Embalagem: uma poderosa ferramenta de marketing

Embalagem vende. Embalagem é marketing. Preocupe-se com esse fator e aumente suas vendas. A embalagem que, no início, era apenas para proteger, transportar, estocar mercadorias e, anos depois, para apresentar uma identidade própria através das marcas, atualmente com os fortes apelos de ecologia e de sustentabilidade empresarial, tornou-se um poderosa ferramenta de marketing.

No mix de marketing ? 4 Ps ? a embalagem está incluída no Produto, junto da qualidade, design, tamanhos, etc. Convém lembrar que a embalagem representa 20% a 30% do custo final dos produtos e que é também o item de custo mais elevado nos produtos que encontramos nas prateleiras dos supermercados.

Sabemos que cerca de 80% da população está concentrada nos centros urbanos e que a embalagem é essencial para que os produtos cheguem em bom estado em suas mãos. Ela é um fator preponderante na vida das empresas e de seus consumidores, gerando e difundindo importantes valores na economia, movimentando cerca de mais de 33 bilhões de reais na economia brasileira.

A grande percepção por parte das empresas usuárias de embalagens, independentemente de seu porte, foi agregar valor ao negócio.

Trabalhar com o objetivo de saber onde encontrar o consumidor, quais as suas necessidades, o que vai agradar e atraí-lo aos pontos-de-venda consolidam a embalagem como uma importante ferramenta para a pequena e média empresa, ao passo que as de maior porte podem dispor de cartazes, campanhas de comunicação mais ricas, displays, etc.

É bom esclarecer que a pequena empresa não precisa necessariamente ter “embalagens pobres”, e sim, por estarmos em um País de empreendedores e inovadores, aproveitar a maior flexibilidade nas operações, tendo maior rentabilidade em determinada linha de produtos ? se comparado a uma grande empresa.

Para os pequenos e médios empresários que não têm acesso fácil ao crédito e possuem poucos recursos disponíveis, a embalagem é o principal meio de comunicação com seus consumidores.

Os pequenos empresários já compreenderam que é mais viável criar uma embalagem exclusiva e atraente que criar um novo produto. Existem inúmeros exemplos, dentre eles o tradicional molho de tomate cuja lata se apresenta em embalagem de vidro ou o macarrão que, com a adição de outros ingredientes, passou da conhecida embalagem flowpack para a embalagem que vai direto ao microondas, que para ser consumido basta aquecê-lo.

A embalagem representa a atenção da empresa para com o seu consumidor, garantindo a qualidade e o consumo seguro, além das suas necessidades ? objetivas e reais ? quanto à expectativa em relação ao produto ofertado.

Com a utilização da tecnologia no processamento e na embalagem dos produtos de consumo, cada vez mais as propriedades nutricionais são preservadas; são oferecidos produtos mais saudáveis e higiênicos, e a qualidade de vida se torna cada vez melhor.

A embalagem produz efeito desde a distribuição e no processo como um todo, sendo ela boa ou ruim. Se for ruim tem o mesmo percurso que a boa, mas com efeitos opostos, não deixando entusiasmado os participantes do processo.

Os problemas e as soluções

Convém lembrar que a embalagem não foi criada para apenas abrir, e sim fechar hermeticamente, protegendo e preservando o produto, mantendo as suas propriedades. Para que tudo isso aconteça, é necessário um grande investimento em tecnologia, mas como somos um País de baixa renda, os empresários sentem dificuldade em aplicar as melhores e mais adiantadas soluções.

Temos ferramentas que propiciam analisar o ciclo de vida desde o desenvolvimento da matéria-prima até o descarte final do produto, mesmo se pensando na questão do alto custo que isso representa. Muitas vezes, uma solução mais cara, sob o ponto de vista ambiental, poderá ser mais barata socialmente ou poderá trazer a otimização no transporte: um maior volume transportado gerando menos cargas, menor consumo de combustível e menor emissão de poluentes.

A embalagem entra na composição do produto e é um meio, não um fim. Ela é importante porque agrega significado ao produto, reunindo vários componentes: marca, desempenho, ingredientes, atributos simbólicos e objetivos, emocionais, etc. e entrega tudo isso ao consumidor, que não separa o produto da embalagem que, muitas vezes, para ele, é a mesma coisa.

Atualmente, usamos a integração embalagem e internet e esse conceito tem crescido também no Brasill. O cliente é encaminhado ao site do produto, faz o cadastro e através da senha recebida na embalagem, passa a concorrer. É algo novo que tem muito para ser desenvolvido e aproveitado na comunicação com o mercado.

A embalagem e a preocupação ambiental

A preocupação ambiental é algo novo que deve ser convenientemente explorado e que pode beneficiar o meio ambiente com o desenvolvimento e o crescimento da indústria de reciclagem de embalagem. Na criação de uma embalagem, o consumidor e a sociedade têm papéis importantes, pois não adianta criar embalagens recicláveis se o cliente não entende o seu papel de sapará-la do resíduo orgânico.

Quando falamos em ecomarketing, pensamos sempre que o material biodegradável é o melhor em termos de meio ambiente. No Brasil, estima-se que, cerca de 30% dos alimentos sejam perdidos entre a lavoura e a mesa por deficiência ou falta de embalagem.

11 Razões da importância da embalagem:

» Desperta o entusiasmo da empresa pelo produto.
» Estimula a equipe de vendas a vender bem.
» Facilita a negociação com o varejo.
» Chama a atenção do consumidor: faz notar o produto na prateleira.
» Informa eficientemente o diferencial daquele produto para o consumidor.
» Deve despertar o desejo de compra: faz o consumidor pegar o produto.
» Ajuda a vencer a barreira do preço pelo interesse despertado em comprar.
» Agiliza o processo de compra: menos de 12 segundos para tomar a decisão.
» Faz efeito mesmo após a compra: o benefício de uma compra bem-feita.
» O visual marcante e atraente da embalagem fará o comprador repetir a compra.
» Economia: volta ao processo produtivo através da indústria da reciclagem.

Reflita bem, executivo: as embalagens que a sua empresa utiliza atendem às razões acima?

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima