Campeões não ficam na média!

É comum ver nas equipes de vendas a turma dos médios, dos medianos, ou porque não dizer, dos medíocres.

É comum ver nas equipes de vendas a turma dos médios, dos medianos, ou porque não dizer, dos medíocres.

Quem vive na média por ser considerado medíocre!? Eu sempre digo em palestras: Mire os melhores para estar entre eles.

Eu já estive entre eles, sei como é mais fácil se acomodar neste grupo e arrumar dezenas de desculpas para não superar metas e objetivos. Quem não tem obstinação pelo resultado e indignação pela falta dele é forte candidato a ser parte do time dos médios.

Não existem maus vendedores, só bons, diz meu mestre Tejon. Uns vendem para fora (para os clientes) e outros vendem para dentro da empresa, explicando para seu chefe por que não dá para vender.

Tudo na vida é uma questão de escolha. A motivação vem das escolhas que fazemos, mas sempre estamos motivados a algo. Os vagabundos são motivados… seduzem. Os maus caráteres são muito motivados, a fazer o mal.

Um dos segredos para se tornar um profissional do bem, é andar com gente do bem. Mire os melhores e será um deles, é assim que eu sempre pensei.

Se andar com a turma da empresa que diz: “não coloque este pedido este mês, que vão aumentar nossas metas”, vai limitar seu crescimento individual e perpetuar a mediocridade coletiva.

Se mantiver o pensamento na defensiva, buscando sempre retóricas para explicar por que suas vendas não vão bem, vai sempre se tornar refém de crenças limitantes, aquelas que impedem seu crescimento.

Quando mudar duas coisas: seus modelos inspiradores e o quanto você acredita em você, terá mudado o seu destino no mundo das vendas.

Uma regra que coloquei em minha vida a anos atrás e a de iniciar meu dia sempre com uma meta associada a um plano. Ter um objetivo diário é que nos dá sentido de ser vendedor. Vendas sem metas não existem. Vendedores sem planejamento não sobrevivem muito tempo, ainda mais em tempos de competitividade cada dia mais acirrada.

Uma meta precisa ser batida, é assim que pensa o obstinado campeão de vendas.

Conheci muitos vendedores de sucesso, e neles identifiquei sempre a questão de organização e administração do tempo. Um grande vendedor não se levanta da cama para brincar, para desperdiçar seu tempo. Ele sabe que o tempo joga contra si, e que precisa realizar as coisas, por questão de sobrevivência e de realização pessoal ao mesmo tempo.

O tempo é implacável, certo? Ganhamos experiência., maturidade, serenidade com o passar dos anos. Só seremos bem sucedidos nas vendas, na obtenção de metas essenciais no mundo comercial, se soubermos administrar bem o tempo, as nossas ansiedades e traçarmos metas em todas as áreas da vida, tanto no campo pessoal como no campo profissional.
Bons vendedores, novatos ou não, sempre assumem metas, desde os primeiros minutos na empresa, independentemente de seus chefes já as terem definido. É na meta que mora a “causa” para o sucesso.

Não adianta correr, se não sabe para onde está indo!

Por isso, independentemente do seu modelo de vida, tempo de mercado, experiência em vendas ou nos produtos e serviços que vende, assuma metas e determine prazo para isso ocorrer. Compare as vendas com a sua vida e verifique se tem estabelecido tempo para atingir seus objetivos pessoais. Geralmente quem pratica o estabelecimento de metas pessoais, atinge metas empresariais com mais facilidade. Lembre-se: a vida da gente é como um veleiro, mudando dois milímetros no leme na partida, podemos nos distanciar quilômetros na chegada.

Pense nisso e muito Sucesso!

Este artigo foi desenvolvido baseado no resumo de um trecho do mais novo livro de Marcelo Ortega, RedBook – o livro energético das vendas – Editora Saraiva – 2013 – conheça esta nova fonte de energia e motivação criada pelo especialista em vendas e palestrante internacional.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima