Como decorar o ponto de venda para atrair mais clientes na crise

ponto de venda

Investir em uma decoração bem-feita é fundamental para alavancar as vendas no varejo, pois ajuda muito a valorizar a vitrine ou o ponto de venda, chamando a atenção do consumidor e causando uma reação imediata.

A vitrine é o primeiro contato entre o cliente e a loja, por isso é uma grande “aliada” e precisa passar uma ótima primeira impressão.

Todos os itens do ponto de venda devem ser bem pensados para atrair o consumidor para o interior da loja, e depois criar uma experiência agradável durante a compra.

Pesquisas indicam que a decoração influencia em mais de 80% a decisão de compra. Com as vendas do varejo em baixa devido à crise, torna-se ainda mais importante apostar nesse item que é tão valorizado pelo consumidor na hora de “abrir a carteira”

Muitos lojistas querem investir no merchandising visual, mas têm verba reduzida. Assim, a decoração em materiais mais baratos, como o isopor e o papel, por exemplo, torna-se uma opção mais barata para incrementar o ponto de venda sem ter que gastar muito.

“O isopor é um material versátil, que atende às necessidades dos varejistas para decorar vitrines e fachadas de lojas. Por ser de baixo custo, é uma ótima aposta para os projetos decorativos, principalmente para datas comemorativas como Páscoa, Dia das Mães, Namorados e Natal”, diz Fabiana Atui, diretora de Marketing da Só Isopor, empresa dedicada ao mercado de decoração e cenografia.

“As peças em isopor são leves e versáteis e podem ser revestidas dos mais diversos materiais, entre eles tecido, pintura e a flocagem de veludo, que dá à peça um efeito camurça”, comenta a vitrinista Claudete Silva. “Por isso, as propostas para compor com essas peças são bem variadas”, complementa.

Confira dicas da especialista para acertar na decoração da sua loja:

Vitrines temáticas

ponto de venda - vitrine - varejo

A montagem de uma boa vitrine deve levar em conta critérios como formato e posição dos produtos e explorar recursos como cores, iluminação e objetos de enfeite.

Para não repetir nas propostas e trazer sempre elementos novos para o consumidor, recomenda-se criar um planejamento temático, voltado tanto para períodos sazonais como para datas comemorativas.

“Existem peças de isopor modeladas, que são compradas já no formato final – bolas, corações estrelas, flores e plantas, ovos de Páscoa, animais, bonecos, em diferentes tamanhos. Isso facilita muito a vida do lojista ou vitrinista na hora de adquirir os diferentes elementos que irão compor cada cenário”, comenta Claudete.

Conceito da marca

Outra dica é planejar uma cenografia que, de fato, traduza o conceito da marca, aproveitando totalmente o espaço do qual se dispõe.  As formas e temas propostos devem estar de acordo com o tipo de produto vendido. Não faz sentido, por exemplo, um antiquário montar uma vitrine temática cheia de itens e recursos tecnológicos.

ponto de venda

Nesse sentido, o isopor também pode ser uma grande “mão na roda” para o lojista.

“Por ser um material versátil, é ideal para montar os detalhes, como pequenos objetos pendurados na vitrine, que recebem acabamento. Além dos formatos mais tradicionais, existem centenas de peças de isopor em modelos mais inusitados, entre eles formatos geométricos, letras, caixas e logotipos personalizados. Por isso, ele ajuda a compor um projeto decorativo que seja a ‘cara’ da marca”.

Layout funcional do ponto de venda

Além de atraente, a composição da vitrine ou da decoração do ponto de venda deve ser funcional – ou seja, ser bem distribuída por toda a área, valorizando a exposição dos produtos e respeitando a área de circulação dos clientes.

varejo - ponto de venda - vitrine

“Como são leves, as peças em isopor podem ser trocadas de lugar com facilidade, caso seja necessário. Trabalhando com esse tipo de material é possível deixar a loja bem decorada sem prejudicar a passagem dos clientes, mesmo nos momentos de maior movimento”, explica a especialista.

Harmonia dos elementos no ponto de venda

Para garantir um impacto visual positivo, é preciso também estar atento à coordenação dos elementos.

vitrinismo - ponto de venda - varejo

“O segredo é não exagerar, evitando incluir elementos demais e misturar ideias e objetos que não tenham relação entre si. O conceito do ‘menos é mais’ sempre deve ser levado em conta nos projetos decorativos, pois pecar pelo excesso pode deixar o consumidor confuso e afugentá-lo da sua loja. Contar sempre com a ajuda de uma boa vitrinista ajuda a montar um cenário equilibrado”, aconselha.

Seguindo essas dicas e empregando técnicas e criatividade com materiais simples e baratos é possível montar uma boa vitrine sem gastar muito.

Por: Assessoria de Comunicação Só Isopor

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima