Como usar a Internet para potencializar seu marketing pessoal – motivação

Marketing pessoal e Motivação. Estamos na era do conhecimento. A informação passou a ser algo mais valioso e poderoso que os recursos naturais, as grandes indústrias ou as contas milionárias. Aqueles que têm as melhores informações e sabem utilizá-las de forma mais eficaz são os mais bem-sucedidos, em todos os setores.

Estamos na era do conhecimento. A informação passou a ser algo mais valioso e poderoso que os recursos naturais, as grandes indústrias ou as contas milionárias. Aqueles que têm as melhores informações e sabem utilizá-las de forma mais eficaz são os mais bem-sucedidos, em todos os setores.

Portanto, a sua riqueza neste novo tempo é o seu conteúdo pessoal, composto por informações, habilidades, aptidões, dons e capacidades peculiares adquiridos por meio de experiências e herança cultural. É a matéria-prima básica e também o produto mais importante da Nova Economia, como observa Elvízio Trigo Vanzo, diretor-presidente da Brunise Informática. “A capacitação tornou-se tão importante que algumas empresas resolveram criar suas próprias universidades. Por meio de iniciativas como essa e o ensino virtual, o conhecimento está chegando cada vez mais rapidamente às pessoas”. Tornando-se, assim, cada vez mais valioso.

E isso acontece principalmente na Internet. Diariamente, o número de pessoas que passa a fazer parte da rede mundial de computadores cresce exponencialmente. Por isso, conectar-se é uma oportunidade mais democrática de mostrar seu talento, exibir sua capacidade, divulgar suas idéias e encontrar um caminho para potencializar seu marketing pessoal, dando valor ao seu perfil.

Por meio do seu site pessoal, no qual você pode destacar sua capacidade intelectual sobre determinado assunto, a sua participação na rede poderá ser consolidada e seu marketing pessoal ser muito bem administrado. Basta observar algumas orientações de especialistas, como as de Vanzo, em seu livro Você@digital: esteja pronto para a revolução da informação (Editora Infinito).

Seu plano de conteúdo

Primeiro, é preciso identificar a sua riqueza pessoal. Ela é tudo aquilo que você gosta de fazer e que faz bem. Pode ser algo simples, mas que lhe traz satisfação e prazer. Você vai falar melhor de um assunto pelo qual é apaixonado e, com certeza, vai “vender” sua idéia.

Ser específico aumenta suas possibilidades de sucesso, ensina Vanzo. “Não é possível ser íntimo de um assunto geral. E, na Internet, o público que vai procurar por seus conhecimentos, serviços ou produtos o fará movido por um desejo de intimidade, pois estará buscando especificidade”.

Faça uma pesquisa apropriada e descubra como é possível tornar seu site diferente. Você precisa saber quem mais está fazendo o que você gostaria de fazer. E lembre-se de fazer seu site aos poucos. Por isso, não se sinta intimidado ao visitar sites com toneladas de informações e recursos.

Evite cair na ilusão de oferecer coisas grandiosas e maravilhosas logo no início. À medida que vai ficando mais íntimo, naturalmente você irá “engrandecendo” sua participação. Para isso, é importante estar aberto para receber críticas do público. Abra um canal para que os internautas possam opinar. Essa compreensão o ajudará no desenvolvimento contínuo do site.

Paul e Sarah Edwards, autores de Ganhando Dinheiro na Internet (Editora Makron Books), ressaltam a importância da manutenção e atualização do site. Para que as pessoas retornem, é fundamental atualizar continuamente o site e responder os e-mails. “Nada provoca menos interesse do que um site estagnado, no qual nada esteja acontecendo”, comentam.

Prepare-se para o mercado internacional. É um erro negligenciar o fato de que a Internet é um mercado mundial. Por isso, é importante pensar em, pelo menos, uma versão em inglês do seu site, tendo em vista a possibilidade de contatos internacionais.

Mostrando seu valor

Você pode mostrar seu valor, de uma forma mais específica, ao escolher a “cara” do seu site, como explica Tom Vassos, gerente de estratégias da IBM na Internet. Ao preparar o design do site, observe:

    · Estilo de escrita (formal, informal, uso de jargões).
    · Fonte usada (casual ou conservadora).
    · Cor do texto e do fundo.
    · Gráficos e fotos.
    · Uso da tecnologia: arquivos de áudio, vídeo, animação e outros.

A combinação dessas decisões dará caráter ao seu site. O que você quer passar? Uma imagem amigável, ousada, avançada, conservadora e confiável, casual e divertida?

Para dar mais credibilidade às suas informações, lembre-se também de determinar suas credenciais físicas. Embora, a princípio, possa parecer um passo para trás, é importante contar aos seus usuários sobre sua localização, cidade, telefone e/ou endereço do escritório. Da mesma forma, determine suas credenciais intelectuais, você pode incluir uma biografia dos elementos principais da sua carreira.

Veicule informações essenciais. A qualidade da informação também determina o sucesso do seu site. Tudo o que for colocado na Internet deve ser claro, atual e preciso. A informação tem de tornar explícito o que diferencia o seu perfil profissional dos outros. As pessoas gostam de saber sua opinião e projetos para o futuro.

Os textos que tendem a ter sucesso na Internet são aqueles em que o escritor desenvolveu uma habilidade para combinar o ofício de escrever com alguma outra área de interesse dos usuários, como arte, fotografia, música, vendas, moda, consultoria etc. Para que seu texto se sobressaia, você precisa ter uma sinopse, cerca de uma a três frases, a respeito do que trata seu artigo e em que ele é diferente.

E não esqueça de focar os benefícios que o cliente receberá de você. Você deve comunicar seu conhecimento profundo sobre algum problema, necessidade e/ou desejo que o usuário tenha. Prepare enfoques específicos para assegurar que os clientes em potencial receberão os benefícios prometidos. Mostre uma abordagem passo-a-passo para a ação. Informe claramente o que você fará.

Atraia negócios

Se você quer atrair negócios por meio do seu site , leve em conta algumas recomendações básicas que o ajudarão a “movimentar” sua página na web.

Promova. Promover seu site na Internet é crucial para o seu sucesso. Além dos mecanismos de busca, você pode trocar links com outros sites. Um link é uma referência em um site sobre outro, que pode ser acessado clicando-se em um texto ou figura. Há também a troca de banners. Diversos serviços na Internet facilitam essa troca e, muitas vezes, são gratuitos. Você pode ainda optar por patrocínio de listas de discussões ou propaganda paga.

Invista na interatividade com os usuários. A troca de informações é uma das grandes chaves para que se abram as portas de novos negócios. Certifique-se que o usuário do seu site possa enviar uma pergunta, por exemplo, e que você responda o mais brevemente possível.

Use o correio eletrônico para o marketing orientado. Esta abordagem é a mais barata que existe. Se você oferecer às pessoas que disponibilizaram seus e-mails para você, como seus amigos, familiares e colegas, informações nas quais se interessem, eles não ficaram aborrecidos e ainda repassarão o material.

Disponibilize dados. Projete seu site para que os usuários possam levar partes dele (artigos, por exemplo) para seus computadores pessoais, integrando-as aos seus próprios processos internos e personalizando-as em seus negócios. Isso vai manter seus usuários leais por mais tempo e estender seu alcance para construir relacionamentos com os contatos dos usuários.

Calcule o seu valor. Os serviços de informação ou consultoria que você vai disponibilizar no seu site precisam ter um preço. Mas como calculá-lo? Como saber qual é o preço que o cliente está disposto a pagar por uma consultoria? Bem, neste caso, a melhor pergunta é: qual o preço que as informações do seu site transmitirão ao visitante? Isso tem a ver com a percepção de valor que o usuário tem do seu serviço, de acordo Pedro Luiz Côrtes e Moacyr Rosochansky, professores especialistas em webmarketing.

Eles afirmam que clientes em potencial estão dispostos a desembolsar um valor superior à média para aquisição de determinados produtos ou serviços simplesmente porque existe uma percepção de valor, algo do tipo “é mais caro, mas compensa”. Phillip Kotler, um dos mais renomados autores de marketing, afirma que “quando os consumidores compram, eles trocam alguma coisa de valor (preço) por outra coisa de valor (os benefícios de ter ou usar um serviço ou produto)”. Ou seja, é essa percepção de valor por parte do cliente que faz com que ele opte por uma marca, produto ou serviço.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima