Conveniência como diferencial de posicionamento

Com pequenas ações, você pode fazer sua empresa aumentar suas vendas e diferenciar-se no mercado.

De todas as maneiras que uma empresa tem para se diferenciar, sem dúvida uma das mais recentes e modernas é o que chamamos de “conveniência” ou facilidade de acesso e de compra. É simples entender porquê. Num mundo cada vez mais acelerado, qualquer empresa que permita seus clientes economizar tempo e energia será fortemente recompensada por uma parcela cada vez maior de interessados. Veja só alguns exemplos:

1) Lojas de conveniência – Em busca de formas de aumentar seu faturamento e lucratividade, muitos postos de gasolina começaram a lançar lojas de conveniência, aproveitando o fluxo constante de clientes. Na linha da venda adicional, os produtos mais vendidos nessas lojas são todos de forte influência da compra por impulso. Por exemplo: balas, chocolates, goma de mascar, salgadinhos, bebidas e água mineral.

2) Drive thru’s a Applebee’s – Uma cadeia de restaurantes, ainda pouco conhecida no Brasil, tem como posicionamento o casual dining, ou seja, lugares de preços moderados e atendimento informal, onde as pessoas vão com a família ou grupo de amigos não apenas para comer, mas como programa mesmo. Depois de muita pesquisa, o Applebee’s quer trazer também ao Brasil o conceito do food thru, diferente do drive thru, pois você liga (ou entra no site), faz o pedido e passa para pegar a comida e comer em casa. No conceito food thru, basta passar no restaurante antes de ir para casa, passar na janelinha e pegar seu pedido. Com certeza fará sucesso em grandes centros urbanos.

4) Clínicas de conveniência nos shoppings – Hoje em dia, quando pinta aquela dor de dente ou uma febre inesperada, a saída é esperar o dia seguinte para falar – em horário comercial – com a recepcionista do consultório médico e torcer para ela encontrar uma horinha para você naquela mesma semana ou ir para o pronto-socorro de alguma clínica ou hospital.

Isso, porém, está mudando. Matéria publicada pela revista The Economist, no mês passado, revelou que clínicas de conveniência se multiplicam nos EUA dentro de shoppings, supermercados, drogarias e até em aeroportos. A maioria desses consultórios 24 horas atende seus pacientes por meio de enfermeiros treinados para diagnosticar pequenos problemas e acionar médicos em casos mais sérios.

Não há como negar que essas clínicas de conveniência têm grande apelo em uma sociedade como a nossa – ávida por soluções instantâneas para seus problemas. O lema de uma dessas empresas, significativamente batizada de MinuteClinic é: "You're sick, we're quick", o que em bom português significa "você está doente, nós somos rápidos". Qualquer dia eles inventam a consulta drive thru, já pensou?

Embora esses exemplos sejam bastante diversos, podemos notar que têm todos uma coisa em comum: o foco na conveniência do cliente. Além disso, esses exemplos mostram que existem diversas formas de oferecer facilidades, seja qual for o ramo ou o segmento.

O texto completo é exclusivo para os assinantes do Gestão em Vendas. Se você ainda não tem a assinatura, poderá fazê-la através do site: www.gestaoemvendas.com.br e começar a receber, na próxima semana, as edições completas.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima