Criatividade – Ômar Souki

Uma das chaves mais importantes da genialidade empresarial é a criatividade. O lançamento do Windows 95, em 23 de agosto de 1995, provou que Bill Gates, além de gênio da informática, é também o gênio do marketing. Contratou os Rolling Stones para a campanha publicitária, criou um suplemento especial no Times de Londres e estimulou a presença de mais de 500 repórteres na sede da Microsoft. À meia-noite daquele dia, os clientes já estavam enfileirados nas portas das lojas de informática, para serem os primeiros a comprar o Windows 95.

Antes de Walt Disney produzir Branca de Neve, os desenhos animados não ultrapassavam meia hora de duração, mas Branca de Neve era uma superprodução de uma hora e meia. Os animadores desenharam 250 mil imagens, e o orçamento passou de um milhão de dólares (em 1934). Os críticos achavam que as pessoas não conseguiriam assistir a um desenho tão longo. Branca de Neve foi apelidada de “a loucura de Disney”.

Mas para Disney “era preciso se esforçar o máximo, arriscar tudo, e não poderia haver meio-termo em questões de dinheiro, talento ou tempo”. A sua “loucura” transformou-se num dos maiores sucessos de Hollywood. Com ela, Disney conquistou o Oscar. Na década de 80, quando eu estudava na Ohio University, Ted Turner foi proferir uma palestra para os alunos. Turner disse que estava instalando um canal a cabo com 24 horas diárias de notícias. Todos acharam que aquilo era simplesmente uma loucura. Sim, foi uma loucura que deu certo. Hoje a CNN é a maior rede de televisão do mundo. Em 1968, quando Oziris Silva começou a construir o primeiro avião no Brasil, foi chamado de “louco”. Hoje os aviões da Embraer são o nosso principal produto de exportação.

Vivemos em plena era da imaginação. A nossa realização pessoal depende de nossa criatividade. Para sermos criativos, precisamos ousar – mesmo que os outros nos chamem de “loucos”.

Ômar Souki é consultor e palestrante, autor de vários livros. Homepage: www.souki.com.br – E-mail: [email protected]

Para Saber Mais: Extraído do livro Otimismo Nos Negócios, de Ômar Souki (Souki House). “A melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo” Alan Kaye

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima