De animadora de festas infantis a criativa vendedora de pisos

De animadora de festas infantis a criativa vendedora de pisos Entrega de folhetos em bancos, escolas, semáforos, animação de festas infantis caracterizada de Mickey e Bananas de Pijamas, Betânia Bueno passou por tudo isso e, quando conseguiu o primeiro emprego formal, sabia que seria uma ótima oportunidade.

Iniciou na Gaúcha Materiais, em Camaquã, RS, em 1998, como telefonista. Trabalhou por quatro anos como vendedora e foi promovida a encarregada da promotoria técnica do setor de acabamentos.

A experiência no teleatendimento foi positiva, conta Betânia. ?Conhecia e atendia grande parte dos clientes. A primeira impressão que ficava para muitos era a de um bom atendimento. Apesar de fazer atendimento telefônico e auxiliar a administração, tinha muita iniciativa e atendia os clientes quando os vendedores estavam ocupados.?

Sempre que havia um evento interno de confraternização ? amigo secreto, jantares, etc. ? ela buscava participar da organização. Durante os anos em que atuou como vendedora, Betânia percebeu que conhecer os produtos e seu uso fazia toda a diferença. ?Vendi para um cliente toda a conexão de água para sua casa. Quando foram instalar, a surpresa: ele não precisava de conexão de água, mas de esgoto. Como não entendia muito de conexões, não percebi o erro. A partir daí, comecei a estudar as conexões. Pensei que nunca aprenderia, pois são muitos detalhes.?

A Gaúcha Materiais oferece um serviço de arquitetura sem custo aos clientes. Quando a arquiteta responsável deixou a empresa, Betânia tomou a frente de novo e decidiu fazer um curso de design gráfico. ?Fiz um curso aos sábados do software CAD e, para treinar, projetei minha casa inteira.?

Ela recebeu o reconhecimento profissional em forma de um aumento salarial de 400%. ?Capacitar-se traz um diferencial para a empresa, pois, além de aumentar cada vez mais as vendas, aumenta também o salário de todos os funcionários.?

Colaboração: Felipe Vanini

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima