Como planejar o conteúdo de seu blog para que ele seja uma ferramenta de vendas

como planejar o conteudo

Nas páginas anteriores, você conheceu blogs de empresas dos mais diversos segmentos que são referência. Agora, vamos mostrar como planejar e executar o seu próprio blog corporativo no que diz respeito ao conteúdo

Antes de começarmos, conheça duas verdades absolutas sobre blogs:

  1. Blog não é uma corrida de 100 metros rasos, mas, sim, um ironman – ou seja, um projeto que deve ser encarado com resiliência e visão de longo prazo.
  2. Blog não é um canal de comunicação institucional, mas uma plataforma para manter um diálogo aberto com clientes e prospects, gerar valor, educar, fidelizar, prospectar e desenvolver o mercado.

Se você já navegou pelos blogs que apresentamos no top 10, é fácil entender isso. E se ficou interessado em criar o seu, é natural que esteja com dúvidas sobre o que escrever, por onde começar, dentre outros questionamentos. Sabendo disso, preparamos um guia para você começar a desenvolver a estratégia de conteúdo que colocará em prática logo mais.

Entenda, porém, que há muito mais a ser considerado além do que reunimos aqui, mas as dicas que você vai ler agora são suficientes para começar a escrever os primeiros posts ou rever o que tem produzido – caso você já tenha um blog.

Planejando o conteúdo do seu blog corporativo

“Sobre o que vou escrever?”

Essa é a pergunta que muitos se fazem quando pensam em ter um blog. Partindo do princípio de que seu objetivo com a ferramenta está atrelado às duas verdades absolutas que citamos no início, reunimos quatro linhas de pensamento diferentes e complementares para você desenvolver o perfil editorial do seu blog. Pergunte-se:

1) Que imagem quero transmitir?

Em que você/sua empresa acreditam? Como quer que seus clientes o enxerguem? Sobre o que você pode escrever, gravar um áudio ou vídeo para reforçar sua imagem e posicionamento?

Faça esse debate internamente. Ele vai ajudar a gerar bons temas para os primeiros conteúdos do blog. Usar sua Missão, sua Visão e seus Valores também é um bom ponto de partida. Todos os assuntos ligados ao que você é, faz, domina e acredita podem e devem ser desenvolvidos no blog. Veja algumas possibilidades:

Sugestões de temas de artigos:

  • “X” tendências em [seu segmento] para o próximo ano.

  • Veja o que os profissionais de [seu segmento] pensam a respeito de [tema que interessa a seus clientes].

  • As principais notícias da semana sobre [seu segmento].

  • Os principais eventos de [seu segmento] ao redor do mundo.

2) Como eu/minha empresa resolvemos problemas?

Um conteúdo relevante pode ser uma excelente forma de iniciar uma conversa com um prospect. Por exemplo, imagine que você poderia enviar um e-mail falando algo como: “Publicamos um artigo em nosso blog que tem tudo a ver com o que debatemos em nossa última reunião. Aqui está o link. Depois eu ligo para que você me conte o que achou, combinado?”.Uma abordagem sutil e de muito valor. Bem diferente de simplesmente ligar para forçar um fechamento.

Sugestões de temas de artigos:

  • Você sofre com [problema que você/sua empresa resolve]? Saiba como solucionar.

  • X passos para melhorar sua/seu [problema que você/sua empresa resolve].

  • Conheça casos reais de pessoas/empresas que estão usando nossos produtos/serviços para melhorar sua performance/produtividade.

3) O que meus clientes procuram nas ferramentas de busca – como o Google?

Além de fortalecer o relacionamento, gerar valor, manter o cliente por perto e fidelizar, um bom blog pode ser uma excelente ferramenta para captar clientes que jamais ouviram falar de sua empresa.

A lógica funciona assim: ao produzir conteúdo com palavras-chave relacionadas à sua área de atuação, cada vez mais você aumentará seu território e fortalecerá sua presença nos resultados de ferramentas de busca.

Sabendo disso, ao pensar nos temas que irá abordar no blog, pergunte-se: como meus clientes me encontrariam no Google? Esses tópicos são naturalmente ótimas bases para temas.

Dica: O Google Adwords (sistema de campanhas de publicidade do Google) tem uma ferramenta gratuita muito útil para gerar ideias de artigos. Chama-se Planejador de palavra-chave. Você digita uma palavra relacionada ao seu negócio e ela informa o volume mensal de buscas para o termo, além de palavras relacionadas que também são bastante procuradas. Você precisa de um cadastro (gratuito) no Google Adwords para usar a ferramenta. Para isso, basta acessar: https://adwords.google.com/KeywordPlanner.

4) Quais são as dúvidas e objeções que mais escuto dos clientes?

A resposta a essa pergunta, em especial, é muito poderosa. Se você tiver a preocupação de responder no blog os maiores questionamentos que sua equipe de vendas escuta – em formato de artigo, vídeo, áudio e assim por diante –, com o passar do tempo, você terá uma biblioteca de conteúdo riquíssima para antecipar objeções, responder dúvidas de forma quase automatizada e prestar um atendimento mais direcionado ao seu cliente.

Mas para que essa estratégia de conteúdo funcione, é preciso que força de vendas e marketing (ou o(a) redator(a) responsável pelo blog) estejam sintonia. Por isso, incentive seus vendedores e equipe de atendimento a manter um diálogo aberto com o responsável pelo blog. Objeções, dúvidas, críticas e questionamentos diversos que os clientes fazem são, sempre, excelentes pautas para o blog.

Para fazer esse diálogo fluir, uma planilha no Google Drive, que pode ser vista e editada por todos em tempo real, é a solução mais prática.

Perceba que falamos muito sobre “escrever”, porque textos são a base da maioria dos blogs. No entanto, quanto mais multimídia seu blog for, mais completo ele será. Além de artigos, um blog pode ter vídeos, cases em PDF, podcasts, entrevistas, ferramentas diversas como planilhas, apresentações, e-books, infográficos e assim por diante. As possibilidades são diversas!

O que fica para você

Esta reportagem foi uma base e um complemento prático do top 10 que você leu nas páginas anteriores. Há, ainda, muito a fazer para que seu blog se destaque. Por conta disso, preparamos um e-book com mais dicas para você pensar o conteúdo do seu blog. Ele aborda diversas questões, dentre elas:

  • Como criar títulos vendedores.

  • Com que frequência publicar novos posts.

  • Como captar leitores.

  • Quem deve escrever e assinar os textos de um blog corporativo.

  • Onde e como divulgar seu blog.

  • Como mensurar resultados.

  • Quando não fazer um blog.

E está disponível aqui: http://bit.ly/blog-planejamento

Se tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão, no mesmo link há um espaço para comentários. Ainda temos muito a compartilhar sobre como usar conteúdo para atrair e fidelizar clientes. O presente e o futuro das vendas dependem de empresas e profissionais de vendas saberem como usar a internet para se relacionar com o mercado.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima