Brastemp: a batalha final

Conforme previmos e anunciamos em outros comentários, a Brastemp finalmente chegou lá. Conforme previmos e anunciamos em outros comentários, a Brastemp finalmente chegou lá. Completou sua ?operação cavalo de Tróia?, introduzindo a sua água em milhares de residências, construindo seu networking. Agora, e formalmente, passa a vender todos os seus produtos ?direto da fábrica?.

Em verdade, o varejo, e muito especialmente com a chegada da internet, imaginou que mais cedo ou mais tarde isso fosse acontecer. Hoje, no Brasil e em muitos países, tornou-se comum lojas de indústrias nos melhores shopping centers, vendendo diretamente para o consumidor final. E, até por isso, o varejo pisou no acelerador das exigências e maiores margens, aproveitando-se dos últimos anos de um modelo em fase de radical e sensível transformação.

Só que a iniciativa da Brastemp, por ser a Brastemp, e pelos cuidados e detalhes envolvidos, é emblemática e sinalizadora do que vem pela frente. Durante os últimos anos, e para a perplexidade de todos, a Brastemp ingressou no território da água, concorrendo com Europa e similares, e com as centenas de distribuidores de água de garrafão. Quase todos estranharam a decisão da Brastemp, dizendo que água era um outro negócio, muito distante do DNA da empresa. E era, só que não era exatamente na água que a empresa estava investindo, era na construção de um canal para a comercialização direta aos consumidores de todos os seus produtos, além da água.

Pacote de vantagens

No mês de março de 2006, a operação se completou. A Brastemp fez chegar na casa de todos os seus clientes da água a seguinte mensagem: ?Fulano, obrigado por confiar à Brastemp a qualidade da água que você e sua família bebem. Em retribuição, preparamos um pacote de vantagens. A partir de agora, você poderá, sempre que desejar, comprar eletrodomésticos Brastemp, com preços e condições especiais de pagamento. E direto da fábrica!? E, na seqüência, endereços eletrônicos, telefones e horário de atendimento, completando: ?Além disso, você pode tirar suas dúvidas sobre essa vantagem com a consultora de manutenção Brastemp que visita sua casa a cada seis meses.?

Como o varejo vai reagir? No início, ameaçando, exigindo mais descontos e, até mesmo, deixando de trabalhar com alguns ou todos os produtos da marca, embora seja impossível trabalhar sem produtos Brastemp. Depois, e diante da contaminação nas demais indústrias líderes, acaba se conformando e pensando em outras alternativas e caminhos.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima