviços ou produtos que se destaquem entre os concorrentes, clientes felizes e saúde financeira. Porém, há alguns detalhes que podem abalar essa estrutura e causar muita dor de cabeça para o empresário. A chave disso tudo está na produtividade.

Mas qual a importância disso? A produtividade é uma palavra que está interligada ao crescimento e geração de lucro nas organizações. Uma empresa produtiva consegue, utilizando menos recursos, entregar mais e melhor para o mercado. Assim, ela demonstra seu desempenho frente aos processos existentes e geridos na empresa.

Esses processos servem como um termômetro para medir a excelência da produtividade em relação à performance dela no mercado. Quem produz necessita ter foco em melhoria no sistema produtivo, trabalhando sempre em equipe e evitando o desperdício, para assim gerar maior valor para a sociedade e o mercado. 

Sinais de que a produtividade não vai bem

Porém, quando as coisas não funcionam bem dentro da empresa, os resultados podem ser catastróficos. Por exemplo, começam a surgir os atrasos na entrega dos serviços ou produtos, devido à falta de comunicação e organização. Há o desperdício e a perda de recursos.

Além de oportunidades de negócios que podem ser perdidas, funcionários podem ficar mais estressados e insatisfeitos com o ambiente de trabalho, já que o desempenho ruim irá gerar mais cobranças. Diante de tal cenário, as finanças são comprometidas, provocando um grande abalo na estrutura da empresa, ou até mesmo sua falência.

O que irá fazer esse conjunto de engrenagens girar de maneira correta será a boa gestão. Ela é essencial para alcançar resultados traçados no planejamento estratégico, como, por exemplo, por meio de metas e constantes avaliações. Por isso, é importante sempre ter visão holística do cenário em que a empresa se encontra.

Toda mudança precisa começar com o capital humano, ou seja, os colaboradores. Quando as equipes são coordenadas por bons gestores, tudo funciona melhor.

Mas o que é ser um bom gestor?

Primeiro de tudo, ser um bom gestor é saber se relacionar com as pessoas, pois toda e qualquer empresa é composta por pessoas.

Por exemplo, para que a equipe, de fato, realize de forma efetiva suas funções é necessário, antes de mais nada, enxergar que, por trás de um profissional, existe um ser humano. Por mais experiente que seja, possui defeitos, erros, acertos e sempre estará em processo de aprendizagem. Um bom gestor é o ser humano que, dentro de suas habilidades e competências, não mede esforços para desenvolver outras pessoas.

Além disso, por maior que seja o profissional, caso não tenha ética e caráter, de nada vale suas habilidades para lidar com os outros. Afinal, é a atitude que transforma e o faz ser líder. O bom gestor necessita compreender que estará lidando com outros seres humanos. Quando as equipes se sentem felizes e bem direcionadas em relação às suas atividades, tudo isso se traduz em um excelente desempenho produtivo e, consequentemente, grandes ganhos para a empresa.

Amanda Eloi Boa gestão e alta produtividade geram bons negóciosAmanda Eloi é administradora, consultora de Projetos da WAAH!, mentora de negócios, palestrante, fundadora e coordenadora do projeto CEU (Ciclo Empreendedor Universitário).

Leia também: 

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima