Críticas construtivas

Críticas serão sempre necessárias. De que outra forma erros poderiam ser corrigidos? Entretanto, é um fato comprovado que todos somos motivados por elogios e desmotivados por críticas. Então, por que criticar desnecessariamente? Aqueles que criticam enquanto fingem ajudar estão apenas descarregando suas frustações. Todos concordamos que ao serem criticadas, as pessoas podem até sorrir, mas estarão fazendo isso apenas para disfarçar sua contrariedade. É bastante comum que saiam da sala, evidentemente concordando com as críticas dirigidas e pouco tempo depois, estejam descrevendo aos colegas de trabalho a forma injusta como a crítica foi aplicada. Críticas serão sempre necessárias. De que outra forma erros poderiam ser corrigidos? Entretanto, é um fato comprovado que todos somos motivados por elogios e desmotivados por críticas. Então, por que criticar desnecessariamente?

Aqueles que criticam enquanto fingem ajudar estão apenas descarregando suas frustações. Há sempre pessoas egocêntricas, insensíveis, que acham que têm o direito divino de criticar e que seus comentários cáusticos são bem-vindos. Infelizmente o mundo empresarial está coalhado delas. A falta de senso crítico ou de um bom espelho é notável….

Quantas vezes nós, que possuímos equipes, criticamos desnecessariamente? Decidir quando a crítica é essencial e quando é melhor ficar calado é essencial. Uma pequena crítica é aceitável se elogios tiverem sido usados para cobrir noventa por cento das atividades de alguém, e a crítica afetar apenas os dez por cento restantes. Se criticarmos de modo aceitável, nossa crítica será encarada como justa e teremos apontado tanto os aspectos positivos como os negativos do trabalho de uma pessoa. Embora sejamos vistos com maus olhos momentaneamente, isso durará pouco. Porém, se criticarmos com severidade, o efeito será duradouro.

Para que as críticas tenham o efeito desejado, ponha seus funcionários num estado de espírito disposto a aceitar críticas, começando seu comentário com uma afirmação de conteúdo positivo. Por exemplo: ?Fulano, minha meta é torná-lo um balconista exemplar. Aqui estão algumas idéias de como chegaremos lá?. Depois descarte o usual ?você está indo bem, porém…? Comece, ao invés disso, com aquilo que ele sabe fazer melhor e prossiga descrevendo algo positivo que ele já esteja executando. Reforce o positivo para consertar o negativo. O objetivo é corrigir e não constranger.

E por último, não faça do seu relacionamento com a equipe um iô-iô: Um dia às mil maravilhas, outro às turras. Deste jeito eles nunca saberão o que esperar de você e com certeza o desempenho dessa equipe será muito abaixo do esperado. Lembre-se que você é pago (por seu cliente) para absorver a pressão, filtrá-la e só passar para frente aquilo que for construtivo. Relacionamento é uma arte e para vencermos nos negócios, também precisamos ser artistas.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima