Dê atenção ao seu inconsciente

O insight envolve entender como os seus sentimentos motivam suas ações. Você desenvolve mais facilmente insight quando não tem nada a esconder. Quando você esconde os sentimentos, é difícil separar os sentimentos atuais dos antigos que estão revivendo. Essa confusão a respeito daquilo que você sente é chamada de inconsciente.

A maioria das pessoas não costuma observar seus sentimentos, nem dar atenção à sua resposta emocional do mundo. Em vez disso, elas esperam demais e só observam os sentimentos quando estão acumulados e ameaçam escapar.

Esses sentimentos despercebidos também são o inconsciente. Qualquer atividade que aconteça sem o nosso conhecimento pode ser chamada de inconsciente. Muito do que chamamos de inconsciente é apenas falta de atenção, uma nova forma de negação.

Basta simplesmente dar atenção àquilo que você estiver sentindo que isso trará muito do inconsciente para o domínio da consciência e, portanto, para o seu controle. Você poderá conhecer tudo a respeito de si mesmo se realmente quiser saber a verdade, se estiver disposto a enxergar a si mesmo como realmente é, e se acreditar que nada do que você descobrir a seu próprio respeito pode feri-lo. Você ignora um sentimento e seu significado se torna oculto quando teme as conseqüências de admitir esse sentimento ou de assumir a responsabilidade por uma ação.

Quando esses sentimentos vêm à tona, eles vibram em sua memória, pegando-o de surpresa. Insight é uma percepção súbita da conexão entre suas ações e sentimentos ou entre um sentimento do presente e um do passado. A percepção tem uma sensação de novidade e poder. É claro que você sabia dessa verdade o tempo todo, mas apenas estava assustado demais para olhar diretamente para ela.

O propósito de conseguir o insight e entender os seus sentimentos é ser capaz de ficar em paz consigo mesmo, de modo a poder estar plenamente disponível para os acontecimentos e para as pessoas em sua vida, sem a necessidade de distorção. Para fazer isso, você precisa aceitar que é você é bom, digno de amor, inteligente e forte. Se você acreditar nisso com confiança suficiente para poder admitir os momentos em que não é bom, em que é menos digno de amor, em que age de modo menos inteligente, em que é fraco, você saberá tudo aquilo que precisa saber para viver uma vida de insight.

Quando você permite que seus sentimentos venham à tona, olha para eles e identifica sua fonte, a sensação de ser invadido dá lugar ao entendimento e alívio. O inconsciente se torna cognoscível.

Para saber mais: Liberdade emocional, de David Scott (Summus Editorial). ?Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta? ? Carl Jung

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima