Comunicação eficaz e ruído

Aprimore sua comunicação conhecendo aspectos que podem ser corrigidos! Cada vez mais tenho notado a dificuldade de comunicação que atinge principalmente executivos em cargos de direção. Muitas vezes, isso causa desgaste emocional, perda de tempo e do foco em resultados dentro das organizações. Para sanar esses problemas, primeiramente é preciso entender dois conceitos: comunicação e ruído na comunicação.

A comunicação pode ser entendida como o intercâmbio de informações entre sujeitos ou objetos. O ato comunicativo humano é um processo que envolve interação entre pessoas visando efetuar uma troca dessas informações.

Ruído na comunicação é tudo o que atrapalha a percepção clara da mensagem enviada e pode ser causado por problemas técnicos, emocionais ou sociais.

Atualmente existem, em algumas organizações ?ruídos? facilmente detectáveis e que podem ser eliminados de forma rápida tornando a comunicação interna e externa da empresa eficazes. Alguns exemplos de ruídos comuns e a maneira de como eliminá-los são:

» Supor que aquilo que se fala é entendido claramente por quem escuta.
Deve-se levar em conta que as pessoas têm formações socioculturais distintas e conforme sua criação e área de desenvolvimento farão uma interpretação diferente daquilo que o locutor está imaginando. Por exemplo: alguns gestos que significam ?positivo, legal ou pedido de carona? no Ocidente, em países de origem árabe são considerados obscenos. Para evitar esse tipo de má interpretação, basta que a pessoa que está falando pergunte ao seu interlocutor o que ele entendeu e lhe peça para repetir com suas próprias palavras. Simples, não? E bastante eficaz.

» Interromper o pronunciamento de outra pessoa, para enfatizar o seu ponto de vista.
Nesse caso, além de demonstrar falta de educação ao interromper, a pessoa deixa claro que acha que o que tem para falar é mais importante do que o outro está falando, ou seja, se considera mais importante e, portanto, somente suas idéias devem ser levadas em conta. Nesse caso, a chance de chegar em um acordo é pequena. Para evitar isso, basta não ?atropelar? o discurso alheio, esperar sua vez de falar e ser conciso em sua argumentação.

» Cometer enganos por ter interpretado errado o que foi dito.
Essa é a famosa situação: ?Mas eu achei que você tinha dito que era assim?. Para que isso não ocorra, pratique a escuta ativa, ou seja, parafraseie o que está sendo dito: ?Veja se eu entendi, o que você diz é? ou então: ?O que você quer dizer é?. Isso evitará futuros mal-entendidos.

» Causar ressentimentos no momento do feedback.
O feedback construtivo é de grande auxílio na carreira de qualquer profissional. Para tanto, é necessário que o indivíduo que o dê mantenha o foco no problema, no comportamento ou na atitude indevida, nunca no interlocutor. Critique o fato ou a atitude, não a pessoa.

Enfim, para se comunicar de maneira clara e eficaz, olhe nos olhos do interlocutor, tenha uma postura de corpo aberto, de frente para quem está falando, utilize um tom de voz normal e, principalmente, tenha sensibilidade para saber a hora certa de falar. Saiba expressar seu ponto de vista sem prejudicar o relacionamento no futuro.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima