Como fortalecer a auto-estima

Evite a auto-ironia. Não se subestime. Isso não colabora em nada para o seu crescimento.

Para fortalecer a sua auto-estima, não basta compreender os processos internos e externos bloqueadores da autoconfiança, é preciso agir para superar a timidez e as inibições, abandonar o papel de vítima do destino e reavaliar suas crenças e valores.

  • Acredite que as mudanças são possíveis.
  • Saiba que você tem ferramentas que ajudam a administrar os conflitos.
  • Concentre-se em substituir pensamentos negativos por positivos.
  • Aceite os desafios como forma de autodesenvolvimento.
  • Saiba que a coragem é o medo bem administrado.
  • Tenha consciência de que a melhor forma de combater o medo é entender suas origens.
  • Procure conhecer a si mesmo.
  • Não se puna eternamente pelos erros cometidos. Perdoe suas falhas.
  • Olhe-se no espelho e responda, em um minuto, quais as partes do seu corpo que você mais gosta. Depois, quais as partes que menos gosta. Sentir-se bem com o próprio corpo proporciona tranqüilidade e bem-estar.
  • Cuidado para não se deixar apanhar pela síndrome da vítima, a melhor desculpa para não se responsabilizar pela própria vida.
  • Aprenda a gostar de si mesmo e a aceitar suas forças e fraquezas.
  • Descubra qual é a sua melhor qualidade. Todo mundo tem uma.
  • Evite a auto-ironia. Não se subestime. Isso não colabora em nada para o seu crescimento.
  • Responsabilize-se pela sua vida. Não fique culpando eternamente o passado pela comunicação que você pratica hoje.
  • Aprenda a receber os elogios que você merece. Às vezes nossa tendência repelir as “carícias” verbais como se fossem falsidades. Você é digno da atenção e do afeto do outro.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima